Novo Tracker 2021: as melhores versões em nossa análise

A terceira geração do SUV compacto chega com pouco mais de espaço, muitos equipamentos inéditos e custo-benefício

Por Fernando Miragaya 18/03/20 às 10h00
Especial para o AutoPapo

O novo Tracker acaba de sair do forno e já está à venda nas concessionárias da  Chevrolet. Como era de se esperar, a terceira geração do SUV compacto – agora produzida em São Caetano do Sul (SP) – chega com pouco mais de espaço, muitos equipamentos inéditos e custo-benefício agressivo.

Pegamos as cinco versões – a de PcD ainda será apresentada – e selecionamos as melhores para você fazer um bom negócio. Lembrando que toda a linha já sai com seis airbags, assistente à partida em rampas, central multimídia MyLink com tela de 8″, wi-fi a bordo, sensor de ré, ar-condicionado, chave tipo canivete, computador de bordo, direção elétrica e trio.

Controles de estabilidade e tração e Isofix já são obrigatórios para projetos novos a partir deste ano.

VEJA TAMBÉM:

1. Novo Tracker LT 1.0 Turbo AT: R$ 89.900

Novo Tracker 2021: versão LT (Foto Marlos Ney Vidal | Autos Segredos)
Novo Tracker 2021: versão LT (Foto Marlos Ney Vidal | Autos Segredos)

O novo Tracker LT 1.0 Turbo AT é a versão mais completa com o eficiente motor 1.0 turbo de 116 cv de potência e 16,8/163 kgf.m de torque a 2.000 rpm. O modelo carrega todos os itens da versão de entrada manual – alguns já mencionados – com o conforto do câmbio automático de seis marchas.

Além disso, itens interessantes, como câmera de ré, chave presencial para partida do motor e abertura/travamento das portas, controle de velocidade, start/stop do motor e luzes de leitura para motorista e passageiro.

Na parte do design, também ganha detalhes bacanas, como grade frontal cromada, adesivo escurecido na coluna central, maçanetas e capas dos retrovisores na cor do veículo e rack do teto em tom prata.

2. Tracker 2021 LTZ 1.2 Turbo AT: R$ 99.990

Por menos de R$ 100 mil você consegue o novo Tracker 2021 com o motor mais potente, de 133/132 cv e 21,4/19,4 kgf.m a 2.000 rpm. Além disso, a versão oferece alguns equipamentos adicionais ao catálogo da LT 1.0 Turbo AT: são eles sensor de ponto cego, rodas de liga leve com aros de 17″, volante esportivo, revestimento premium na direção e nos bancos, além de sensores de luminosidade e de chuva.

3. Tracker 2021 Turbo 1.0 MT: R$ 82.000

Ok, é a versão de entrada do novo Tracker: mais “pelada” e usa câmbio manual de seis marchas. Porém, não dá para negar que é um SUV bem equipado por um preço agressivo – e que os rivais ainda não conseguem acompanhar em termos de recheio.

Além dos seis airbags, central multimídia, sensor de ré, ar, trio e wi-fi, o novo Tracker já traz desde esta configuração tomada USB dupla traseira, coluna da direção com ajustes de altura e profundidade, chave tipo canivete, computador de bordo, banco do motorista com regulagem de altura, indicador de troca de marcha, regulagem de altura dos faróis, tela TFT de 3,5″ no quadro de instrumentos, rack no teto e rodas de liga leve com aros de 16″.

4. Novo Tracker Premier 1.2 Turbo AT: R$ 112.000

nova tracker 2021 azul lateral
Novo Tracker 2021: cor azul é exclusiva da versão Prermier, a top de linha (Foto Chevrolet | Divulgação)

Sem dúvida, o novo Tracker Premier é a versão a mais interessante em termos de equipamentos. O problema é que custa R$ 112 mil! Mas, vamos lá: á a única a receber itens de condução semi-autônoma, como alerta de colisão frontal, frenagem automática de emergência em baixa velocidade, indicador de distância do veículo à frente e sistema de estacionamento automático.

Ao mesmo tempo, recebe dispositivos a mais que a LTZ 1.2, como sensores de estacionamento laterais e dianteiros, retrovisor eletrocrômico, monitoramento dos pneus, carregador de celular sem fio, tela TFT colorida e bancos com revestimento exclusivo da versão.

Por fora, o novo Tracker Premier se destaca pelos cromados nos frisos das molduras das janelas e nas maçanetas, para-choques pintados na cor da carroceria com detalhes na cor prata, rodas 17″ exclusivas e retrovisores externos com luz indicadora de direção integrada.

5. Novo Tracker 1.2 Turbo AT: R$ 90.500

O novo Tracker 1.2 Turbo AT é o menos menos interessante porque carrega exatamente a mesma lista de itens de série da versão de entrada 1.0 Turbo MT. O problema é que custa mais de R$ 8.000 do que configuração inicial e sequer tem maçanetas na cor do veículo, por exemplo.

A grande diferença está no conjunto mecânico, com o motor 1.2 mais potente e a caixa automática de seis velocidades. Mas, pelo recheio, o novo Tracker 2021 LT 1.0, por exemplo – R$ 600 mais barata- vale a potência menor.

Foto da versão LT: Marlos Ney Vidal | Autos Segredos

6 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Robson 28 de março de 2020

    Gostei da versãoTracker LT 1.0 Turbo AT: R$ 89.900. Bom custo beneficio.

  • Avatar
    Altemir da Silveira 23 de março de 2020

    Tenho uma Tracker LTZ 2015 motor 1.8 de 145 vc, potência proporcional ao porte do veículo. Melhor carro que tive até hoje. Já tive carro 1.0 e serviu de experiência e por isso jamais trocaria meu carro por um modelo 1.0 Turbo de 116 CV. Creio que o tempo dirá que existe uma proporção entre peso e potência que o fabricante deve respeitar.

  • Avatar
    Fernando Buarque 23 de março de 2020

    Muito bom esse comparativo.Eu achava que a 1.2 possuia os mesmo componentes da LT, mas com apenas os equipamentos da manual com certeza a LT 1.0 fica mais atrativa.

  • Avatar
    Luiz Fernando 19 de março de 2020

    Site de credibilidade. Tenho uma Premier 2018 e fico preocupado se o motor 1.2 chegará perto do atual 1.4 l de 153 cavalos. Motor muito forte. Uma evolução e tanto no preço, pois comprei há 2 anos e paguei por volta de R$ 96 mil e uma configuração semelhante passa dos R$ 110 mil. Fazendo as revisões obrigatórias, não há o que se preocupar com manutenção, pois a Chevrolet tem muita qualidade nos seus produtos e o conjunto cambio/motor casa muito bem. Vou fazer o test drive e avaliar.

    • Avatar
      Antonio 23 de março de 2020

      Possuo também uma Tracker Premier 2018 e me surpreendi com os valores das manutenções, que relativamente baratas em relação ao Cruze que possuí.

  • Avatar
    Severino Ramos Leão Filho 18 de março de 2020

    Parabéns Sr. Boris pela reportagem esclarecedora, e desde já a versão 1.0 é a minha favorita. O carro ficou muito bonito externamente e recheado, já nessa versão de entrada. A manutenção é o bicho que causa uma certa temeridade. Mas eu acho que vale a pena mesmo assim. A GM melhorou bastante. Um forte abraço.

Avatar
Deixe um comentário