[0 km x Usado] Honda Civic EXL 0 km x Ford Fusion SE 2.5 2017

O Civic 0 km ostenta a logomarca da Honda, sinônimo de eficiência e de manutenção confiável; o Fusion 2017, por sua vez, esbanja status de médio-grande

Por Fernando Miragaya 29/06/18 às 19h38
Especial para o AutoPapo

Os dois são sedãs famosos. O Civic 0 km ostenta a logomarca da Honda, sinônimo de carro eficiente e de manutenção confiável. O Fusion 2017, por sua vez, esbanja status de médio-grande, com espaço a bordo e bom recheio de equipamentos. Comparamos a racionalidade japonesa com o conforto peculiar de um três-volumes pensado para o mercado norte-americano para ver qual filosofia se sai melhor nas ruas – e na sua garagem. Ambos estão na faixa de R$ 106 mil.

Desempenho e prazer ao dirigir

Civic Fusion
4 ★★★★☆ 4 ★★★★☆

Aqui, temos propostas bem distintas. O sedã da Honda usa o competente 2.0 de 155/150 cv, com desempenho previsível, sem empolgar. O câmbio CVT dá aquela gradualidade (às vezes, chata) ao comportamento do Civic, mas nem mesmo as sete marchas simuladas aumentam a interação homem/máquina – são mais práticas em trechos de serra, para usufruir melhor do motor. A lógica do modelo é entregar conforto ao rodar. E faz isso como poucos

O carro da Ford está longe de ser um sedã esportivo. Mas o motor Duratec 2.5 16V com comando duplo de válvulas gera potência de 175/167 cv, força boa para mover a mais de 1,5 tonelada do carro. A caixa automática de seis velocidades tem as primeiras relações bem programadas, mas há um delay entre a quarta e a quinta, o que compromete um pouco as retomadas. Em giros altos, o Fusion desenvolve bem e responde mais prontamente às investidas no pedal do acelerador.

Segurança

Civic Fusion
5 ★★★★★ 5 ★★★★★

A décima geração do Civic usa plataforma moderna, 25% mais rígida e 22% mais leve, alinhada com o modelo norte-americano. Não foi submetida aos testes do Latin NCAP, mas na avaliação do National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA) – a agência do governo dos EUA responsável por medir o nível de segurança dos veículos -, obteve a pontuação máxima de cinco estrelas na proteção geral e nos impactos frontais e laterais. Além disso, essa versão topo de linha com motor aspirado (acima dela, só a turbinada Touring) vem com equipamentos condizentes: seis airbags, controles de estabilidade e tração, assistente à partida em subidas, câmera de ré, Isofix, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, luzes diurnas e repetidores dos piscas nas capas dos retrovisores.

O Fusion de segunda geração usa uma plataforma mais antiga, de 2012, mas está longe de ter o comportamento banheirão do antecessor, apesar de a carroceria torcer um pouco mais nas curvas que o Civic – até devido às dimensões maiores. Também não foi avaliado pelo Latin NCAP e no NHTSA ganhou cinco estrelas no geral e na colisão frontal (só na lateral recebeu quatro). Nos itens de segurança, tem basicamente os mesmos do Civic, porém, deve sensores de obstáculos na frente. Em compensação, tem sistema de monitoramento da pressão dos pneus, cintos de segurança infláveis, retrovisor eletrocrômico e assistente de chamada automática de emergência em caso de acidentes.

Espaço interno e conforto

Civic Fusion
4 ★★★★☆ 5 ★★★★★

O Civic é um médio e o espaço interno é mais ou menos parelho ao que há no segmento. Motorista dispõe de boa posição de dirigir e ergonomia eficiente, com o painel voltado para si. O isolamento acústico evoluiu e o acerto da suspensão (McPherson com coxins hidráulicos na frente e multibraço, atrás) neutraliza bem os buracos. A direção com assistência progressiva tem bom giro para as manobras e o entre-eixos de 2,70 m garante dois adultos e uma criança atrás.

Interior do Honda Civic 0 km
Honda Civic (Foto Honda | Divulgação)

Por ser um médio-grande, com 4,87 m de comprimento e 2,85 m de entre-eixos, o espaço é bem mais generoso. O banco traseiro acomoda três adultos normais e motorista e carona ficam bem à vontade, com boa amplitude de regulagens do banco e da coluna de direção. A suspensão tem acerto mais macio – mas, dependendo do buraco ou do quebra-mola, quica demais. O isolamento acústico é eficiente, contudo, a direção exige bastante voltas para estacionar o “Fordão”.

Interior do Ford Fusion 2017

Equipamentos

Civic Fusion
4 ★★★★☆ 4 ★★★★☆

A configuração EXL é posicionada quase como intermediária e a lista de equipamentos empolga menos que na topo de linha Touring. Tem ar automático bizona, ajustes de profundidade e de altura do volante multifuncional, paddle-shift, direção elétrica, trio, freio de estacionamento elétrico, chave tipo canivete, retrovisores rebatíveis eletricamente, sensor de luminosidade, bancos de couro, rodas de liga leve com aros de 17”, faróis de neblina e controle de cruzeiro. A central multimídia com tela de 7” vem com duas entradas USB, uma entrada HDMI, wi-fi e navegador GPS com condições de trânsito (RDS) e comandos de voz.

Do outro lado, o Fusion SE 2.5 é a versão básica da linha, mas não decepciona. Recebe praticamente itens idênticos ao Civic, só que aros de 18” nas rodas de liga-leve e oferece chave presencial para abertura e fechamento das portas – é fácil encontrar o seminovo com teto-solar, que é opcional na versão. O sistema multimídia tem uma entrada USB, outra para cartão de memória, GPS e vem com espelhamento de smartphones.

Desvalorização

Civic Fusion
4 ★★★★☆ 3 ★★★☆☆

O Civic é aquela garantia de negócio, com boa liquidez e desvalorização baixa. A versão em questão deprecia 5,6% após um ano. O Fusion, como seminovo, também tem variação pequena (-3%), e a linha 2017 se livra de desvalorização maior por já ter incorporado a reestilização de meia-vida. A questão é que o sedã da Ford não é simples de vender e já está com anos contados para receber nova geração.

Manutenção e pós-venda

Civic Fusion
3 ★★★☆☆ 2 ★★☆☆☆

A Honda não chega a ser sinônimo de revisões baratas. As seis visitas até os 60.000 km somam R$ 4.440, sendo que a de 40.000 km passa dos R$ 1.100 e a sexta é superior a R$ 1.400. Peças externas também assustam. Um farol custa quase R$ 3 mil, o retrovisor sai por mais de R$ 1.100 e o jogo com quatro amortecedores tem preço de R$ 2.262.

As coisas podem ficar piores no pós-venda do Fusion. As seis visitas vão custar R$ 5.252 – com sorte, você pega um 2017 com uma ou duas revisões feitas. Na parte dos componentes, é tão ou mais caro que o Civic em alguns itens. O farol custa quase R$ 4 mil, o retrovisor cobra R$ 2.207 e o kit com os amortecedores dianteiros e traseiros sai por R$ 2.159.

Consumo

Civic Fusion
4 ★★★★☆ 2 ★★☆☆☆

Segundo o Inmetro, o Civic 2.0 registra médias cidade/estrada de 7,2 e 8,9 km/l, com etanol, e de 10,5 e 13,0 km/l com gasolina, nota A na categoria e B no geral pelos critérios do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV). Já o Fusion 2.5 é mais beberrão, com índices de 6,0 e 8,5 km/l com álcool e de 8,6 e 12,3 km/l, com gasolina e respectivas notas B e C.

Porta-malas

Civic Fusion
5 ★★★★★ 5 ★★★★★

Os espaços se equivalem. O do Civic comporta 519 litros e o do Fusion, 514 litros. Ambos acomodam bem malas grandes e outros volumes, com boa profundidade – o do Ford é um pouco mais estreito devido às proteções das caixas de roda, mas, pelo menos, esconde as alças da tampa, ao contrário do Civic.

Veredicto

Civic 29
Fusion 26

A funcionalidade e pragmatismo do Civic falam mais alto. Desempenho na medida, conforto ao rodar e fama de carro que não quebra fazem do sedã da Honda sempre um best seller. O Fusion 2017 é para quem procura mais status e um carro realmente grande. Só é preciso lembrar do custo de manutenção, mesmo dentro da garantia.

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
16 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    MARCUS 11 de outubro de 2018

    Atualmente vou de Uber, Cabify ou 99. Não pago seguro, ipva, gasolina, oleo, flanelinha, estacionamento, pneus novos.
    E para viajar para outro estado? Vou de Boeing, Embraer ou Airbus.

  • Avatar
    Vander Fidelis 20 de setembro de 2018

    Sou mais fusion, tenho ano 2018 , 248 CV, maravilha, deixa o Honda no chinelo, não voltarei ao Honda, fusion nota 10

  • Avatar
    Tenho um Fusion 2018 sel 2.0 turbo, faz 12,7km/l na estrada, excelente para um carro do seu tamanho, recomendo, não tem melhor 20 de setembro de 2018

    Fusion excelente carro, 2018 2.0 turbo 248 CV muito bom, bate fácil o Honda, tive dois e não voltarei a ter? Sou Fusion

  • Avatar
    Antonio Lima 29 de julho de 2018

    Possuí um Fúsion por cinco anos… Só e somente só alegria!! Muito conforto, segurança, mecânica super confiável… Para superá-lo, somente Mercedes, BMW e olha lá!!

  • Avatar
    marcus mendes 25 de julho de 2018

    Qualquer um dos dois é carro de classe média baixa nos EUA. Qualquer operario que ganhe dois salarios minimos nos EUA, 2500 dolares compra financiado com juros irrisórios.

  • Avatar
    Kedes 12 de julho de 2018

    Zero será zero problemas. Em tempos de economia o Honda dará, à médio prazo, nenhuma aporrinhacão. Isto sem falar no pós venda da Ford que é péssimo.

  • Avatar
    Alexandre 8 de julho de 2018

    Já tive Civic e atualmente tenho o Fusion , posso falar dos dois e o Civic perde feio para o Fusion em equipamentos , levando em conta que a versão que eu utilizo é a turbinada com tração nas quatro rodas ecobost .

  • Avatar
    paulo e.f. diehl 5 de julho de 2018

    já tive ”n” carros da ford desde o corcel , xr3 , rs , e o último um focus automático ”bebado” fazia 6,5 km por litro na cidade e sua cx cambio pifou com 50 mil km, este junto com um corolla da minha mulher , que está conosco até hoje sem qualquer problema ou reclamação, pois é inquebrável, e econômico, um exemplo para as outras montadoras automotivas. abrçs

  • Avatar
    Antônio luiz 3 de julho de 2018

    Sou mais o Honda .

  • Avatar
    Antônio Carlos 1 de julho de 2018

    Bom dia,eu também sou mais o Honda Civic pois tenho um estou muito feliz abraços fcds

  • Avatar
    André Horn Neto 1 de julho de 2018

    Dois carros muito bons, porém de categorias diferentes.
    Comparação de ambos é injusto, tive os dois, tudo depende do que se espera obter de um carro.
    Civic mais esportivo e ágil, fusion mais conforto e prazer em dirigir.
    Vou de fusion, melhor para quem deseja conforto.

  • Avatar
    Wagner 29 de junho de 2018

    Sem dúvida nenhuma CIVIC é excelente, tive um por 5 anos e só troquei óleo e pastilhas de freio. Não quebra mesmo. Ótimo de dirigir.

  • Avatar
    Reynaldo Duarte 29 de junho de 2018

    Escolho o Honda Civic.

    • Avatar
      Civic é carroça de estudante nos US.. Fusion é Premium 29 de junho de 2018

      Civic é carroça de estudante nos US.. Fusion é Premium

  • Avatar
    Reynaldo Duarte 29 de junho de 2018

    Fico com Honda Civic.

  • Avatar
    Cássio 29 de junho de 2018

    A favor do Fusion pesa só o espaço interno e o status de carro grande, pois de resto, o Civic tem praticamente tudo igual. Vou de Civic!

Avatar
Deixe um comentário