[Recall] Subaru convoca 429 unidades por falha no freio de estacionamento

Equipamento dos modelos Outback e Legacy produzidos entre 2009 e 2014 pode ser acionado em movimento e não ser ativado com o carro parado

Por AutoPapo21/09/18 às 11h05

Subaru convoca, nesta sexta-feira (21), recall dos modelos Legacy e Outback. O chamamento, que envolve 429 unidades produzidas entre 2009 e 2014, tem como origem um problema no atuador do freio de estacionamento eletrônico.

Os capacitores da placa de circuito interno do freio de estacionamento eletrônico podem se quebrar, em razão de um processo inapropriado de fabricação. A falha pode originar três riscos diferentes para os ocupantes e terceiros.

  • O freio de estacionamento pode não ser ativado;
  • O freio de estacionamento pode não ser liberado;
  • O freio de estacionamento pode ser ativado com os veículos em velocidades até 20 km/h.

A Subaru convoca o recall e orienta que o condutor estacione o veículo com o câmbio no P, para diminuir os riscos dos modelos Legacy e Outback se deslocarem involuntariamente.

Os proprietários das 429 unidades afetadas devem entrar em contato com a Subaru pelo telefone 0800 770 2011 ou pela página de recall da fabricanteOs agendamentos já podem ser realizados. O reparo dura aproximadamente uma hora e trinta minutos. Abaixo, os chassis envolvidos.

Subaru convoca: Outback

  • Chassis: AG0002878 a EG177299
  • Data de fabricação: 1º de agosto de 2009 a 25 de janeiro de 2014

Subaru convoca 429 unidades dos modelos Outback e Legacy para recall do freio de estacionamento, que pode ser ativado em movimentonão ou não funcionar.

Subaru convoca: Legacy

  • Chassis: AG0002878 a EG177299
  • Data de fabricação: 1º de agosto de 2009 a 25 de janeiro de 2014
Subaru convoca 429 unidades dos modelos Outback e Legacy para recall do freio de estacionamento, que pode ser ativado em movimentonão ou não funcionar.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário