Correia dentada e câmbio automatizado: ‘inovações’ abandonadas

As fabricantes de automóveis propõem muitas soluções que, teoricamente, deveriam ser boas para o consumidor; mas nem sempre é assim

Por Boris Feldman04/10/18 às 13h22

As fabricantes de automóveis são irresponsáveis ao lançar “inovações” – como a correia dentada e o câmbio automatizado – que não são tão boas para os consumidores? Boris Feldman comenta sobre o assunto.

Confira!

[TRANCRIÇÃO]

Existe uma certa irresponsabilidade das fábricas de automóveis ao introduzir novidades tecnológicas… Seja na mecânica, seja na estética, nos painéis, na parte elétrica e eletrônica. Eu vou dar aqui alguns exemplos: um deles mais marcante, é a tal da correia dentada, uma correia de borracha que aciona o eixo comando de válvulas. A vida inteira, esse eixo comando era acionado por uma corrente metálica, igual essa de bicicleta… Igualzinha!

Essa corrente metálica dura praticamente a vida inteira. Mas inventaram uma tal de correia dentada de borracha muito mais barata. E as fábricas alegaram que ela é mais silenciosa. Silenciosa ela pode ser, mas o problema é que ela arrebenta! E a cada 50 mil, 60 mil ou 100 mil quilômetros, tem que trocar; e, às vezes,você anda no minério, numa região com muita poeira ou muito pó, e a correia arrebenta na metade da quilometragem, e muitas vezes o motor vai pro brejo!

Que aconteceu? Várias fábricas aqui no Brasil, como, por exemplo, Fiat e Volkswagen, já estão voltando atrás e colocando de novo as tais correntes metálicas. Para não falar desse câmbio automatizado, que a Volkswagen chama de a I-Motion, a Fiat de Dualogic; a GM de Easytronic. É um câmbio manual, com embreagem, com tudo, mas tem um computadorzinho que passa as marchas e o motorista vai como se tivesse no câmbio automático. Só que ele é tão desconfortável, é tanto soluço, espirro e tosse na hora de passar as marchas, que você vai assim dentro do carro. Resultado: o câmbio automatizado tá indo pro brejo e as fábricas estão todas colocando o câmbio automático.

Corrente metálica substitui correia dentada
Corrente metálica dispensa manutenção

SOBRE

4 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Sigma7 5 de outubro de 2018

    E o start-stop, que na hora da troca da bateria tem que ser uma especial para isso. Tem ainda notícias de problemas sobre a partida a botão.

  • Armando 5 de outubro de 2018

    Câmbio automatizado abandonado … Então me abandona um Audi R8 que tem câmbio automatizado de 7velocidades e dupla embreagem em frente de casa com a chave na caixa de correio. Câmbio automatizado só não deu certo no Brasil devido às montadoras trazer versões mais baratas dos mesmos, exemplo do Power Shift da Ford que na Europa é a versão hidráulica e no Brasil trouxeram a versão com motores eletronicos sem proteção contra água e poeira.

  • Mauricio 4 de outubro de 2018

    Exagero esse comentário. Já imaginou se tivessem desistido do câmbio automático quando ele foi inventado? Foram anos de evolução para ele chegar ao nível atual. É um item muito caro atualmente. Sua manutenção é complicada. Tenho certeza que com a evolução do automatizado os problemas irão sumir. A correia dentada causa problemas quando não se dá manutenção no veículo. É muito barata e pode durar sem problemas até 100 mil km se o motorista for cuidadoso. Me pergunto quem compra um carro novo hoje em dia e roda mais de 100 mil km? Acredito que só veículo de frota. Temos que avaliar os ganhos e perdas para ver o que é melhor. É igual carro a diesel. Mas vão abandonar porque empurram tudo goela abaixo nos brasileiros. Somos um povo que não tem costume de reclamar. Aumentam o preço, dizem que é melhor pagar mais caro porque o outro não presta, e um monte de trouxa paga.

  • jonas japones japones 4 de outubro de 2018

    ola qual e o melhor cambio sem ser o velho manual e claro muito grato

Deixe um comentário