BMW i8

Suave na "nave"

Por Sérgio Melo01/03/17 às 12h53

Logo dá para notar que não é um automóvel convencional. As linhas extremamente fluidas, com superfícies aerodinâmicas incorporadas à carroceria em vez de simples aerofólios fixados na dianteira e traseira, não são usuais. As rodas enormes e a aparência de um felino pronto para o ataque também não são características ordinárias. Mesmo parado, a vocação por velocidade do BMW i8 é inegável.

Ao se aproximar do teto mais baixo que a cintura, abrir a porta por meio de um botão embutido, já que não existem maçanetas, e vislumbrar no interior assentos curvos, botões e telas futuristas, a sensação de estar acessando uma nave espacial alienígena se concretiza. No assento do piloto, o condutor ajusta o cinto, aperta o botão que liga o veículo e ouve um breve ruído eletrônico. Quando se pressiona levemente o acelerador, o freio de estacionamento é liberado automaticamente e a nave começa a dar o seu rolê, suave.

bmw i8

Logo em seguida, o motorista pode acionar um manche no console central em direção à esquerda onde está a palavra Sport. Aí, tudo se transforma. Em auxílio ao motor elétrico de 131 cv de potência – que até então movimentava o veículo – entra em funcionamento (com um urro rouco que impressiona) um motor de combustão, que acrescenta 231 cv na brincadeira. Quando os instrumentos, antes na cor azul, se tornam vermelhos e o horizonte parece vir se aproximando não tem como não lembrar da dobra espacial de Jornada Estrelas.

bmw i8

Performance

O BMW i8 é um monstrinho. A combinação do motor elétrico com o de combustão é muito produtiva. O primeiro disponibiliza toda a sua força desde a imobilidade até a rotação máxima, ao passo que o segundo só mostra do que é capaz em altas rotações. O resultado dessa composição híbrida, na qual um completa o outro, proporciona excelente resultado. Apesar da relativa baixa potência total de 362 cv, o desempenho é comparável ao de esportivos equipados com motores V8 na faixa de 450 cv. Outra razão para a boa performance do modelo é o reduzido peso, graças aos materiais nobres como fibra de carbono, alumínio e plásticos especiais.

Outro trunfo do esportivo é o fato de ser um híbrido tipo plug-in. Diferentemente dos convencionais, cujas baterias são carregadas exclusivamente pelo motor de combustão do próprio veículo e pela regeneração, o i8 pode carregar as baterias em tomadas elétricas convencionais de 220V em menos de três horas. Quem quiser mais rapidez pode adquirir por cerca de R$ 7.500 um kit de carregamento rápido e instalar em sua vaga de garagem – com ele, o tempo é reduzido para menos de duas horas.

Restrições

A autonomia no modo elétrico – dependendo da forma de dirigir, tipo de percurso e do modo de gerenciamento de desempenho escolhido entre as opções disponíveis no computador de bordo – é de cerca de 37 km. Para percorrer distância maior deve-se manter o tanque de gasolina abastecido. Outra restrição do modelo é a dificuldade em rampas de garagens e quebra-molas. Por ser muito baixo, o i8 sempre raspa em pequenas elevações.

Quanto à posição de dirigir, os assentos dianteiros parecem vestir o motorista como um traje sob medida. Mesmo nas curvas, quando a incrível aderência dos pneus no asfalto joga forte o corpo para os lados, você fica firme sem maior esforço. Mas antes de sair com o i8 por aí é melhor fazer algumas sessões de abdominais para evitar passar vexame. Quem não estiver em forma vai ter dificuldade para entrar no veículo e, principalmente, para sair. Por isso as portas abrem para cima; para liberar facilmente toda a passagem, o que só seria possível com uma porta convencional se aberta a 90 graus. O espaço é muito reduzido nas duas posições traseiras, só cabendo, no máximo, crianças. Porta-malas o i8 também quase não tem. A capacidade é de apenas 154 litros.

Por fim, como não poderia deixar de ser, o esportivo híbrido não é barato. O preço de tabela está na faixa dos R$ 800 mil, mas as unidades atualmente à venda podem ser negociadas com desconto. uma vez que são ano 2014/ modelo 2015. Mesmo assim, é para poucos.

bmw i8

VERSÃO TESTADA
BMW i8 14/15 (B38K15T0 automatic)

O QUE É
Sedã médio esportivo híbrido com tração nas quatro rodas gerenciada por sistema de controle eletrônico e espaço para quatro ocupantes.

ONDE É FEITO
Leipzig, Saxônia – Alemanha.

COMO ANDA
Motor elétrico de 131 cv de potência aliado a um motor a combustão que gera 231 cv. Velocidade máxima de 250 km/h, limitada eletronicamente, e aceleração de 0 a 100 km/h em 4,4 segundos.

CONSUMO
Segundo o fabricante, no modo “econômico”, o modelo faz 47 km/l.

CONTEÚDO
Bancos dianteiros com ajustes elétricos e aquecimento, ar-condicionado automático digital, GPS, Pacote avançado de telefonia com Bluetooth e USB, Chamada de Emergência, sistema de som Harman Kardon, faróis em LED, controle de velocidade adaptativo, Head-up display, controle de diversas funções remotamente pelo celular, seis airbags e controles eletrônicos de estabilidade e tração.

bmw i8

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário