Civic completa 20 anos de produção no Brasil

Somando importados, mais de 650 mil unidades do sedã da Honda já foram vendidas no país

Por AutoPapo 10/11/17 às 13h58

Ao lado do Corolla, o Civic (ou Civicão, para os mais íntimos) se tornou uma das referências no segmento de sedãs médios no mundo. Pode não vender tanto quanto o rival, mas o modelo da Honda tem fãs espalhados por todos os cantos. Enquanto o Toyota, segundo ranking do site Focus2Move, foi o automóvel mais vendido do planeta no primeiro semestre do ano, o Honda fechou o período na quarta colocação. No Brasil, claro, a popularidade também é grande. O Civic completa 20 anos de produção em nosso país e segue com prestígio.

Civic

Nas duas décadas, mais de 630 mil unidades do sedã produzidas no Brasil foram entregues aos consumidores. Se contarmos com os importados o número sobe para mais de 650 mil. O Civic é fabricado na planta da Honda em Sumaré (SP) e está em sua décima geração, introduzida em 2016. O modelo foi “nacionalizado” em 1997, a partir de sua sexta encarnação. Nas versões mais completas o sedã vinha equipado com ABS, airbag duplo e controle de cruzeiro.

O Civic nacional de número 100.000 foi produzido em agosto de 2003. Era de sétima geração. Quatro anos depois a Honda introduzia o Civic Si, de oitava geração, equipado com motor 2.0 i-VTEC, que gera 192 cv de potência e câmbio manual de seis velocidades, além de rodas e pneus com pegada esportiva. No ano seguinte a versão EXS passou a contar com o mesmo controle de tração e estabilidade já presente no Si.

A nona geração do Civicão foi apresentada no fim de 2011. Em 2014 ganhou o motor 2.0 i-VTEC Flex. No mesmo ano o modelo chegou ao número mágico de 500.000 unidades produzidas no Brasil. Vida longa ao Civic? Ou não?

Civic
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário