[Avaliação] Mercedes-Benz A200 Advance é sedã tecnológico

Motor 1.3 turbo de quatro cilindros desenvolvido com a Renault entrega alto desempenho, mas às vezes entra em conflito com o câmbio

Por Paulo Eduardo 19/12/19 às 15h50

Primeiro modelo da marca construído no centro de desenvolvimento para segurança veicular, o Classe A incorpora descobertas das pesquisas de acidentes reais. Carro obteve cinco estrelas e notas altas no teste de impacto do Euro NCAP na proteção a adulto, criança, pedestre e capotagem. Equipado com motor 1.3 turbo de quatro cilindros desenvolvido juntamente com a Renault, Mercedes-Benz A200 Sedan tem alto desempenho.

Apesar da grande distância entre-eixos (2,72 metros), conforto para adultos somente nos bancos da frente. Assento traseiro muito baixo é apropriado somente para crianças de baixa estatura. Adultos atrás somente em percurso curto. Não há saída de ar-condicionado para o banco traseiro: inconcebível em carro desse valor.

mercedes a200 2689

Frente comprida e traseira curta como nos irmãos maiores. Linhas são limpas nas laterais e é difícil não gostar do estilo. Acabamento interno requintado com forração em couro bege e encaixes e arremates benfeitos.

Duas telas de 10 polegadas, uma no quadro de instrumentos e outra no centro do painel. Comandos podem ser táteis, no volante ou no console central e, principalmente, por voz para evitar desviar os olhos da via. Funções banais – como ligar o ar-condicionado, som ou abrir a persiana do teto solar – podem ser feitas por voz.

Por dentro do Mercedes-Benz A200

Volante com revestimento liso contraria a ergonomia por permitir escorregamento das mãos. Além disso, contém muitos comandos e acioná-los não combina com segurança. Mais seguro e prudente é recorrer ao comando de voz. Tem regulagens de altura e distância da coluna.

Mercedes-Benz A200 Sedan - foto Alexandre Carneiro

Se o banco traseiro é limitado, motorista e passageiro da frente desfrutam de muito conforto. Banco do motorista tem regulagens elétricas de distância, encosto e a importante lombar, além de prolongamento do assento para apoiar totalmente as pernas. Banco do passageiro tem as mesmas regulagens, mas somente a lombar é elétrica.

Posição de dirigir é excelente, e volante tem boa pega. Motor 1.3 turbo de quatro cilindros confere ótimo desempenho tanto nas acelerações quanto no kick-down (quando se pressiona totalmente o acelerador para ultrapassagem).

São quatro opções de condução: Econômico, Normal, Esportivo e Individual. O câmbio é automatizado de dupla embreagem de sete marchas. Nos modos Eco e Normal, ocorre desativação de dois cilindros para diminuir consumo de gasolina. No modo Sport, os quatro cilindros permanecem sempre ativos.

Câmbio às vezes se atrapalha

Trocas de marchas são rápidas, característica desse tipo de câmbio, mas quando se quer potência com dois cilindros desativados, o sistema demora a interpretar o comando do acelerador e hesita em subir uma ou duas marchas. Aí, entra em conflito com o motor nos modos Eco e Normal. Ocorrem pequenos trancos nessa situação, lembrando o automatizado de uma embreagem. No modo Esportivo, as trocas são imediatas sem hesitação, mas aumenta consumo.

Mercedes-Benz A200 Sedan - foto Alexandre Carneiro

A direção é comunicativa passando sensação de aderência e fica mais pesada no modo Esportivo. É bem direta, virando ao menor movimento do volante. É o ponto alto do carro para o motorista. Suspensão multilink tem calibragem firme e transmite as imperfeições do piso para dentro, provocando desconforto. A carroceria inclina bastante em curva.

Pneus de perfil baixo e rodas grandes de 18 polegadas não contribuem na absorção de ondulações e remendos no asfalto. Freios excelentes param sem desvio de trajetória e sem abaixar a frente em situação simulada de emergência. Porta-malas é grande, mas não há estepe.

A versão Advance do Mercedes-Benz A200 tem preço sugerido de R$ 169.900. Garantia é de dois anos sem limite de quilometragem. Carro é equipado com sete airbags, incluindo o de joelho para o motorista, além de controles de tração, estabilidade, ar-condicionado digital, entre outros.

Ficha técnica Mercedes-Benz A200 Sedan Advance
Motor quatro cilindros em linha, 1.332 cm³ de cilindrada, 16 válvulas, turbo, gasolina, de 163 cv de potência máxima a 5.500 rpm e torque máximo de 16,3 kgfm de 1.620 a 4.000 rpm
Transmissão tração dianteira e câmbio automático de dupla embreagem de sete marchas
Direção tipo pinhão e cremalheira com assistência eletromecânica; diâmetro de giro, 11 metros
Freios discos ventilados na dianteira, discos sólidos na traseira
Suspensão dianteira, independente, braços transversais, barra estabilizadora; traseira, multibraços, barra estabilizadora
Rodas/pneus 8,5 x 18”de liga leve/225/45 R18
Peso 1.385 kg
Carga útil (passageiros + bagagem) 530 kg
Dimensões (metro) comprimento, 4,549; largura, 1,992; altura, 1,446; distância entre-eixos, 2,72
Capacidades (litro) Porta-malas, 430; tanque, 48
Desempenho Velocidade máxima (km/h), 230; aceleração até 100 km/h (segundos), 8,1
Consumo (km/l) cidade, 11,3/estrada, 14,1

Fotos Alexandre Carneiro | AutoPapo

2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    ARY ROCHA FILHO 26 de dezembro de 2019

    POUCA CAVALARIA PRA UM MERCEDES DE 170 MIL REAIS, QUE ALIÁS DEVERIA TER VERGONHA DE USAR UM MOTOR 1.3 TURBO DA RENAULT!!!NÃO DÁ PRA ENTENDER!!!!!!

  • Avatar
    Luiz Roberto Bendia 19 de dezembro de 2019

    E o preço?

Avatar
Deixe um comentário