Comandante Rolim e seu Fusca misterioso

"Ele confidenciou algo: para poder transitar livremente no anonimato e se livrar até mesmo dos seguranças, o comandante Rolim comprou um Fusca Itamar 1994"

Por Douglas Mendonça 31/01/20 às 15h30

Soube desse “Causo” em meados dos anos 90, quando fui fazer uma entrevista com o Comandante Rolim Adolfo Amaro, na época o todo poderoso da TAM.

Essa reportagem que fiz para a Revista Motor Show, focava no gosto que o aeronauta tinha por carros e motos. Comandante Rolim, como era carinhosamente tratado por todos, já comandava a TAM desde os anos 70, quando TAM significa Táxi Aéreo Marília.

A empresa cresceu graça a competência e a perseverança de Rolim, que entendia de aviação e das necessidades de transporte do consumidor, como ninguém.

Na entrevista marcada, o comandante Rolim me recebeu em seu escritório, na época em um dos hangares da TAM no aeroporto de Congonhas. Em um sábado a tarde, a conversa rolava descontraída e de maneira bem simpática: eu, Douglas Mendonça, e o comandante Rolim tínhamos em comum a paixão pelos carros e a dele ia adiante, também pelas motos.

Toda vez que um Fokker 100 da TAM ia levantar voo, ele ouvia o zunido das turbinas, reconhecia a aeronave, interrompia nossa conversa e logo dizia: “Ouve, outro vai levantar voo, vamos ouvir o som das turbinas que é música para os meus ouvidos!”

fokker 100 tam fabio pozzebon agencia brasil

Coisa de gente apaixonada!

Ficava claro para mim que além dos carros e das motos, nosso querido comandante era apaixonadíssimo pelos aviões e por sua empresa aérea. E ele demostrava essa paixão na longa conversa que tivemos em toda a tarde de sábado.

Em um dado momento, saímos do escritório e o comandante me levou a uma sala do hangar, onde existiam cerca de 20 motocicletas. Uma mais linda do que a outra e só raridades. Me mostrou uma BMW, que me pareceu ser a sua preferida.

Contou que quando precisava pesquisar uma nova linha de aeronaves para a sua empresa, subia na moto BMW e viajava anonimamente, para descobrir no local qual era a infraestrutura da cidade e pesquisava para saber se a economia da região comportava uma linha aérea regular. Achei isso uma loucura! Mas era assim que o comandante agia.

Seu carro na época era um Mercedes S 500 blindada. Ele curtia o carro, mas o fato de ser presidente proprietário da TAM o incomodava.

“Sempre que olho pelo retrovisor, vejo o carro dos seguranças que não saem da minha cola e, na verdade, gostaria de circular pela cidade como uma pessoa comum!”, me disse o comandante Rolim.

Comandante Rolim e seu Fusca Itamar

Foi nesse ponto da conversa, que ele confidenciou algo: para poder transitar livremente no anonimato e se livrar até mesmo dos seguranças, o comandante Rolim comprou um Fusca Itamar 1994, novinho em folha na cor prata.

Confessou, naquele momento, ser apaixonado pelo Fusca, por sua história e conceito. Foi logo dizendo: “saio de casa de boné, óculos escuros no meu Fusquinha prata e ninguém percebe; nesse momento deixo de ser o comandante Rolim da TAM e passo a ser um cidadão normal e me sinto muito bem assim!”

Pronto! Estava descoberto o grande segredo do todo poderoso comandante Rolim da TAM. Ele se disfarçava de cidadão comum e, segundo contou, ia encontrar os amigos da mocidade na periferia de São Paulo.

Sem dúvidas, com aquele Mercedão blindado e aquele monte de seguranças correndo atrás, ele jamais conseguiria visitar os amigos queridos na periferia nem tão pouco conseguiria parecer um cidadão comum que a cidade de São Paulo esconde aos milhões.

Infelizmente para nós, o grande comandante Rolim veio a falecer em um acidente aeronáutico com um helicóptero em meados de 2001. Um grande homem empreendedor que o Brasil perdeu.

SOBRE
35 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Sérgio varbral 5 de fevereiro de 2020

    Trabalhei na TAM táxi aéreo Marília e nunca soube de fusca , motos ou sala que tivesse isso nos sete hangares da TAM .
    O Cnte . Rolim tinha uma VERANRIO 89 OU 90 AZUL
    QUE FICOU PARA O MOTORISTA PELA STA NOELI . E FILHOS MAURICIO E MARIA CLAUDIA .
    Nunca vi o Cnte Rolim com seguranças era ele só motorista e as vezes ele vinha sozinho só motorista ficava no Hangar 1na sala de motorista ao lado da sala vip por onde o Cnte.Rolim entrava .
    O Cnte . Rolim como a esposa e os filhos eram pessoas humildes e discretas .
    Ele usava Crachá como todos os funcionário.
    Para mim o mistério do fusca era sala com motos é uma novidade .UM GRANDE MISTÉRIO.
    Como dizia a propaganda na época ” Fotografou ? Então dançou ” . …

  • Avatar
    Guilherme Maranhão Schulz 2 de fevereiro de 2020

    Uma linda história que ele deixou. Hoje a Tam virou LATAM não é mais brasileira e o museu que foi criado em Araras está jogado às moscas.

  • Avatar
    Felipe Luís Glod Rodrigues 2 de fevereiro de 2020

    Voltando uma vez num domingo , ele veio na viagem de carona, a esposa do comandante desse vôo estava ao meu lado, ela disse que Rolim estava a bordo, tipo uma inspeção surpresa.

  • Avatar
    Maria Cristina Perez 2 de fevereiro de 2020

    Grande comandante Rolim uma pessoa simples de um coração inigualável trabalhei na TAM convivi pouco tempo com ele pois entrei em 2000 até 2016, mas o pouco foi muito tratava seus funcionários com muito respeito nem acreditei qdo ele morreu no acidente uma perda irreparável…mas com certeza está voando pelos céus.

  • Avatar
    Antônio Carlos Madeira 2 de fevereiro de 2020

    Pró ativo, empreendedor tenaz, grande exemplo de brasileiro.

  • Avatar
    André angelis 2 de fevereiro de 2020

    Eu trabalhei na ram no inicio dos anos 80 e o comandante costumava pegar minha 125 e dar umas voltas sem see reconhecido ela era um homem formidavel.

  • Avatar
    Tj 2 de fevereiro de 2020

    E essa busca de ser anônimo, foi que acabou vitimando-o; reza a lenda, que se deslocava para o Paraguai em seu avião monomotor, para poder curtir os prazeres da vida, ao lado de quem “amava”. Infelizmente, uma dessas viagens não terminou bem… mas era um grande homem!

  • Avatar
    Jurandir Moreira 2 de fevereiro de 2020

    Legal Moro em Marília e Catanduva Nessas Entrevistas Vemos Com Clara reza Que o Mundo é Redondo e A Vida é Curta Pessoas e Fatos Heroicos São Poucos e Algumas Pessoas Perdem a Chance de Ouro de Comquistalas Genxiscan foi Grande Encontre ao Menos Sua Espada!

  • Avatar
    Alberto 2 de fevereiro de 2020

    Lembro muito bem qdo ocorreu o acidente com O Comandante Rolim … Fiquei muito sentido ..pois ele era bom experiente piloto…. E o helicóptero dele caiu …. Até hoje não da p acreditar naquele triste acidente……. Será q foi uma briga corporal com alguém na aeronave ??? Que pena ….. Uma pessoa produtiva e grande empresário . infelizmente não vigiou . …. Homem próspero.

  • Avatar
    Oscar Silva 2 de fevereiro de 2020

    Exemplar de empresário, de homem, de pai de família, ele usava esse fusca para outras “escapadas”, exatamente como Amador Aguiar e Salvador Arenas faziam com seus respectivos fuscas brancos. Não confundir com o amarelo, conversível, que Salvador usava no interior de sua indústria, em SBC.

  • Avatar
    Ronaldo 2 de fevereiro de 2020

    Ele comprou o fusca em 94,mas o fusca não era desse ano né?
    Acho q não existe fuscas fabricados nesse ano.
    Ce eu estiver certo gostaria de saber qual o ano de fábricaçao do fusca.

    • Avatar
      Saulo 2 de fevereiro de 2020

      Tem sim de 93 a 96

    • Avatar
      Abm 2 de fevereiro de 2020

      O Fusca 1994 foi lançado em homenagem ao então presidente Itamar Franco.

    • Avatar
      Gileno 2 de fevereiro de 2020

      “ce eu estiver certo” fica difícil, sabe muito pouco sobre Fusca em Ronaldo? O Fusca retornou sua fabricação em 1994 até 1996, conhecido na época como Fusca Itamar, presidente Itamar Franco foi o responsável pelo retorno!

    • Avatar
      Wilson 2 de fevereiro de 2020

      Ronaldo,existe esse Fusca sim!!
      Em 1993, após o impeachment de ex presidente Fernando Collor, o seu vice presidente da República, Itamar Franco, pediu para que a VW produzisse novamente o novo Fusca, apelidado de Fusca Itamar.
      Pena que durou pouco, até 1996.
      Forte abraço..

    • Avatar
      Jorge Ubatuba 2 de fevereiro de 2020

      94/95 / 96 tiveram os Fuscas Itamar e depois parou a fabricação que tinha ido até 86

    • Avatar
      Gerson 2 de fevereiro de 2020

      Sim fusca Itamar saiu 93,94,95,96!

  • Avatar
    Rosenilde marquês 2 de fevereiro de 2020

    Ele vivia em área de garimpo , sabia como viver vida simples .
    Um grande empresário saiu de um bimotor de madeira , para ser dono de uma companhia aérea .

  • Avatar
    Celso Luiz Dalmolim 2 de fevereiro de 2020

    Parabéns pela matéria que mais pareceu também um bate papo descontraído.

  • Avatar
    ronaldo azize 2 de fevereiro de 2020

    realmente pelo andar da carroagem a gasolina em agosto sera imbativel custara meros R$ 15.00 o litro.

  • Avatar
    Ramon Angel Garcia Lopez 2 de fevereiro de 2020

    Alguma coisa está errada, como o autor ficou ficou sabendo em meados de 90 que Rolim comprou um fusca Itamar 1994? Acho que houve um engano nas datas.

    • Avatar
      José Expedito Araújo 2 de fevereiro de 2020

      Bem observado !!

    • Avatar
      Sergio Roza 2 de fevereiro de 2020

      Meados dos ANOS 90. O engano qie houve foi na sua interpretação de texto.

    • Avatar
      VINICIUS ALBERTO FREITAS DA SILVA 2 de fevereiro de 2020

      Meados dos anos 90 vai de 1990 a 1999

  • Avatar
    Marcelo biserra da silva 2 de fevereiro de 2020

    Quer saber mais, no dia que o aviao da tam explodiu a lateral em Guarulhos, eu estava trabalhando em cgh eu vi a cara do rolin, sentado em uma bancada no hangar 2 sozinho,olhando o rombo na lateral do avião, muito triste, chateado etc. Outra coisa que me marcou foi um dia levar um passageiro no hangar 1 tam marilia, sumplesmente o cara foi vender a empresa Elisul para o Rolim, sr Eloi.depois ficamos sabendo ele comprou a Elisul e mandou uma moto BMW de presente para o Eloi.
    Marcelo biserra da silva.

  • Avatar
    José Nunes da Silva 1 de fevereiro de 2020

    Que bela narrativa de um dos vários AMANTES do autoantigo e a história de Grande homem como Rolim !! O acaso traiu quem sabia de co e salteados cada comando de suas aeronaves 👏👏👏com certeza com os cinco sentidos?!parabéns Amigo repórter e historiador, Amo carros antigos,abraços.

  • Avatar
    RICARDO PEREIRA BORGES 1 de fevereiro de 2020

    Tem que mandar a oferta , desde que tenha a NUMERAÇÃO do cliente n 38 dependendo da marca 39 , OBRIGADO

  • Avatar
    Richard Schwabe 1 de fevereiro de 2020

    Grande Com.Rolim ele se duou para aviaçao ,Brasil perdeu um grande empresario focado no seu negocio,grande estrategista,eu cheguei a embarcar em Conginhas e o Rolim segurando guarda chuva para nao me molhar. Piano ao vivo na Sala de embarque …..oh tempo de glamour …hoje nos sentimos espoliados pelas companias aereas.

  • Avatar
    Fernando 1 de fevereiro de 2020

    A entrevista foi em meados de 1990 e ele já tinha um fusca 1994???

    • Avatar
      Chico 1 de fevereiro de 2020

      Um homem além de seu tempo…kkkkk

    • Avatar
      Dilson 1 de fevereiro de 2020

      Meados dos anos 90, quer dizer meados da década de 90.

    • Avatar
      Marco Fernandes 1 de fevereiro de 2020

      Meados, aproximadamente, ou seja próximo dos anos de 1994 1995, 1996.

    • Avatar
      LF Dakil 2 de fevereiro de 2020

      Se o comandante já tinha 20 motos raras, aviões, Mercedes S500 blindada, carro pros seguranças, não teria como comprar um fusca em 94? Porra, véi você gosta de passar vergonha, apaga que dá tempo!

    • Avatar
      Alberto 2 de fevereiro de 2020

      Meados dos anos 90 e não do ano de 1990.
      Patrocinio : oticas carol,
      Cirso supletivo São Camilo

  • Avatar
    Adams maia 1 de fevereiro de 2020

    Paixões como carros e aviões, e a escolha pelo fusca mostra que o bom gosto por relíquias e coisas eternas era demais.

Avatar
Deixe um comentário