Quando a correia dentada e o rolamento devem ser trocados?

"Se o seu automóvel tem correia dentada, aquela de borracha, fique atento há algumas picaretagens que estão rondando a sua manutenção"

Por Boris Feldman19/01/19 às 19h30

Quando a correia dentada deve ser trocada? Está resposta sempre gera controvérsias, apesar das instruções estarem bem claras no manual do automóvel.  Mas, vira e mexe algum espertinho tenta passar um desinformado para trás.

[TRANSCRIÇÃO]

Se o seu automóvel tem correia dentada, aquela de borracha, no lugar da corrente metálica, fique atento há algumas picaretagens que estão rondando a sua manutenção. Por ser de borracha, ela tem duração limitada, mas já tem algumas oficinas e concessionárias argumentando que elas devam ser substituídas aos 20 mil, 30 mil quilômetros. E o que tem de fato é que: se o automóvel roda em regiões de minério, ou de muita terra e muita poeira, pode ser necessária a sua troca na metade da quilometragem prevista. Mas, se o automóvel não roda nessas condições, não há necessidade de abreviar a troca.

A outra maneira de enfiar a mão no bolso do cliente é: se no momento da troca da correia dentada, a oficina insinuar que é necessário também trocar o rolamento. Não existe isso no manual do fabricante. Peça a oficina para te mostrar onde é que está essa recomendação. A correia é de borracha e se desgasta, o rolamento é de aço e dura duas, três, quatro vezes mais do que a correia.

Pode ser necessária a troca do rolamento? Sim, se ele estiver apresentando algum problema. Qualquer mecânico mediamente capacitado é capaz de perceber se o rolamento está em ordem ou se já está próximo de entregar os pontos e pedindo substituição.

quando a correia dentada

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (5 votos, média: 3,40 de 5)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
35 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Joao Carlos 1 de junho de 2018

    Certamente o autor dessa matéria nunca trocou uma correia dentada ou nunca sujou a mão com graça e nunca analisou desgaste de material .
    Correia desgasta sim rolamento tem vida útil superior .
    Mas que garantia daremos a nossos clientes cada vez mais exigentes e cada vez mais informados com a era digital se não substituirmos o rolamento .
    Muitas vezes os veículos atuais são de difícil acesso e muitas vezes a mão de obra e Auta então isoo entra na tal manutenção preventiva reparar para futuro próximo o cliente não pague duas mao de obra .
    Existe sim muitos picaretas mas a maioria é muito sério e justo então antes de ler a matéria e tirar conclusões precipitadas procure o mecânico de confiança .

    Abraços

    • Boris Feldman 20 de janeiro de 2019

      Enganado quem acha que nunca sujei a mão de graxa: além de engenheiro da indústria de autopeças, fui sócio de oficina mecânica e sempre de unhas pretas (até hoje, nos meus carros…)
      Acho curioso que tem crítica até de funcionário da Gates, que produz um “kit” de correia com rolamento: se ele não defender esta empurroterapia, vai perder o emprego.
      Só quero observar que a imprensa brasileira especializada em automóveis é tão acomodada e neutra que os poucos que ousam defender o consumidor e criticar as poderosas multinacionais, ao invés de ser estimulado, ainda é atacado pelos leitores! Além de perder – é claro – anunciantes…
      Não vou tentar defender o que escrevo sobre a troca conjunta, até porque a maioria de quem não concorda comigo tem interesses financeiros em defender o indefensável. Mas vou dar um exemplo incontestável: se afirmam que o rolamento não dura mais que 60 ou 80 mil km, como explicar que a Ford tem uma correia dentada banhada a óleo que só deve ser trocada aos 240 mil km? E o rolamento do tensor? Como explicar que ele resista à mesma quilometragem?
      Boris Feldman
      Jornalista, mecânico (nas horas vagas) e engenheiro.

      • sergio 27 de março de 2019

        estou com tigo Engenheiro perfeito.

      • 👏👏👏👏 17 de abril de 2019

        Gostei!

  • Pedro San 1 de junho de 2018

    Fique atento a informação que lhe está sendo passada aqui, pois se a poeira pode ser um fator de problemas, será por total, e a garantia de não se ter problemas, e fazer um serviço completo. No mínimo está anunciador também irá lhe indicar que trocar filtro de óleo em todas as trocas é mera bobagem? Cuidados com espertinhos que tentam ser bonitinhos, querendo ser sabidos. FICA A DICA, NA DUVIDA, O MELHOR E TER CERTEZA DE QUE TUDO ESTAVO NOVO, E QUE NESSAS CONDIÇÕES O POSSÍVEL PROBLEMA SERÁ zero!

    • Sergio Alvarez 27 de março de 2019

      Não meu amigo eu digo que é lei trocar o filtro de óleo com a troca do óleo, pois o filtro se contamina coma passagem do óleo que por sua vez esta a contaminado com a limpeza do motor pela combustão incompleta dos combustíveis de baixa qualidade e do filtro de ar que muitas vezes também esta esta vencido e não recebe a devida atenção do proprietário do veículo. Agora se vc quiser se referir a malho da oficina é só citar a cambagem e a limpeza de bico . kkk estas duas é realmente um roubo a mão armada.

      • Carlos barbatto 24 de abril de 2019

        Eu sigo rigorosamente o manual de manutenção do veiculo, e analiso orientações do meu mecânico de confiança. Nunca tive problemas

  • Junior campos 1 de junho de 2018

    Ridícula essa reportagem
    Tem que trocar o rolamento sim toda a vez que trocar a correia…….
    Pq depois se der algum problema no ramento e cliente vai olhar na sua e dizer…… Pq não trocou o rolamento???
    Aí o mecânico que toma no c…….

    • sergio 27 de março de 2019

      engano seu amigo : me diz uma coisa se a correia passa pela bomba dágua (também é um rolamento) se for pela sua teoria tem que trocar a boma também ?

  • Paulo dimer 1 de junho de 2018

    Quando algum cliente meu vier com este argumento de que estou enganando ele , nao trocarei o rolamento e quando estourar o rolamento vou mandar ele procurar o autor do texto para pagar o prejuízo, que dica babaca, geralmente a troca se da aos 60 mil km ou 3 anos o que ocorrer primeiro e rolamentos tensionadores devem ser trocados juntamente com a correia dentada sim como consta nos treinamentos que tive nas concessionárias que passei por 10 anos, ja rolamentos de encosto sim necessitam atençao e devem ser substituídos apenas quando apresentar defeito.

  • DANIEL LINS 1 de junho de 2018

    Com certeza que escreveu a matéria e do tipo chamado mecânico de internet,e nunca sujou a mão pra saber como funciona…

    • Genildo 29 de dezembro de 2018

      Vcs tão metendo o pão no cara, mas mim diz cantos carros já chegaram na oficina de vocês com o rolamento da correia dentada quebrado mim.

  • Douglas 1 de junho de 2018

    Eu iria comentar a mesma coisa, muitos só sabem e falam em teoria, mas na prática meus amigos a história muda compleatamente…

  • Marcos Borba 1 de junho de 2018

    Não recomendo trocar a Correia de comando sem troca do tensor porque os dois sofrem o mesmo desgaste troco quase semanal !!//

  • Marcos Borba 1 de junho de 2018

    Não recomendo trocar a Correia de comando sem troca do tensor porque os dois sofrem o mesmo desgaste troco quase semanal eu recomendo em média 50.000 km ou 4anos de uso do automóvel

  • Rogério Soares 1 de junho de 2018

    Concordo plenamente com os comentários sobre esse mecânico de internet,pois tem muita teoria e pouca prática. Acredito que ele não suja as mãos de graxa mesmo. Em nossa loja só trocamos o kit tensor e correia,se o cliente não quiser trocar o serviço fica sem garantia, prefiro não efetuar o serviço. Pois os fabricantes só dão garantia se ambos forem trocados juntamente.

  • Ronaldo Silva 1 de junho de 2018

    É uma matéria totalmente irresponsável, onde o autor disso aí se baseou para dizer que um rolamento tensor tem vida útil maior que a correia ? E ainda por cima se baseia na comparação de que a borracha dura menos que o aço, inútil esse tipo de reportagem, ao longo de 28 anos na área automotiva vejo que a falta de informação, ou pior a desinformação como a realizada nessa reportagem só trás desserviço. Antes de dizer um absurdo desse melhor seria ter se informado melhor !

  • Cláudio Pereira de Almeida 1 de junho de 2018

    Mecânico de internet fraco meu cunhado compro gol cara fez todo motor troco Correia más não troco tensor resultado tensor travo disse que tensor estava bom final das conta 2500 de prejuízo Correia más tensor na minha cidade marca boa 130 reais .

  • Jhonata 2 de junho de 2018

    Concordo, talvez você pode ater troca a correia e deixar o tensor e não dara nada , porem ambos trabalham juntoa e sofre desgaste juntos e por garantia do serviço e necessario trocar os dois.

  • Anselmo 2 de junho de 2018

    Pelos comentarios os mecânicos estão trocando os rolamentos sem necessidade, exatamente como no artigo.
    Medo de cliente, aproveitar a mão de obra, dar garantia do serviço. Esses foram os motivos dos comentarios.
    Nenhum cinseguiu argumentar porque o rolamento tem a vida util 2, 3 ou 4 vezes maior do que a correia.
    É picaretagem sim.
    Fazendo cliente gastar com peça perfeita e mão de obra desnecessaria.
    Além do mais… quem não sabe que mecânicos recebem comissões das lojas?
    Trabalhem direito em vez de ficarem bravinhos porque alguem falou uma verdade que vcs escondem.

  • Junior 5 de junho de 2018

    Gente num caiam nessa não, pós sou mecânico e sei o que ė isso , sempre troque correia e tensor,pós se vc rodou 40 mil e depois trocar só a correia dificilmente o tensor vai rodar mas 40 mil,se vc fizer isso o tensor vai rodar 80 mil km, é provável que o mesmo amarre e arrebente e a correia! ok.

  • Luciano 6 de junho de 2018

    Sou técnico e palestrante da Gates, e trabalho com correias dentadas… um repórter responsável deve ir atrás da informação técnica, e não opinião… mostro para ele dezenas de casos todo mês de correias que quebram devido travamento do tensionador… trocar ele só quando apresentar defeito vai causar danos ao cabeçote, diferente de uma peça que você troca e pronto…
    Mecânicos, se estourar cabeçote, mandem a conta pra ele.
    Este tipo de irresponsabilidade que acaba gerando descredito na profissão, e vai contra uma tendência de mudar a cabeça das pessoas para uma preventiva e n ao uma corretiva, que neste caso é um cabeçote.
    No mínimo ele deve se retratar e fazer uma matéria de retratação, estou a disposição para mostrar para ele os desgastes e base tecnica para isso.

  • José Batista Filho 6 de junho de 2018

    Boa noite Boris
    Sou eletromecânico
    Aconselho a fazer a troca dos dois componentes
    Se o veículo rodou 70.000 km
    Imagina o carro rodar mais 70.000 .
    Por sua vez ele já rodou 140.000
    Nesse meio período o rolamento tensor da Correia dentada travar arrebenta a Corrêia.
    O cliente vai querer que vc pague o prejuízo.
    Aconselho a troca do rolamento tensor.

  • Luciano Santana 9 de junho de 2018

    Em relação ao comentario do Anselmo… vou falar o porquê da troca… o tendionador tem rolamentos e lubrificação por graxa, que como todo rolamento desgasta e começa a travar. Ao travar, vai estourar a correia E ESTOURAR SEU CABEÇOTE.
    Além disso o tendionador tem uma buxa de Nikon no centro dele que se desgasta, causando inclinação do mesmo e deslocando a correia para fora do sistema, e causando danos ao mesmo
    O TENSOR PODE ATÉ DURAR 2 TROCAS, MAS É ARRISCADO, POIS SE DANIFICAR O PREJUÍZO NÃOÉ SO DA PEÇA, DANIFICA O CABEÇOTEE VAI CUSTAR 10 VEZES MAIS QUE SEU CUSTO, E NAO TERA GARANTIA.

  • José Luís Caprara 11 de junho de 2018

    Boris,muito bom teu artigo.Rolamentos costumam “avisar”Quando vão entrar em colapso.Ficam ruidosos.Alguns mecânicos relatam que já viram rolamentos travados.Qual a incidência destes casos?O que eles representam no campo das probabilidades?Mais que falar do rolo tensor sugiro falar das bombas de água com rotor de plástico.Estas sim estão causando estragos.Perda total de motores em alguns casos.

  • Marinho Oliveira Silva 22 de julho de 2018

    Boa tarde senhores meu carro é um Sandero tá com ano 2017 tá com 48 alguem me indicar um mecânico para trocar a correia dentada

  • Armando 14 de setembro de 2018

    Com relação à durabilidade, certamente o rolamento dura mais que a correia, mas ninguém garante que o rolamento dure por duas trocas da correia, outro motivo , quem já acompanhou a troca da correia dentada se observa que é um trabalhão, da até pena do mecânico, então por que já não trocar tudo de uma vez para se garantir ?

  • João Vitor 20 de outubro de 2018

    Boa tarde, troquei correia dentada e tensor do meu veículo e com 10mil km a correia estourou e teve que reformar o motor, porém ele disse que o problema foi no tensor e que a garantia seria só da correia que era de 40km, queria saber se essa garantia também vale pro tensor, pq com 10mil km não era pra ele quebrar do nada, pior ainda, estava torto, ele disse que por estar torto a correia saiu…

  • ronan aires do espirito santo 1 de novembro de 2018

    olá Boris, tenho um fox 2009, a kilometragem está em 84.000km o adesivo da correia dentada do meu carro diz pra efetuar a troca com 92.000km, mas já passou dois anos e ainda faltam 8.000km, te pergunto, devo trocar a correia dentada (borracha) por conta dos dois anos ou posso rodar até completar 92.000. Só ando na cidade. Grato.

    • Boris Feldman 31 de janeiro de 2019

      Eu trocaria pelo prazo, para evitar problemas mais graves. Borracha tem forte tendência a se deteriorar com o tempo!

      Obrigado e abraço

  • Carlos Monaco 21 de fevereiro de 2019

    Tenho um Corolla mecanico 99,único dono,revisões até 65.000km em concessionárias.Hoje está com 106.000km.Não sinto ruídos anormais.Este carro possui corrente dentada ? pois o manual é omisso a respeito.
    Caso de troca, alem das concessionárias a rede Porto Seguro seria confiável?Agradeço algum esclarecimento.

  • R.seneiko 16 de março de 2019

    Eu sou mecânico há 25 anos, tenho um Clio meu xodó com 150.000kms e nunca troquei tensor e uma vez a correia sempre estou acompanhando p ver a durabilidade.
    Meu irmão tem um sandero q pegou 0km com 140.000 e não trocou ainda nem correia nem tensor.

  • sergio 27 de março de 2019

    Ola eu li alguns comentários e me deu até dor de barriga. nota se que muitos dos mecânicos não tem preparo nenhum e aprenderam com a pratica. Elaboram teorias sem fundamentos , começar a estudar um pouco faz bem . posso citar infinitos ex que o Engenheiro esta totalmente correto e merece respeito. Se vc pegar por ex uma alfa 24v a correia dura pouco mas o rolamento esquece é duplo e caro ja troquei muitas correias e nenhum, rolamento e só para lembra e os carros que a correia passa pela bomba d’agua como fica ? vão estudar kkkkk

  • Marcelo 30 de março de 2019

    Boa tarde o pior de tudo é que toda veis que troca a correia os mecânico pede para trocar os rolamentos ok ai vem a bica vc nem sabe se foi trocado os rolamentos kkkkk

  • sisenando ferreira da silva 2 de abril de 2019

    boa tarde o meu carro estourou a correia dentada com 12 mil km

Deixe um comentário