[Vídeo] Range Rover Velar: tecnologia e luxo não custam barato

Com o Velar, a Land Rover deu um passo além e combinou design arrebatador, tecnologia e bom desempenho; mas o preço é alto

Por Paulo Eduardo26/07/18 às 07h30
Especial para o AutoPapo; com Felipe Boutros (Vídeo)

O Range Rover Velar foi eleito o carro mais bonito do ano por júri de 82 jornalistas especializados de 24 países. A vitória foi anunciada em fins de março, no Salão de Nova York. O Velar se situa em dimensões entre o Range Rover Evoque e o Range Rover Sport. E passa a sensação de carro rebaixado por causa das linhas da carroceria. É construído por meio da plataforma de arquitetura leve de alumínio da Jaguar Land Rover para reduzir peso, mas pesa quase 1.900 kg.

Range Rover Velar HSE custa R$ 445 mil

Faróis estreitos, capô longo quase paralelo ao chão e as laterais parecem esticadas. Esse SUV tem linhas ousadas e agradáveis. Rodas enormes de aro 21 tornam o conjunto mais parrudo. Os primeiros protótipos do Range Rover eram chamados internamente na fábrica de Velar, em 1969.

Veja o Velar em detalhes no vídeo. Confira!

As maçanetas do Range Rover Velar ficam escamoteadas e contribuem para o menor Cx (coeficiente aerodinâmico) de um carro produzido pela marca: de 0,32. Se as linhas externas agradam, o interior confirma o que se pode esperar de um carro com preço de R$ 445,5 mil.

Forração em couro, acabamento esmerado com plástico emborrachado, iluminação em diversos locais, bancos anatômicos com regulagens múltiplas e uma profusão de telas. Dilema é o motorista conseguir vê-las sem tirar os olhos da via.

A maior delas, de 12 polegadas, fica em frente ao motorista no quadro de instrumentos, que pode ser configurado de diversas maneiras. As outras duas de 10 polegadas são tácteis e ficam no painel central. A de cima com funções de mídia, telefone e navegação; a de baixo controla as funções de climatização e modos de condução. Complica a ergonomia a quantidade de telas e outros comandos.

Range Rover Velar tem 3 telas digitais

Há ainda comandos no volante para diversas funções do carro. Nem sempre há resposta imediata, como o computador de bordo. Comando giratório no console central substitui a tradicional alavanca de marchas. Um comando menor controla volume de som.  O restante é táctil. Curiosamente, não há espelhamento de Smartphone para Apple Car Play e Android Auto. Velocidade máxima e conta-giros no modo esportivo (S) são projetados na parte inferior do para-brisa.

Interior

Acesso fácil ao interior, sendo o do banco traseiro mais estreito. Porém, não é preciso abaixar a cabeça para entrar na frente ou atrás. Até mesmo a regulagem do encosto do banco traseiro é elétrica assim como a da coluna de direção. Atrás dois adultos se acomodam bem. O espaço é suficiente sem ser generoso. Volante tem boa pega, mas revestimento liso provoca deslizamento acidental. Falta ajuste fino na calibragem da direção para que o motorista possa sentir totalmente a aderência na pista. Rodas largas com pneus de perfil baixo (45) têm 11,9 centímetros de altura, o que é considerado bom em termos de conforto.

Velar é desajeitado no trânsito urbano pelas dimensões em comprimento e largura. O diâmetro de giro (11,6 metros) não é grande demais para ele e torna as manobras menos penosas. A visibilidade é limitada somente na traseira. Retrovisores enormes e ótima definição da câmera de ré compensam a limitação.

Na frenagem simulada de emergência, o tempo necessário para a imobilização deveria ter sido menor, com a frente abaixando bem. Por outro lado, os diversos controles eletrônicos trazem o carro de volta na perda de aderência. O limite de aderência vem antes do esperado. Impressiona como os diversos controles eletrônicos atuam rapidamente e de maneira eficiente.

Melhor é dirigir o Velar na estrada, ouvindo o som agradável do motor V6 com compressor: 380 cv de potência a 6.500 rpm e torque máximo de 45,9 kgfm entre 3.500 rpm e 5.000 rpm. No modo de condução apropriado para estrada, o Velar agrada aos mais exigentes, com ultrapassagens feitas em curto espaço de tempo, acelerações vigorosas e muita suavidade no rodar. Bem diferente em relação à cidade. O câmbio automático de oito marchas faz as trocas suavemente e reduções imediatas ocorrem proporcionalmente à diminuição da velocidade. Trocas manuais são feitas por meio de aletas no volante.

Faróis iluminam bem no baixo, sendo desejável um pouco mais de alcance. No alto, o laser tem alcance incrível de 550 metros, conforme declarado pela fabricante, e constatado na prática. Incrível como iluminam bem.

Off-road

Carros deste nível de equipamentos e qualidade de construção são praticamente utilizados nos centros urbanos ou em estrada de asfalto bom. Dificilmente o dono vai enfrentar caminhos ruins e acidentados na terra. Se o fizer, o Velar, como todo Land Rover, vai se sair muito bem, pois foi desenvolvido para rodar em todos os tipos de terreno. Ótima altura do solo, bons ângulos de ataque e saída, tração integral, controle de velocidade na descida, entre muitos outros requisitos.

Ficha técnica Range Rover Velar R-Dynamic HSE

Característica Descrição
Motor  V6, 2.995 cm³ de cilindrada, compressor mecânico, a gasolina, de 380 cv de potência a 6.500 rpm e torque máximo de 45,9 kgfm entre 3.500 rpm e 5.000 rpm
Transmissão  tração integral e câmbio automático de oito marchas
Direção  tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica, diâmetro de giro, 11,6 metros
Freios  discos ventilados na dianteira e na traseira
Suspensão  dianteira, triângulos transversais duplos, barra estabilizadora, pneumática; traseira, multilink, barra estabilizadora, pneumática
Capacidades  ângulo de entrada, 25,06 graus; de saída, 26,8 graus; altura do solo, 25,1 centímetros; tanque de combustível, 63 litros; carga útil (passageiros + bagagem), não divulgada; porta-malas, 673 litros
Rodas/pneus 9×21”de liga leve/265/45R21
Peso 1.884 kg
Dimensões (metro) comprimento, 4,80; largura, 2,03; altura, 1,66; distância entre-eixos, 2,87
Desempenho velocidade máxima, 250 km/h; aceleração até 100 km/h, 5,7 segundos
Consumo (km/l) urbano, 6,8; estrada, 9

Fotos Reprodução

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário