Picape Mercedes Classe X: vinda incerta para o Brasil

A picape não vai mais ser fabricada em parceria com a Nissan no país vizinho, de onde viria para o Brasil - alemã investiu 150 milhões de euros na linha

Por AutoPapo 26/04/19 às 18h03

A Mercedes Classe X, picape que foi desenvolvida em meio a uma parceria, não vai mais ser fabricada na Argentina. A informação parte de um comunicado oficial da marca no país vizinho. Segundo o AutoPapo apurou, a alemã investiu 150 milhões de Euros na planta.

A parceria era com a aliança Renault-Nissan, sendo que a picape é irmã da Nissan Frontier e Renault Alaskan, compartilhando plataforma e outras estruturas. O modelo, primeira picape a Mercedes, seria importado da Argentina para o Brasil. Com a mudança, isso não acontecerá mais.x

A Mercedes Classe X não vai mais ser fabricada junto com Nissan no país vizinho, de onde viria para o Brasil - alemã investiu 150 milhões de euros na linha

Como foi apurado pelo AutoPapo em contato com um concessionário da marca, a Mercedes-Benz havia investido 150 milhões de Euros em sua linha de produção na fábrica, anexa à da Nissan. A planta fica na cidade de Santa Isabel. Já a aliança Renault-Nissan investiu 600 milhões de Dólares (538 milhões de Euros, em conversão direta) no local.

Ainda não se sabe o que levou a alemã a tomar a decisão sobre a Mercedes Classe X. Diversos fatores podem ter influenciado na decisão. No comunicado oficial, a empresa cita a instabilidade econômica na Argentina como um deles.

Além disso, também é possível que a prisão do brasileiro Carlos Ghosn, no Japão, também tenha tido peso no desfecho. Ele é o ex-presidente da aliança Renault-Nissan e esteve envolvido com o acordo envolvendo as picapes irmãs. Agora que ele está fora do cargo, fala-se de um enfraquecimento na parceria entre as marcas, que estariam enfrentando fortes tensões internas.

A Mercedes Classe X não vai mais ser fabricada junto com Nissan no país vizinho, de onde viria para o Brasil - alemã investiu 150 milhões de euros na linha
E aí? A picape da Nissan parece com a irmã da Mercedes?

Ainda é possível que algum outro fator desconhecido tenha influenciado a decisão.

Falando sobre a desistência da parceria, a Nissan declarou que seria, inevitavelmente, afetada pelas novas condições. Contudo, otimista, disse que poderia explorar melhor o mercado. “Essa decisão da Daimler é uma oportunidade para buscar novos mercados de exportação para a nossa picape”, disse o gerente de comunicação da marca na Argentina, Marcelo Klappenbach.

Mercedes Classe X pode vir importado com fim de parceria

Apesar do cancelamento da produção da picape na Argentina, ela continua sendo fabricada na Espanha. Agora, é possível que o modelo venha importado de lá para o Brasil. O processo, se ocorrer, deve encarecer bastante o produto. Não existe acordo comercial entre os dois países, o que elevará os impostos aplicados sobre a picape.

Entretanto, De acordo com comunicado que a Daimler divulgou para os funcionários, a empresa ainda está decidindo se o modelo será, ou não, vendido por aqui.

Renault Alaskan segue indefinida

Enquanto a Mercedes se resolve com a aliança Renault-Nissan e a Mercedes Classe X, a terceira picape irmã, Renault Alaskan, segue indefinida. Inicialmente anunciada para chegar ao Brasil também, ela já havia sido desconsiderada. A razão é que ameaçaria as vendas da Nissan Frontier. Outra razão é que os franceses consideraram que, por não possuírem uma tradição com picapes, haveria poucas chances de as vendas do modelo emplacarem.

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário