Great Wall quer fazer proposta pela Jeep

Objetivo da fabricante chinesa é se tornar a "maior produtora de SUVs do mundo"

Por AutoPapo22/08/17 às 10h38

O Grupo Fiat Chrysler já vem há algum tempo colocando “na feira” algumas de suas marcas. À exceção de Maserati e Alfa Romeo, que adotariam os mesmos padrões de atuação da Ferrari, os demais tentáculos da FCA estão à venda. De acordo com o Automotive News, a Great Wall tem visto com bons olhos a compra da Jeep e teria se aproximado para tentar fechar negócio.

Em e-mail enviado ao Automotive News, a presidente da fabricante chinesa, Wang Fengying – uma das mulheres mais poderosas da Ásia, segundo a Fortune – garantiu que a Great Wall está muito interessada na compra da Jeep e já “entrou em contato” com a FCA para iniciar as negociações. A Fiat Chrysler nega as informações.

Jeep pode ser adquirida por Great Wall - FCA
(Jeep/Divulgação)

Segundo um porta-voz da Great Wall, o objetivo da montadora é de se tornar “a maior fabricante de SUVs do mundo. Adquirir a Jeep, marca global, adiantaria o processo”. A montadora receberia incentivos, claro, do governo chinês a fim de fechar o negócio o quanto antes, e poderia também comprar as demais marcas que foram colocadas “na roda” pela Fiat Chrysler.

A possibilidade de venda da Jeep em separado daria início a uma guerra sem precedentes entre as fabricantes, todas ávidas em adquirir a tradicional marca produtora de utilitários. Segundo analistas, apenas a empresa valeria mais do que todo o grupo FCA junto. Justo, pois quem quisesse levar a Jeep teria de comprar também algumas “bombas” como Chrysler e Dodge. RAM e Fiat também entram no pacote, mas suas atuações se restringem a determinados mercados.

Jeep pode ser adquirida por Great Wall - FCA
(Jeep/Divulgação)

Além da Great Wall, outra fabricante chinesa também estaria interessada na Jeep. A General Motors que, por anos tentou colocar a marca debaixo do seu guarda-chuva, também poderia entrar com força na guerra para comprar a empresa. Outra companhia abastada que poderia demonstrar interesse na compra da Jeep é a indiana Mahindra, que ainda não decolou na seara dos utilitários.

O CEO da FCA, Sergio Marchionne, já afirmou que Jeep, Dodge e a Fiat do Brasil são as grandes vedetes do Grupo. Caso a ideia de vendê-las separadamente realmente se torne realidade, teremos uma verdadeira batalha pelas três operações. A Fiat brasileira, por exemplo, é vista como ótima porta de entrada para algumas fabricantes chinesas e, segundo fontes ligadas ao AutoPapo, para a indiana Tata Motors. Ratam Tata já estaria, inclusive, analisando a possibilidade de compra, em separado, da Fiat do Brasil.

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário