Renault Duster

Um SUV que traz boas surpresas

Por Sérgio Melo 01/04/16 às 16h54

Confesso que após alguns dias com o Renault Duster, passei a vê-lo com mais simpatia. Enquanto as linhas muito arredondadas com para-lamas protuberantes ao estilo dos SUVs de antigamente não me atraiam, o generoso espaço interno, direção agradável e rodar suave me conquistaram.

Renault Duster
(Renault/Divulgação)

Outra surpresa que tive com o Duster foi o motor 1.6. De forma comedida e sem sobra de potência, o desempenho atende ao uso familiar comportado, mesmo na estrada, desde que as ultrapassagens sejam feitas com mais cautela. O câmbio manual de cinco marchas com relações adequadas e bons engates trabalha em harmonia com o motor, permitindo razoável agilidade para o grandalhão que pesa apenas 1.200 kg. Opcionalmente, ele pode ser automático por R$ 8 mil.

No uso familiar a estabilidade transmite segurança. Como não há tração nas quatro rodas, não pense em pegar uma trilha, mas a suspensão mais alta encara bem a esburacada aventura urbana de cada dia. Os quebra-molas menorzinhos podem ser ignorados, e se precisar subir em um meio fio, o Duster vai ter muito mais facilidade que os baixinhos.

O QUE É?

Utilitário esportivo urbano, sem recursos mecânicos para rodar fora de estradas.

ONDE É FEITO?

São José dos Pinhais, Paraná.

QUANTO CUSTA?

A versão testada Dynamique custa a partir de R$69.590. O mais simples, Expression, sai por R$62.990.

COMO ANDA?

Motor 1.6 flex, 16 válvulas, 110 cavalos, aceleração de 0 a 100km/h em 12,7 segundos e velocidade máxima 164 km/h.

COM QUEM CONCORRE?

Seus principais concorrentes são o Ford Ecosport por R$66.900, Hyunday Tucson por R$64.329 e Jeep Renegade por R$69.900.

COMO BEBE?

O consumo é elogiável para um veículo de seu porte. Na cidade 8,2 km/l e na estrada 13,5 km/l, ambos com gasolina.

ESPAÇO INTERNO

Bastante conforto para cinco adultos, melhor que em muitos veículos maiores. Porta-malas grande com 475 l. Se o encosto traseiro for rebatido, vira quase um furgão, com 1.636 l de capacidade.

CONTEÚDO

Assento do motorista com altura regulável, computador de bordo com 10 funções, direção hidráulica, indicador de troca de marchas que também indica reduções, sensor de estacionamento, rodas em liga leve, travas, vidros e retrovisores elétricos, faróis de neblina e sistema multimídia com tela touchscreen, GPS e viva voz.

SEGURANÇA

O Duster brasileiro ainda não foi avaliado pela LatiNCAP, órgão responsável pela América Latina e Caribe, para sabermos como se sairia nos testes de colisão. O primo muito parecido fabricado pela Dacia, no entanto, levou três das cinco estrelas na EuroNCAP, que faz os testes na Europa.

ACABAMENTO

Simples e com volumes um pouco exagerados, o revestimento interno tem materiais de boa qualidade. A montagem da carroceria, mecânica e pintura são de boa qualidade.

Pontos positivos: Espaço interno / Economia / Direção agradável
Pontos negativos: Estilo / Potência

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário