Kia Rio no Brasil: na Russia, ele derrotou Creta, Polo e Duster

Eu já dirigi o Kia Rio para entender seu sucesso em outros países; ele chega em janeiro para brigar com Volkswagen Polo e Fiat Argo

Por Boris Feldman 24/12/19 às 10h00

José Luiz Gandini planeja há tempos importar o Kia Rio, porém alegava dificuldades cambiais. “O dólar está variando muito”, dizia o presidente do Grupo Gandini. Ele aparentemente cansou de esperar uma estabilização da moeda e anuncia o carro para janeiro de 2020.

Depois da marca local Lada, o hatch coreano é o mais vendido no mercado russo este ano, numa briga feroz com Hyundai Creta, Volkswagen Polo e Renault Duster. Ele é exportado para a Rússia na versão sedã, mas é o hatch que vem para o Brasil.

kia rio 6618

Estilo moderno e sem exageros, visual lateral traseiro que faz lembrar o Golf e passa a mesma impressão de solidez que o carro da Volkswagen. Na frente, a inconfundível silhueta (“nariz de tigre”) da grade criada por Peter Schreyer, designer alemão que marcou época na Audi e foi “importado” pela Kia, onde acabou se tornando presidente.

É concorrente direto do Volkswagen Polo, com idênticas dimensões:

Principais dimensões Volkswagen Polo Kia Rio
Comprimento 4,06 m 4,06 m
Entre-eixos 2,57 m 2,58 m
Porta-malas 300 l 288 l

Não é difícil entender a preferência dos russos pelo Kia Rio. Ele oferece um harmonioso conjunto de estilo, desempenho, espaço, conforto e acabamento. Eu já andei no Kia Rio hatch, numa versão semelhante à que vem para o Brasil. Ainda não está prevista a importação do sedã para nosso mercado.

Kia Rio tem boa dirigibilidade

Dirigi-lo faz lembrar os concorrentes alemães pela mesma sensação de rigidez. Ele rola firme, ágil e estável, mas nem por isso desconfortável, pois tem suspensão muito bem calibrada. Freios a disco nas quatro rodas e bom conjunto de dispositivos eletrônicos de segurança e infotenimento, com tela touch de sete polegadas.

kia rio 6632

Não é um esportivo e não se sobressai em termos de desempenho, mas não decepciona. Espaço interno e porta-malas semelhantes ao do Volkswagen Polo. Interior sem sofisticação mas com acabamento caprichado, revestimento de couro, bom isolamento acústico. Não esbanja (nem poderia) espaço no banco traseiro, mas acomoda bem três pessoas que não sejam muito altas.

O consumo é coerente: abastecido com gasolina, são 10,5 km/l na cidade e 13,4 km/l na rodovia, segundo registro do modelo no Inmetro.

Motor flex 1.6 flex, de 130 cv , câmbio automático de seis marchas, seis airbags, rodas 17” de liga leve, luz diurna, faróis de neblina e revestimento em couro.

No Brasil, o Kia Rio vai encarar versões mais sofisticadas do Fiat Argo e Volkswagen Polo.  Como vem importado do México, o dólar em alta pode dificultar a operação, mas a isenção de impostos de importação (pelo acordo bi-lateral entre os dois países) ajuda a torná-lo competitivo no mercado brasileiro. A decisão do Grupo Gandini de importá-lo foi reforçada com o fim do Kia Picanto no nosso mercado.

3 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    TERESA AUGUSTA DE OLIVEIRA LOPES MARIA BERNADETE DE OLIVEIRA LOPES 12 de março de 2020

    E o cambio só tem automátic ?o, burrice da kia motors. Já pensou esse carro com cambio manual com seis marchas? seria ótimo;

  • Avatar
    ARY ROCHA FILHO 26 de dezembro de 2019

    MAIOR PROBLEMA DA KIA É A PEQUENA REDE DE CONCESSIONÁRIAS EM TODO O TERRITÓRIO NACIONAL E O PREÇO DO KIA RIO,EM TORNO DE 70/80 MIL REAIS,INVIÁVEL PRA CONCORRER COM POLO,ARGO,ONIX HATCH E HB20 !!!!!

  • Avatar
    ARY ROCHA FILHO 26 de dezembro de 2019

    MAIOR PROBLEMA DA KIA É A PEQUENA REDE DE CONCESSIONÁRIAS EM TODO O TERRITÓRIO NACIONAL, ALÉM O PREÇO QUE CALCULO 70 /80 MIL REAIS,OU SEJA INVIÁVEL PRA CONCORRER COM POLO,ARGO ONIX HATCH e NOVO HB20!!!!!

Avatar
Deixe um comentário