Comparativo: Fiat Argo HGT 1.8 x Volkswagen Polo Highline 200 TSI

Polo e Argo são os chamados "compactos premium", aqueles em que os carros têm mais conteúdo tecnológico e acabamento superior aos dos veículo

Por Paulo Eduardo18/11/17 às 10h07

Polo e Argo representam o segmento denominado Premium dos compactos, aquele em que os carros têm mais conteúdo tecnológico e acabamento superior aos dos veículos mais simples e de menor preço.

O Fiat chegou ao final do primeiro semestre e as vendas do Volkswagen, apresentado em setembro, começaram este mês. O Argo é o automóvel mais refinado da marca nos últimos tempos – exceto a picape Toro. E é montado sobre a arquitetura nova da Fiat, que usa o grande compartimento do motor do Punto. Enquanto o Polo usa a arquitetura mais atual do grupo VW, a MQB A0 (Matriz Modular Transversal) usada no Golf e Passat.

O Polo obteve nota máxima no teste de impacto do instituto Latin NCAP, que está bem mais rigoroso. O Argo ainda não foi jogado contra a parede. Esses hatches têm em comum câmbio automático de seis marchas, bom espaço interno, porta-malas bem dimensionados para a categoria e desempenho satisfatório. O AutoPapo coloca os dois modelos frente a frente neste comparativo.     

Design/acabamento

Comparativo: Polo x Argo

Desenho de carroceria é subjetivo, a não ser em situações extremas de beleza ou de mau gosto. Polo e Argo não desapontam nem causam arrepios pelo visual. Ao contrário, agradam pelo classicismo das linhas. O Fiat traz a frente atual mais agressiva como na picape Toro e no subcompacto Mobi, com destaque para os faróis grandes. O VW é mais clássico com linhas laterais dinâmicas e incomuns. Se a traseira do Polo remete à do Gol, as lanternas do Argo são inspiradas nas do HB20. Confundem-se os modelos de traseira. Acabamento do Argo surpreende para padrões Fiat. Encaixes são benfeitos e plástico duro de aparência convincente. O desenho do painel do Fiat tem mais elementos e três saídas de ar centrais numa alusão à marca esportiva do grupo, a Alfa Romeo. O Polo opta pelo simples, com painel de plástico duro e bastante limpo conforme padrões atuais definidos do grupo alemão. O Polo leva a melhor pela junção do acabamento da coluna A (dianteira) com o forro do teto. Extremamente caprichado.

Motor/desempenho

Vantagem do Polo é a retomada rápida do motor 1.0 de três cilindros turbo (TSI) com 20,4 kgfm de torque com álcool ou gasolina contra 19,1 kgfm do Argo com álcool. Vantagem de 1,3 kgfm é significativa e a turbina com injeção direta completa o serviço. O Volkswagen também acelera em menor tempo. Porém, é difícil um motor aspirado ainda que de potência superior – 139 cv com álcool diante dos 128 cv com álcool e modestos 116 cv com gasolina – encarar um turbo, mesmo de três cilindros e com 800 cm³ de cilindrada a menos.  Outro fator decisivo é a diferença de peso dos dois carros: 1.279 kg do Argo contra 1.147 kg do Polo. Os 132 kg a menos literalmente pesam a favor do Polo, o que prova a excelência da arquitetura MQB composta por materiais nobres de menor peso. Nenhum deles chega a empolgar nem decepcionar em desempenho. Agradam aos mais exigentes sem restrição.

Suspensão

Comparativo: Polo x Argo

Como se tratam de compactos, nada de suspensão independente no eixo traseiro. Vai eixo de torção mesmo. Ambos estão muito bem calibrados. Entretanto, o pecado capital do Polo, na versão cedida para testes, é a roda aro 17” com pneu de perfil 50, que é muito baixo para piso ondulado e irregular. Esse conjunto roda/pneu faz parte de conjunto de opcionais. Mesmo que esteja na moda, gera desconforto em situações adversas do piso, o que não é raro em todo o país. A Fiat optou pelo conjunto um pouco menos inadequado: perfil 55 e roda aro 16”. A pouca altura (0,6 cm) a mais de borracha implica em menor desconforto. Carroceria de ambos inclina pouco nas curvas contornadas tranquilamente e controles eletrônicos de tração e estabilidade entram em ação no limite da perda de aderência.

Direção

Comparativo: Polo x Argo

Ponto em comum é a assistência elétrica em vez da dispendiosa hidráulica. Estão bem calibradas, sendo leves nas manobras e sensíveis o suficiente para o motorista sentir onde está o carro. O sistema do Polo passa mais essa sensação. E retornam em tempo hábil ao centro depois de curvas. Por outro lado, o diâmetro de giro menor do Argo requer menos manobras em espaços limitados. O Fiat tem declarado 10,5 m, contra 11,6 m entre paredes e 11 m entre guias das calçadas do VW. Colunas de direção de ambos têm regulagem de altura e distância.

Espaço interno/ergonomia

Pela distância entre-eixos maior em quatro centímetros, o Polo deveria triunfar. Porém, espaço traseiro para pernas no Argo é enorme, apesar de os assentos serem curtos. A caída brusca na parte de trás do teto do Argo penaliza espaço para cabeça atrás. Entrar e sair do Fiat atrás exige abaixar a cabeça. A maioria dos problemas do Argo é de ergonomia. Comandos dos vidros recuados na porta, exigindo contorcionismo para acionar os traseiros, é falha de ambos. Polo tem os seus, mas derrapa menos. Em ambos, o ocupante do assento central traseiro sempre incomoda e é aceitável somente em percurso curto. Não se pode exigir mais que isso em espaço dos compactos, apesar de ficarem maiores a cada geração.

Porta-malas

Comparativo: Polo x Argo

Os dois fabricantes declaram 300 litros de capacidade. Têm aproveitamento horizontal, que evita empilhamento de carga e facilita arrumação da bagagem. A diferença está na abertura da tampa traseira. Nenhum deles tem fechadura e as tampas somente podem ser abertas por meio de comando na chave e ou por comando interno (Polo). Argo não tem. Em compensação, comando na base da tampa do Fiat permite abri-la assim que destravada. No VW, se a mão escorregar e a tampa voltar será necessário novo comando na chave. Situação incômoda com compras nas mãos.

Tecnologia/segurança

Comparativo: Polo x Argo

Os dois carros do segmento compacto superior têm muitos itens de conforto, conveniência, como central multimídia com navegação e toda a parafernália atual. Além de segurança, como controles de estabilidades, airbags laterais – de série no Polo e opcional no Argo – e Stop&Start (somente no Fiat). Ambos têm cintos de três pontos retráteis e apoios de cabeça em todos os assentos. A tecnologia que resulta em menor peso e arquitetura mais moderna e segura do Polo é evidente. Além do consumo menor.

Custo/benefício

Não existe carro barato no Brasil pelos impostos elevados e ganho generoso dos fabricantes. Versões topo de linha, como a HGT da Fiat, e a Highline da VW, têm muitos itens de série. Não faltam opcionais. A Fiat exagera nos opcionais elevando o preço dessa versão a irreais R$ 84.400. O preço do Polo com todos os opcionais é de R$ 74.790. Caro também. Diferença enorme diminui sem acrescentar itens opcionais: R$ 70.600 pelo Argo contra R$ 69.190 Polo, que tem ainda menor custo de reparação entre os modelos vendidos no mercado nacional.

Resultado

Comparativo: Polo x Argo

Comparativo Volkswagen Polo X Fiat Argo

Comparativo

5 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • JOEL 12 de setembro de 2018

    SO PARA COMPLETAR ,84000 ARGO E 77000,POLO…TERIA QUE SER AO CONTRARIO E MESMO ASSIM ESTARIA JUSTO…A FIAT E SEUS MOTORES MAIORES NUNCA TIVERAM EXITO….VC COMPRARIA STYLO,LINEA E AGORA TORO E RENEGADE FLEX,MANCHOU A IMAGEM DA TODA PODEROSA JEEP ,PESQUISE SOBRE O RENEGADE SE VC NAO VIU NADA AINDA QUE É POUCO PROVAVEL….E OS MAIS VELHOS ENTAO….PARA ENCERRAR SOBRE O POLO E VIRTUS, O PROPRIO PRESIDENTE DA FIAT AO SER PERGUNTADO SOBRE ELES DISSE CATEGORICAMENTE QUE O ARGO E CRONOS NAO VIERAM PARA DISPUTAR COM OS MESMOS…..NEM PRECISA DIZER O PQ NÉ….

  • JOEL 12 de setembro de 2018

    SEM DUVIDAS VC DEVE TER COMPRADO O ARGO E NA HORA DE COMPRAR NAO COLOCOU OS DOIS LADO A LADO ……TECNOLOGIA NEM SE FALA….UMA FALHA ,QUE SO POR ELA NAO COMPRARIA O ARGO DE FORMA ALGUMA E A INACEITAVEL FALTA DO FREIO A DISCO TRASEIRO,JA QUE OS SISTEMAS DE CONTROLES DE ESTABILIDADE,TRACAO ETC…SO FUNCIONAM PERFEITAMENTE COM SISTEMA DE FREIOS A DISCO TRASEIRO DEVIDO A SEREM AS RODAS TRASEIRAS QUE DAO TOTAL SEGURANÇA AO VEICULO….TECNOLOGIA E BRINCADEIRA ,NEM IRIA COMENTAR MAS NAO RESISTI….PAINEL DIGITAL DA LINHA AUDI,MULTI MIDIA DE 8 POLEGADAS FABRICADOS PELA HARMAM KARDON ,PROPRIETARIAS DAS MARCAS JBL E CIA….E UM ERRO CREIO QUE SEM MALDADE ,DIZENDO QUE NAO TEM START/STOP…..CONSUMO??? MOTOR DE TECNOLOGIA TURBO DESDE 2014 DE MAIOR SUCESSO NO MERCADO EQUIPANDO GOLF,JETTA,AUDI ETC….ESTE VELHO 1.8 BEBERRAO QUE TODO MUNDO SAI FORA….ACABAMENTO??? COM CERTEZA VC NAO ENTROU DENTRO DELE,SO PODE ,NAO TEM EXPLICAÇAO…..

  • r. gomes 25 de julho de 2018

    Só para atualizar, o argo também utiliza rodas de aro 17″.

  • Mário 2 de janeiro de 2018

    É clara a tendência a valorizar o pólo mesmo os melhores especialistas explicando ao consumidor o contrário De longe o Argo é tecnologicamente e esteticamente superior.

  • Aurto car 24 de dezembro de 2017

    Apesar de o texto ter sido muito sútil, acredito haver claramente uma preferência pelo Polo, pois, por TODA a internet, blog em geral, canais automotivos e revistas, se AFIRMA COM TOTAL CLAREZA a superioridade do Argo em DESIGN, ESTILO, INTERIOR e principalmente ACABAMENTO, onde o Polo mesmo nas versões de topo, tem painéis de porta extremamente simples e inclusive vídeos divulgados com REBARBAS grosseiras no plástico das portas, onde se torna INADMISSÍVEL em um carro desse valor e categoria! Enquanto isso ao Argo SÓ SE VÊ INCONTÁVEIS ELOGIOS ao acabamento PRIMOROSO, montagem interna, painéis de porta bem elaborados e etc… ENTÃO SOOU BASTANTE GROSSEIRA E DESINFORMADA (ou então maldosamente proposital) a matéria por nota superior ao Polo no Aspecto DESIGN/ACABAMENTO…No mínimo um tapa na cara de todos os especialistas que avaliaram com competência esses itens.

    Motor/desempenho o Polo tem vantagem SE OBSERVADO OS NÚMEROS, mas, inúmeros testes REAIS mostraram desempenho IGUAL ao Argo 1.8 (sendo esse mais rápido em retas prolongadas)… e por má sorte do destino o Polo Tsi se mostrou MAIS GASTÃO em um teste no canal TopSpeed… Então o Argo aspirado merecia nota igual o rival por conseguir igual ou até melhor resultado em teste prático!!

    Espaço interno acho que houve outro GRANDE EQUÍVOCO! Túnel central do Polo ATRAPALHA BASTANTE AS PERNAS PRO OCUPANTE DO MEIO, que deve ser no máximo uma criança pra ter conforto convincente! Nesse quesito o Argo brilha mais que o rival sem dúvidas, isso é consenso geral entre os especialistas. Então no MÍNIMO OU NOTA IGUAIS A AMBOS ou maior pro Argo, mas, não o contrário.

    Na data em que estamos o custo benefício se faz errado tbm, Argo top sai da loja por pouco mais de 74 mil e não mais esses 80 e poucos há muito tempo, faltou se atualizar ou então o editor fez por outro motivo. rs

    obs: Nas fotos finais não precisava escurecer tanto a foto do Argo não, de fato ele é mais vistoso, e outro detalhe, essa cor do Polo mostrada na matéria NEM SEQUER TEM NO CATÁLOGO PRA VENDAS NO BRASIL.

    OBS: Soube citar a Alfa Romeu como inspiração pro interior do Argo, mas, esqueceu de citar que lembra muito as mercedes as saídas de ar, e o principal, “ESQUECEU” de dizer que a inspiração da traseira do Argo foi a do Alfa Romeu Giulietta e não do HB20…. e olha que isso não é mais segredo em nenhuma publicação na net..

    Então, a nota deveria ser maior pro Argo..

Deixe um comentário