Fumar maconha e dirigir causa acidentes, aponta estudo

Órgão de segurança viária descobriu um aumento nos acidentes de trânsito em regiões que legalizaram o uso recreativo da droga

Por AutoPapo 21/10/18 às 16h20

Um levantamento do Instituto de Seguros para a Segurança na Estrada (IIHS), nos Estados Unidos, apontou para o risco de se fumar maconha e dirigir. Segundo o estudo, o número de acidentes de trânsito aumentou em estados americanos onde a droga foi legalizada.

Órgão de segurança viária descobriu um aumento nos acidentes de trânsito em regiões que legalizadas, indicando risco de fumar maconha e dirigir.

Para apura os números, o IIHS fez uso de dois bancos de dados. Primeiro, foram levantados o número de colisões entre carros cobertos por seguro e, depois, foram comparados os acidentes reportados pela polícia.

A pesquisa descobriu um aumento de 6% no número de acidentes nos estados que legalizaram a maconha. A pesquisa será apresentada em um congresso, organizado pelo instituto, para discutir os efeitos de álcool e drogas sobre o motorista. Segundo os resultados, fumar maconha e dirigir pode levar a um efeito indesejado, não muito diferente da intoxicação por álcool.

“O novo estudo do IIHS sobre maconha e acidentes de trânsito indica que legalizar a maconha para todos os usos está tendo um impacto negativo sobre a segurança nas nossas ruas”, disse o presidente do instituo, David Harkey. “Estados que estão considerando a legalização deveriam considerar esses efeitos sobre a segurança nas estradas”, sugeriu ele.

Apesar de a maconha ser legalizada em diversos estados dos Estados Unidos, fumar maconha e dirigir é proibido em todo o país. A dificuldade, segundo o instituto, é identificar que um motorista está sob efeito da droga.

Nos dois casos, os números foram comparados entre os estados do Colorado, Nevada, Oregon e Washington, onde a canabis é legalizada; com Idaho, Montana, Utah e Wyoming, onde ela é proibida. Os dados de acidentes de trânsito, então, foram contrapostos com relação à data na qual a droga foi legalizada.

O estudo, como um todo, incluiu o período entre 2012 e 2017, e levou em consideração diferenças de demografia, desemprego e condições climáticas.

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
6 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Otávio 24 de março de 2019

    Lixo de reportagem

    • Avatar
      Debora Cristina Silva e Oliveira 2 de abril de 2019

      maconha é lixo,muleta pra quem não tem capacidade de lidar com a vida…

  • Avatar
    Rose Souza 22 de março de 2019

    Se for assim em países que liberaram a maconha as pessoas que consomem não podem dirigir, o álcool pra mim é direção perigosa!!!

  • Avatar
    Luke 22 de março de 2019

    Se forem estudar mesmo, vao ver que o numero de mortos por stress eh infinitamente superior aos usuarios de maconha q causam acidente graves ou fatais de transito… Deveriam eh distribuir baseados na marginal Tietê, Pinheiros, ae sim iriam transformar o transito

  • Avatar
    Sc 20 de março de 2019

    Conheço amigos que fumam maconha a 20 anos nunca esbarraram um retrovisor… Conheço amigos que morreram de álcool cocaina sóbrios mas num conheço ninguém que morreu de maconha.
    Vcs conhecem alguém que morreu fumando maconha?

    • Avatar
      Fabio Cardoso 10 de setembro de 2019

      Conheço pessoas que bebem a anos e nunca se envolveram em acidentes de trânsito, mesmo sendo proibido o uso de bebida alcoólica ao volante. Também conheço vários, inclusive com um exemplo na família, que começou na maconha e acabou em outras drogas, e que pela maconha começou a praticar pequenos delitos até destruir a própria vida e a da família. O fato é que tentam justificar erros com mais erros. O mal do álcool não dão aval para (liberação) dos males do uso recreativo das drogas.

Avatar
Deixe um comentário