Mustang guiado por Steve McQueen em Bullitt é encontrado

Bullitt Mustang, como ficou conhecido, ficou quase 50 anos longe dos holofotes; estava esse tempo todo com a mesma família

Por AutoPapo15/01/18 às 09h10

O Ford Mustang 390 GT 1968 guiado por Steve McQueen no filme Bullitt é uma lenda. Duas unidades foram usadas nas filmagens. Uma delas, toda “moída” por conta das manobras realizadas durante as gravações, amargou o fim da vida em um ferro-velho. Foi, em tese, encontrada no ano passado e passa por processo de restauração. A outra havia sido vendida para um colecionador anônimo. Todos acreditavam que este modelo, impecável à época, estava perdido. Ledo engano. Vai muito bem, obrigado. Como você pode ver na foto abaixo (para a sua e para nossa alegria):

Ford Mustang Bullitt guiado por steve mcqueen

O Bullitt Mustang, como ficou conhecido, ficou quase 50 anos longe dos holofotes. O modelo simplesmente estava na mesma coleção, com o mesmo dono. De acordo com informações da Hagerty, companhia de seguros para clássicos, o veículo pertencia ao connoisseur Robert Kiernan. Quando Kiernan faleceu, em 2014, seu filho contatou a Ford com o objetivo de informar o paradeiro do Bullitt Mustang.

Ainda segundo a Hagerty, Steve McQueen fez inúmeras tentativas de compra do Bullitt Mustang. Kiernan recusou todas. McQueen era exímio piloto, um apaixonado pela velocidade, e queria o veículo a qualquer custo. Chegou a oferecer unidade exatamente igual ao colecionador e ainda um montante em dinheiro. Recusado mais uma vez.

Ford Mustang Bullitt guiado por Steve McQueen

O carro dirigido pelo Tentente Frank Bullitt no filme acabou tendo vida pós-cinema muito mais pacata. Sua “piloto de fuga” era a esposa de Robert Kiernan, uma professora, que usava o Mustang para trabalhar.

Sério. Imagine sua professorinha chegando de Bullitt Mustang no colégio? Respeito.

Em 1980 a embreagem do Bullitt Mustang foi para o brejo. O veículo, à época, marcava apenas pouco mais de 100 mil km rodados. O carro, desde então, ficou parado. Permaneceu na garagem dos Kiernan em todas as mudanças feitas pela família.

Ford Bullitt Mustang guiado por STeve McQueen

Dá para notar pelas imagens (e pelo vídeo abaixo) que a idade chegou para o Bullitt Mustang. No entanto, a aparência desgastada foi mantida exatamente por conta do filme. O ‘Tang de Frank Bullitt é, de fato, meio judiado. A Hagerty estima que o veículo, caso vá para um leilão, seja vendido por cerca de 4 milhões de dólares (R$ 12,8 mi em conversão direta). A seguradora chegou a este valor com base em outros dois ícones das telonas e telinhas. O espetacular Aston Martin DB5 de James Bond saiu por módicos US$ 4,1 e o Batmóvel original por US$ 4,6 mi.

A Ford colocou o lendário modelo ao lado do novo Ford Mustang Bullitt. O motor do novo pony car é o 5.0 V8. Nas versões mais “comedidas” entrega 466 cv de potência. Foi retrabalhado para a homenagem ao clássico: gera pelo menos 481 cv e 58 kgfm de torque. Além disso, usa transmissão MANUAL em detrimento da automática de 10 velocidades.

Será que Steve McQueen curtiria um desses?

O lendário ator estrelou diversos clássicos. Foi protagonista em 24 horas de Le Mans, Fugindo do inferno, Papillon, A bolha assassina, Nevada Smith e Sete homens e um destino. Essas são apenas algumas grandes obras de sua extensa filmografia. Chegou a recusar convite para atuar em Apocalypse Now, de Francis Ford Coppola.

McQueen dispensava o uso de dublês nas filmagens. Reza a lenda que em Bullitt, inclusive, teve uma baita briga com o diretor Peter Yates. O ator havia sofrido um pequeno acidente antes da clássica cena de perseguição ao Dodge Charger 440 Magnum. Por conta disso, Yates já quis deixar McQueen no “banco de reservas”. Fulo da vida, o ator bateu o pé e disse que faria a gravação. Deu no que deu. Se ainda não viu, assista. Você não perderá sete minutos da sua vida.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário