Fraude de emissões obriga Mercedes a fazer recall de 774 mil carros

Dispositivos manipuladores serão retirados dos modelos envolvidos; as vans Vito, convocadas para recall na Europa, também são vendidas no Brasil

Por AutoPapo12/06/18 às 13h13

Em setembro de 2015, a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA) emitiu uma notificação de violação para o Grupo Volkswagen. O órgão havia descoberto, através de análises feitas pela Universidade de West Virginia, que a montadora vinha forjando os resultados de testes de emissão de veículos para mascarar os verdadeiros índices. Com o escândalo, outras fabricantes foram investigadas, entre elas Renault, Porsche, Audi e Škoda. Agora, na Europa, a Mercedes foi obrigada a fazer recall de 774 mil veículos pela fraude de emissões.

Aproximadamente 238 mil automóveis serão readequados na Alemanha. A Mercedes-Benz se comprometeu a remover os dispositivos manipuladores de todas as unidades. Quem anunciou o recall foi o ministro dos Transportes Andreas Scheuer. “O governo federal vai ordenar um recall oficial imediato devido a dispositivos ilegais”, afirmou.

A Daimler, fabricante da Mercedes, se pronunciou e reafirmou o compromisso de retirar os softwares de controle dos motores a diesel dos modelos GLC e classe C, além das vans Vito, em que o governo federal encontrou falhas. As vans envolvidas no chamamento também são comercializadas no Brasil.

Mercedes-Benz é obrigada a fazer, na Europa, recall de mais de 700 mil veículos movidos a diesel por fraude de emissões. A van Vito, envolvida no chamado, também é comercializada no Brasil.
Foto Mercedes | Divulgação

FRAUDE DE EMISSÕES

O software é um algoritmo que faz parte da unidade eletrônica de controle (ECU) do motor. A central eletrônica, que é um computador, regula diversos componentes de acordo com as características da pista na qual o veículo se desloca. Por sua vez, a ECU é comandada por códigos programados de acordo com os objetivos da fabricante. Em motores a diesel, os algoritmos regulam desde a taxa de injeção de combustível e controle de turbo, até os níveis de emissões. É nesta seção do programa que foi encontrado o código avaliado como o responsável pela fraude. Até agora, o escândalo já custou, somente à Volkswagen, mais de 25 bilhões de euros em multas.

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário