Avançar a faixa de pedestre pode custar mais caro

Projeto de lei quer equiparar a penalidade para essa infração de trânsito àquela imposta para o avanço do sinal vermelho

Por AutoPapo27/12/17 às 18h34

O motorista que desrespeitar a faixa de pedestre e veículos não motorizados, como cadeiras de rodas, pode pagar mais caro.

Está em análise na Câmara dos Deputados proposta que altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) para equiparar a penalidade para essa infração de trânsito àquela imposta para o avanço do sinal vermelho, fixando o mesmo valor de multa, ou seja, cinco vezes o valor definido para a infração gravíssima. Hoje a multa é de uma vez o valor para esse tipo de infração (R$ 293,47 e sete pontos no prontuário).

Avançar sobre a faixa de pedestre pode ser equiparado a não respeitar o sinal vermelho

A medida consta no Projeto de Lei 7556/17, do deputado Veneziano Vital do Rêgo (PMDB-PB).

“A penalidade imposta pela legislação não está sendo suficiente para punir adequadamente os condutores e forçá-los a respeitar a prioridade do pedestre na faixa”, justificou o autor.

Vale reforçar que, além da legislação, o respeito à faixa de pedestre torna a convivência no ambiente urbano mais agradável. Não seja como o Pateta no clássico desenho Motor Mania, lançado há mais de 67 anos (em 30 de junho de 1950)

Com Agência Câmara

1 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Gilberto 28 de dezembro de 2017

    Ótima medida, é preciso respeito maior aos pedestres e cadeirantes. Mas, na minha cidade, a maioria das faixas estão apagadas e fica difícil para os motoristas enxergá-las…

Deixe um comentário