Honda faz caça a airbags mortais no Brasil

870 mil veículos da Honda têm os airbags mortais da Takata no Brasil, dos quais apenas 41% foram reparados. 23 já morreram no mundo.

Por AutoPapo 19/06/18 às 16h47

A Honda está iniciando uma ação de campo inédita no Brasil para localizar os carros com airbags explosivos que ainda não foram reparados. Segundo a marca, existem 871.320 veículos no país com os airbags da Takata que foram convocados para recall. As bolsas de ar podem explodir e já mataram 23 pessoas no mundo.

LEIA MAIS:

Até agora, apenas 41,4% dos carros afetados no Brasil atenderam ao recall, contabiliza a montadora. Por isso, a marca está criando ações mais específicas na tentativa de localizar estes veículos e alertar seus proprietários.

Números da Honda indicam que a grande maioria dos veículos se encontra na região sudeste, com 43% no estado de São Paulo, 10% no Rio de Janeiro e 9% em Minas Gerais.

A ação presencial da montadora será feita nas cidades de Belo Horizonte e Contagem e durará três meses.

honda civic 200 a 2003 carros com airbags explosivos
O Honda Civic está em recall desde os modelos 2000 até, pelo menos, 2015 (Honda | Divulgação)

Equipes da marca buscarão identificar os veículos, através da placa e chassi, em locais de trânsito lento, como estacionamentos de shopping centers, centros comerciais, postos de gasolina, e outros.

Esta alternativa dá sequência a uma série de procedimentos para localizar os carros com airbags explosivos nos outros estados.

Em São Paulo, a Honda fez um convênio com o Detran e empresas privadas de seguro veicular e cobrança de pedágio. O cruzamento de dados levou à identificação de 163 mil proprietários que ainda não haviam levado seus carros para o recall.

Um agravante é que os carros afetados podem ter até 17 anos de idade, e provavelmente já trocaram de donos. Os mais velhos, entretanto, são os veículos que apresentam os maiores riscos de explosão devido à natureza do problema.

Carros com airbags explosivos: entenda o problema

Os airbags da Takata estouram porque a substância química utilizada em sua fabricação é instável e se degrada com o tempo. A maioria das mortes registradas ocorreu em veículos da Honda com cerca de 15 anos de idade.

A marca, contudo, não é a única afetada no maior recall da história. Praticamente todas as fabricantes de automóveis têm inúmeros modelos em recall para a substituição dos airbags da Takata, com poucas exceções.

airbags da takata recall carros com airbags explosivos
Imagem | AutoPapo

Além disso, a substância se degrada mais rapidamente em ambientes quentes e úmidos, segundo autoridades, o que coloca o Brasil em risco.

Por enquanto, não houveram incidentes registrados no país. Mas isso pode ser explicado pelo pequeno número de carros com airbags há 15 anos, quando o dispositivo ainda não era obrigatório. O risco, assim, não deixa de estar presente.

A última morte causada por carros com airbags explosivos ocorreu no dia 27 de maio, na Malásia, quando um Honda City de 2004 se envolveu em um acidente. Ao invés de inflar a bolsa com gás, o deflagrador do airbag explodiu, lançando farpas de metal contra o motorista à maneira de uma granada.

Foi a mesma coisa que aconteceu a outras 22 pessoas, além de cerca de 230 que se feriram devido ao mau funcionamento.

Para consultar se o seu é um dos carros com airbags explosivos da Honda, consulte a página de recalls da marca.

1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário