Bolsonaro promete anular placas padrão Mercosul

Presidente se manifestou mais um vez contrariamente ao novo padrão de chapas; até então, gestão não conseguiu encontrar uma maneira legal de derrubá-lo

Por Laurie Andrade15/03/19 às 16h32

Em uma entrada ao vivo feita pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro se colocou, mais uma vez, contrário à adoção das placas padrão Mercosul. O pronunciamento foi realizado nessa quinta-feira (14), na parte da noite.

“Vamos, com o nosso ministro Tarcísio (de Freitas, do Ministério da Infraestrutura), ver se a gente consegue anular essa placa do Mercosul. Porque não tem o município… não traz, no meu entender, benefício para o Brasil essa placa do Mercosul. É um constrangimento, uma despesa a mais”, declarou o presidente.

Em outro momento da transmissão, Bolsonaro voltou a afirmar que vai colocar fim na adoção das chapas:

Estamos tentando uma maneira legal, acho que dá para encontrar, para acabar com essa placa do Mercosul

A decisão de implementar as placas foi tomada com base em um acordo realizado entre os países integrantes do Mercado Comum do Sul em 2014. Desde então, sua adoção no Brasil tem encontrado empecilhos. A primeira data estipulada para que o novo padrão começasse a valer por aqui era janeiro de 2016.

De acordo com Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), havia dificuldades para determinar o processo de fornecimento, que tinha custo elevado. Por isso, a adoção foi adiada para 2017. Depois, por tempo indeterminado. Até que a Resolução Nº 748, de 30 de novembro de 2018 estipulou 3 de dezembro de 2018 como data limite para os Estados começarem a utilizar o novo padrão.

Por meio da Resolução 770/2018, publicada no Diário Oficial da União (DOU) do dia 28 de dezembro de 2018, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) adiou a adoção das chapas para 30 de junho de 2019.

Presidente do Brasil promete, em uma transmissão ao vivo, acabar com as placas padrão Mercosul. Chapas já foram adotadas em sete Estados.

Na última quinta-feira, 7 de março, o AutoPapo noticiou que, para tentar dar fim às reflexões e tomar a melhor determinação cabível, o Contran publicou, no DOU, uma decisão que encaminhava para estudo prioritário e imediato a nova chapa de identificação veicular (as placas padrão Mercosul). De acordo com o documento, os temas a serem analisados pela Câmara Temática de Assuntos Veiculares eram:

  • estudar critérios para amplo credenciamento;
  • avaliar supressão do chip;
  • avaliar QRCode;
  • estudar implantação somente em veículos novos;
  • analisar e definir aspectos físicos e técnicos das placas (retrorrefletividade, luminância, cores, caracteres, película, etc); e
  • analisar os custos de toda a cadeia produtiva até o consumidor.

A questão da exclusão dos brasões de municípios e Estados, levantada por Bolsonaro na live, tinha sido comemorada por diversos órgãos, como o Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV). Isso porque os símbolos faziam com que as placas Mercosul ficassem mais caras no Brasil que nos demais países. Entenda melhor a questão.

De acordo com o Denatran, as placas padrão Mercosul já estão nas ruas de sete unidades federativas: Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul, Amazonas, Bahia, Espírito Santo e Rio Grande do Norte.

Bolsonaro e as polêmicas relacionadas ao trânsito

Em outra transmissão ao vivo, Jair Bolsonaro declarou que quer acabar com as lombadas eletrônicas nas estradas brasileiras. Segundo o presidente, é quase impossível viajar sem receber uma multa. Além disso, nas palavras dele, as lombadas eletrônicas servem mais para arrecadação do que para reduzir acidentes.

A Lei do farol aceso e o limite de pontos para cassação da Carteira Nacional de Habilitação também são alvos de Bolsonaro. Conheça aqui as opiniões do político sobre os temas.

Foto da placa padrão Mercosul | Alexandre Carneiro

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (6 votos, média: 2,67 de 5)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
9 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Fabio 15 de março de 2019

    Totalmente desnecessário. Somos um país de “primeiro” mundo e, com certeza todos esses estudos já foram feitos. Sugiro que alguém que saiba ler, leia os estudos e conte o resultado pro Presidente. Será que é tão difícil assim fazer uma placa de carro. Ela deve ter aspectos de segurança e que a polícia, radares possam detectar problemas pela leitura do QR code ou das letras e números. Nada de bandeirinha de cidade. Isso é bobagem. A placa tem de ser segura e única, só isso. Ele não deveria estar tratando da reforma da Previdência, e de coibir a corrupção?

    • Avatar
      jose 19 de março de 2019

      tudo o q v disse faria sentido se a placa fosse da pessoa e não do carro. e mais, faz falta aos operadores da seguranca que estão nas ruas não ter escrito ali de que cidade é o veiculo

  • Avatar
    Thiago 16 de março de 2019

    QUANDO OS MOTORISTAS VÃO LAVAR O CARRO, PASSA A ÁGUA NA PLACA, ESTAR SAINDO A TINTA DESSA PLACA DO MERCOSUL, EU VI UM VÍDEO NO YOU TUBE, DE UM CAMINHONEIRO, QUANDO O CAMINHONEIRO LAVOU O CAMINHÃO, ELE MOSTROU O QUE TINHA ACONTECIDO, APÓS TER LAVADO O CAMINHÃO, DEPOIS ELE MOSTROU, O QUE TINHA ACONTECIDO, COM A PLACA, ISSO PARA MIM, SE CHAMA ARRECADAÇÃO DE DINHEIRO E PRINCIPALMENTE TIRAR O COURO DO POVO BRASILEIRO, PREÇO DO FEIJÃO A R$ 8,40, CAFÉ R$ 8,40 500 GRAMAS, ARROZ R$ 13,50, CHEGANDO QUASE R$ 15 REAIS, DESODORANTE CHEGANDO QUASE 6 REAIS, UMA MARCA INFERIOR, O DESODORANTE MAIS CARO DO QUE UM LITRO DE GASOLINA, VAI CHEGAR UM TEMPO, O CARRO VAI SER UM ENFEITE NA GARAGEM, COM ESSE ASSALTO NO PREÇO DA GASOLINA, CARRO VAI SER UM ARTIGO ENFEITE NA GARAGEM.

  • Avatar
    Isaías 16 de março de 2019

    Essa placa é triste de feia, cor muito chamativa, e não precisa mudar, deixa a cinza mesmo pois é mais bonita, discreta e legível

    • Avatar
      HENRIQUE JACOBS DE MELLO 18 de março de 2019

      Exatamente, sem contar que o fato dela conter o nome da cidade em que o veículo está Sta registraro,para muitas cidades pequenas, e motivo de alerta e também das autoridades fiscalizarem veículos de longe em cidades com pouco policiamento…muito comum carro de fora da cidade ser abordado, e com essa placa as pessoas ficam a mercê sem saber de onde é o veículo

    • Avatar
      HENRIQUE DE MELLO 18 de março de 2019

      Exatamente, sem contar que o fato dela conter o nome da cidade em que o veículo está Sta registraro,para muitas cidades pequenas, e motivo de alerta e também das autoridades fiscalizarem veículos de longe em cidades com pouco policiamento…muito comum carro de fora da cidade ser abordado, e com essa placa as pessoas ficam a mercê sem saber de onde é o veículo

  • Avatar
    Keys 18 de março de 2019

    Não acho desnecessária esta mudança. Vale lembrar que em pouco tempo o número de combinações possíveis do modelo atual se esgotará. É inevitável a mudança. Se for antecipada, como é o caso, esta transição se dará de uma forma tranquila. Estou achando muito alarme pra pouca coisa. Troca e pronto.

  • Avatar
    fora com essa placa não ajuda o povo 19 de março de 2019

    EXPLORAÇÃO, PORQUE NÃO DEIXAM LIVRE FAZ QUEM QUER.

  • Avatar
    emerson 21 de março de 2019

    acho que e mais uma maneira de nos roubar nosso dinheiro mais que dobrou o valor das placas chega de roubo nesse brasil ta uma vergonha nosso brasil

Avatar
Deixe um comentário