Projeto quer ajudar a achar vagas de estacionamento

Tecnologia da Inrix usa sensores de estacionamento para mapear quarteirões

Por AutoPapo25/12/17 às 15h53

A empresa americana de pesquisas em tráfego e mobilidade Inrix tem um novo projeto para ajudar a encontrar vagas de estacionamento. A tecnologia utiliza informações de sensores de estacionamento de diversos automóveis para mapear a concentração de veículos nas vagas de cada quarteirão.

inrix projetio ajuda achar vagas de estacionamento ilustração
(INRIX/Reprodução)

A proposta envolve a coleta de informação simultânea de veículos transitando pelas ruas, utilizando dados dos sensores ultrassônicos (USS), que conhecemos como sensores de estacionamento. Os dados são assimilados em nuvem, e transmitidos em tempo real para ajudar motoristas a encontrar vagas de estacionamento disponíveis.

Segundo a empresa, a tecnologia não será aplicada sozinha, mas em conjunto com recursos que a empresa já desenvolveu como parte do serviço Inrix Parking. A companhia já possui serviços de previsão que calculam as chances de haver vagas disponíveis em determinado quarteirão. Segundo a própria, já há informações em sua base de dados para diferenciar vagas legítimas daquelas reservadas, como carga e descarga, pessoas com deficiência, e outros.

Os produtos já desenvolvidos pela empresa já ajudam a encontrar vagas de acordo com a probabilidade baseada em cada quarteirão, comparar preços de estacionamentos na região e até mesmo pagar pelas vagas oferecidas por estabelecimentos.

Apesar disso, a empresa afirma que a nova tecnologia tem potencial para ser aplicada de muitas outras formas, considerando-a como parte da “internet das coisas”. Ainda segundo a Inrix, veículos podem gerar mais que 25 GB de dados por hora, que podem ser utilizados na otimização do uso do espaço urbano e na solução dos problemas de mobilidade em grandes cidades.

Como esclarece a empresa em seu website, motoristas gastam mais que 17 horas por ano procurando por vagas, desperdiçando combustível e aumentando a emissão de poluentes: 30% dos congestionamentos, avalia a entidade, são causados por motoristas rodando em quarteirões em busca de vagas de estacionamento. “O problema não é a falta de vagas, mas a falta de informação sobre onde estão as vagas disponíveis”, conclui a publicação.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário