Mais 10 macetes que (quase) nenhum motorista conhece

Já falei de 10 macetes que (quase) nenhum motorista conhece... Agora, trago outras dicas que podem ser muito úteis

Por Boris Feldman20/04/19 às 10h35

Já falei de 10 macetes que (quase) nenhum motorista conhece… Agora, trago outras dicas.

“Joga a chave coração!”

Dono do carro sai correndo de casa, atrasado. Chega na rua, lembra ter deixado a chave no apartamento, no segundo andar. Grita para a mulher, que estava na janela: “Joga a chave, coração!”. Dito e feito, ela joga, ele pega a chave que caiu no chão.

Mas, quem disse que ela liga o carro? É que, com a pancada, ela provavelmente se desconfigurou, não “conversa” mais nem é reconhecida pela central eletrônica. Na próxima vez, melhor voltar correndo e buscá-la pessoalmente.

[Veja também] Chave codificada: prós e contras

Teste do lápis

Vidro elétrico virou exigência. Se o carro não vem de fábrica com ele, o dono manda instalar e aí mora o perigo: nem todos no mercado paralelo contam com o dispositivo anti-esmagamento. Que faz o vidro parar (e voltar) assim que, ao subir,  encontra um obstáculo. Que pode ser o pescoço de uma criança que o acionou inadvertidamente.

Depois de acidentes (inclusive fatais) com crianças, o dispositivo tornou-se obrigatório. E qui vem um dos macetes: para testar, atravesse um lápis ou caneta lá no alto da janela e acione o vidro. Ele tem que voltar quando encontra o lápis.

Fechar o capô

Tem macete até para fechar o capô? Sim: correto é soltá-lo de uns 20 ou 30 cm de altura para se fechar com o próprio peso. Errado é descê-lo até encostar no fecho e aí forçá-lo para baixo com as mãos, para o encaixe final. Depois não se sabe porque aparecem uns amassadinhos…

Soltar o capô a 20 cm é um dos macetes

Vidro elétrico: como checar?

Você está desconfiado de o vidro elétrico estar subindo muito lentamente. Como saber se tem ou não algum problema? Se está lento de fato? Acione o vidro com um cronometro (do celular…). O prazo máximo para chegar no topo é de cinco segundos. Passou disso, pode levar para a oficina…

Na terra

Carro na estrada de terra acaba de ser ultrapassado e recebe nuvens de poeira. Inevitável parte dela entrar por alguma fresta, mas dá para – pelo menos – atenuar o problema.

Como? Mais um dos macetes: ligando a ventilação com máxima intensidade, pois este ar forçado vai procurar sair por algum lugar: o mesmo por onde entra a poeira, que encontra assim uma força contrária.

Adesivos

Você não foi candidato a nada, mas seu carro foi “decorado” com vários adesivos. Como retirá-los sem danificar a pintura? Esquentando-os com um secador de cabelo, que “derrete” a cola e facilita a remoção.

Olho no túnel

Aviso de túnel à frente. Nem todos são iluminados e a vista demora a se acostumar com a escuridão. Macete: feche um dos olhos algum tempo antes do tunel e, ao entrar, feche o que estava aberto e vice-versa. Olho fechado se acostuma mais rapidamente com a baixa iluminação.

Arame?

Sim, é exatamente a “ferramenta” que se recomenda para desobstruir os drenos (furos) que evitam o acúmulo de água no interior das portas dos automóveis. E também das tampas traseiras de hatches, peruas e SUV´s.

Esta água se percebe pelo barulho que provoca quando se acelera ou freia o carro. E, se não drenada, é oxidação (ferrugem) da carroceria, na certa. A obstrução é provocada por acúmulo de poeira, terra, areia ou outras sujeiras.

Vou ou não vou?

Motorista diante de um trecho alagado: passo ou não? Regrinha básica para seguir em frente sem receio é verificar se a água não ultrapassa a metade da roda. Acima disso, é uma dúvida.

De qualquer maneira, engate antes uma marcha forte (primeira ou segunda), pise firme e não tire o pé do acelerador até chegar do outro lado.

Câmbio travado no Parking

Tranco ao desengatar o “P” do câmbio automático? Mais um dos macetes… A regrinha básica para estacionar um automático na ladeira é acionar primeiro o freio de estacionamento e só depois engatar a alavanca no “P” (de Parking). Para evitar o tranco pois o peso do carro estava “dependurado” no câmbio. E operação inversa ao sair.

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (6 votos, média: 4,83 de 5)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
SOBRE
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Ricardo Vasconcelos 20 de abril de 2019

    Meu irmão estes comentários são ótimos parabéns pelo trabalho ótimas dicas

  • Avatar
    Ricardo Vasconcelos 20 de abril de 2019

    Meu irmão estes comentários são ótimos parabéns pelo trabalho

Avatar
Deixe um comentário