Antigos do Brazil Classics Renault Show: 7 detalhes incríveis

Os modelos atuais não têm mais as minúcias do passado; o AutoPapo selecionou alguns ornamentos dos carros do evento de antigomobilismo de Araxá

Por Alexandre Carneiro08/09/18 às 16h46

Há quem diga que são os detalhes que fazem a diferença. Talvez essa frase não valha para todas as situações, mas certamente se aplica aos carros antigos. Eles têm ornamentos e características de construção que, por diferentes motivos, caíram em desuso ao longo do tempo. O Brazil Classics Renault Show, que acontece em Araxá (MG) até o dia 9 de setembro (domingo), é a oportunidade de ver várias raridades de perto. O AutoPapo selecionou 7 ornamentos que valem a atenção dos visitantes do evento. Confira:

Moon 6-66 Victory Touring 1919

Carros antigos do Brazil Classics Show: 7 detalhes incríveis

Nenhum outro símbolo é tão direto e objetivo quanto o da fabricante de veículos Moon. Uma lua estilizada ocupa lugar de destaque sobre o radiador desse raríssimo modelo 6-66 Victory Touring,  que data de 1919. Fundada em 1905, a marca permaneceu em atividade por apenas 25 anos. Assim como muitas outras, foi vítima da crise de 1929 e fechou as portas um ano depois. Pouquíssimos automóveis foram produzidos e menos ainda sobreviveram. Assim, é bem difícil ver um ao vivo.

Isotta Fraschini 1927

Carros antigos do Brazil Classics Show: 7 detalhes incríveis

A italiana Isotta Fraschini é sinônimo de sofisticação para carros antigos. Na década de 1920, seus modelos tinham fama de superar medalhões de marcas como Rolls Royce e Bugatti. O luxo era tanto que a empresa julgou que metal cromado seria vulgar demais para decorar a dianteira. Tanto que o ícone da tampa do radiador, uma águia, é esculpido em Cristal Lalic. O carro da foto é de 1927.

Daimler Sedanca de Ville 1939

Carros antigos do Brazil Classics Show: 7 detalhes incríveis

A alemã Daimler é, há muitas décadas, detentora da Mercedes-Benz, mas já colocou a própria marca em automóveis. O modelo Sedanca de Ville é um exemplar cheio de detalhes vistosos e interessantes: a própria moldura do radiador é trabalhada com estrias e relevos. A tampa traz um leão em posição de ataque.

Cadillac Coupé 1939

Carros antigos do Brazil Classics Show: 7 detalhes incríveis

Um veículo com 16 cilindros? Sim, existiram alguns (poucos) modelos com esse tipo de arquitetura mecânica ao longo da história. Nos Estados Unidos, o mais famoso motor de tal tipo foi fabricado durante a década de 1930, pela Cadillac. Em Araxá, havia um representante dessa linha de carros antigos: um Coupé 1939, que exibe orgulhosamente sete emblemas em referência ao seu enorme propulsor 7.1: nos paralamas dianteiros, na grade e nas quatro calotas.

Nash Ambassador 1946

Carros antigos do Brazil Classics Show: 7 detalhes incríveis

Os automóveis do pós-guerra, a partir da década de 1940, passaram a abandonar gradativamente alguns tipos de ornamentos. Entre os motivos que começavam a cair de moda, estavam as figuras humanas e mitológicas. O extinto fabricante norte-americano Nash ainda adotava o enfeite de uma mulher estilizada em 1946, mas já sem tantos detalhes como no passado. O carro da foto é um modelo Ambassador.

Studebaker Champion 1951

Carros antigos do Brazil Classics Show: 7 detalhes incríveis

Os ornamentos mudaram, mas não sumiram. As tendências para a década de 1950 incluíam motivos bélicos: elementos em forma de ogiva eram comuns principalmente em carros produzidos nos Estados Unidos, maiores vencedores da Segunda Guerra Mundial. Uma das primeiras marcas a aderir à nova moda foi a extinta Studebaker. O detalhe da foto é de um modelo Champion conversível 1951, que ganhou o apelido de Bullit Nose (nariz de bala).

Chevrolet Bel Air 1956

Carros antigos do Brazil Classics Show: 7 detalhes incríveis

É um pássaro? É um avião? Não, é o enfeite do capô do Chevrolet Bel Air 1956. Naquela década, não eram apenas mísseis e ogivas que inspiraram os designers. As aeronaves a jato, grande inovação da época, também serviram de referência para a indústria automotiva. Com asas bastante enflechadas, o ornamento do conversível exposto entre vários outros carros antigos Araxá transmite ideia de potência e velocidade. Será que era suficiente para fazer o proprietário se sentir um piloto de caça?

Fotos Alexandre Carneiro | AutoPapo

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário