O que esperar dos novos Onix e HB20 para PcD

Chevrolet e Hyundai apareceram com novidades nos seus modelos de entrada com câmbio assistido, e há versões com isenção total

Por Alessandro Fernandes 28/10/19 às 10h00

Fiz um review sobre o que as pessoas com deficiência (PcD) podem esperar do lançamento dos compactos da Renault, Sandero e Logan, com câmbio CVT. E terminei falando que o maior benefício seria sentido na evolução dos veículos de entrada da concorrência, ou seja, os compactos de maior volume de vendas das outras montadoras.

Eis que em setembro, Chevrolet e Hyundai lançaram as novas versões de Onix, Onix Plus, HB20 e HB20S, que também contam com versões com câmbio automático.

A Chevrolet apresentou plataforma completamente nova de seus compactos, com melhorias mecânicas, tecnológicas e de segurança, e a Hyundai fez apenas um facelift, mas não deixou de lado esticar a plataforma e equipar com motor mais eficiente.

E de fato eles chegaram com novidades importantes para garantir mais segurança e conforto a quem adquire veículos de entrada, que nada mais é que a maioria da população brasileira motorizada.

A primeira grande diferença, que não se notou nos modelos da Renault, foi a adoção de motores 1.0 tricilíndricos turbo nos dois lançamentos. O Onix e o Onix Plus têm versões com motor de 116 cv em ambos combustíveis, e no HB20 e HB20S, os motores tem potência de 120 cv, graças à injeção direta de combustível. Ponto para elas, que evoluíram mais na mecânica que a marca francesa.

Onix PcD: vantagens e desvantagens

Em um ponto que eu havia citado na matéria anterior, a Chevrolet saiu na frente. Ela oferece agora em toda a linha dos seus compactos seis airbags de série! Além disso, agora conta com controle eletrônico de estabilidade e tração (ESC) e assistente de partida em rampa em toda a gama.

Conseguiram também evoluir mais do que os concorrentes justamente no quesito que chegou a ser o ponto fraco dos seus modelos de entrada, a segurança. Talvez abalados pela má fama que a nota zero obtida no Latin NCAP trouxe ao seu líder de vendas, agora, a nova geração, que já foi testada naquele órgão, abocanhou logo cinco estrelas para adultos e crianças. Passou de mico a estrela!

A evolução da nova geração dos modelos da marca americana continuou nas dimensões. Agora, o Onix Plus, antigo Prisma, tem 19 cm a mais no comprimento e 7,2 cm a mais de entre-eixos. Valores substanciais para veículos da categoria compactos. Isto garantirá não só mais conforto para quem vai na frente, mas principalmente espaço extra para quem ocupa o banco de trás. Motoristas com deficiência que usam adaptação não sentirão as pernas tão apertadas quanto na geração anterior.

Chevrolet Onix Plus Premier foto Alexandre Carneiro

Já o porta-malas perdeu alguns litros e agora anota 469 litros, ante 500 l, mas ainda assim é um bom volume. Porém é justamente neste quesito que houve piora para quem usa cadeira de rodas. O problema não é a diminuição discreta de volume, mas sim o formato. Foi acrescentada uma barra estrutural no fundo do porta malas que atrapalha a colocação de uma cadeira de rodas, e além de diminuir o espaço para outras bagagens, pode pegar na cadeira e danificá-la.

A tecnologia destes modelos também evoluiu. Além dos motores modernos, foram incluídos mimos que só se vê em carros de categoria superior. O volante multifuncional ganhou um novo desenho e manteve a boa disposição dos comandos.

Na minha opinião, é a melhor do mercado para quem usa adaptação para acelerar e frear do lado esquerdo. Os botões que controlam mídia, telefone e comando de voz ficam todos do lado direito. E do lado esquerdo ficam os comandos do piloto automático, que tem a função de manter a aceleração do veículo, portanto ao acioná-lo pode-se soltar a adaptação.

Chevrolet Onix Plus Premier foto Alexandre Carneiro

O Onix e Onix Plus ganharam também, desde a versão LT automática, Wi-Fi a bordo. Não é algo que ajude quem tem limitação, mas garante sinal mais estável a quem usa internet dentro do veículo.

Outra tecnologia interessante é o aplicativo da Chevrolet que se comunica com o carro e permite consultar pelo celular, mesmo longe do carro, nível de combustível, vida útil do óleo, entre outras informações, e ainda controlar aspectos do carro como climatização e até ligar o carro remotamente.

Já andei no Onix Plus e me surpreendi com o espaço e a tecnologia embarcada, confira aqui:

HB20 PcD: vantagens e desvantagens

Os modelos da Hyundai também cresceram e, apesar de não se tratar de uma nova plataforma, ganharam 3 cm no entre eixos e 4 cm na largura das carrocerias hatch e sedã.

O ganho maior foi no porta-malas do sedã, que foi de 450 para 475 litros, garantia de mais espaço principalmente para quem usa cadeira de rodas. O hatch não teve alteração de volume e continua com os 300 litros, na média do segmento.

Hyundai HB20S Diamond Plus foto Alexandre Carneiro

Os principais pontos fracos do HB20 foram enfim eliminados, como a direção, que era hidráulica e passa a ser elétrica em todas as versões, boa notícia para quem tem menos força em membros superiores.

Passa a oferecer também piloto automático, que fazia falta nas versões automáticas, e é fundamental para quem usa adaptação e quer dar um descanso para o braço em viagens mais longas.

Mas na segurança ficou só no acréscimo do controle de estabilidade e tração, disponível a partir da versão intermediária, pois mais airbags, só na versão topo de linha, inacessível para compra com ambas as isenções.

Hyundai HB20S Diamond Plus foto Alexandre Carneiro

Os modelos novos ainda não foram testados pelo Latin NCAP, mas como houve reforços estruturais na plataforma, pode haver melhora na nota.

Preços do Onix Pcd e do Onix Plus PcD

As duas montadoras desagradaram o público PcD no quesito preço. A Chevrolet por deixar de fora do limite de isenção de ICMS o Onix Plus LTZ com câmbio automático por apenas R$ 990. Assim, esta versão mais completa do carro fica por R$ 70.990.

A versão LT está anunciada por R$ 66.490, mas como os pacotes são fechados, só dá para incluir a cor branca por R$ 750 ou metálica por R$ 1.590, ou algum acessório em concessionária.

Já o Onix hatch ficou abaixo do limite de isenção para PcD até mesmo em sua versão topo de linha Premier com motor 1.0 turbo e câmbio automático. Nesta configuração, oferece itens que só se vê em veículos de categoria superior, como carregador sem fio para smartphones, partida por botão e acendimento automático dos faróis. Atrairá boa parte dos consumidores PcD que está em busca de um compacto.

Preços do HB20 PcD e do HB20S PcD

A Hyundai mandou mal ao posicionar apenas uma versão com motor 1.0 turbo e câmbio automático abaixo do limite de isenção do ICMS. Para piorar, só se enquadra na carroceria hatch – na sedã ele ultrapassa aquele limite em menos de R$ 2.000 e está previsto ser vendido por R$ 71.790.

Restará às pessoas com deficiência se contentar com o motor 1.6 aspirado se quiser levar o sedã para casa com isenção total. O que não é de todo mal, já que ele tem potência de 130 cv e um torque razoável, de 16,5 kgfm.

Vem mais por aí

Com a chegada do HB20 agora em outubro e do Onix hatch em novembro, o mercado de compactos irá balançar ainda mais, e podemos esperar novamente lançamentos maiores, mais seguros e tecnológicos vindos da concorrência.

Já há rumores de novas gerações do Ka, do Gol, do Uno e do March, e esperamos que haja benefícios também para o segmento PcD, já que, com o passar do tempo e a manutenção do limite de isenção nos R$ 70 mil, logo logo só conseguiremos comprar carros compactos com as duas isenções.

Fotos Alexandre Carneiro | AutoPapo

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (2 votos, média: 5,00 de 5)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
SOBRE
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário