VW T-Cross 200 TSI: motor 1.0 turbo não decepciona no SUV

Versões de entrada e intermediária do novo SUV da Volkswagen repetem os mesmos defeitos e qualidades da configuração top de linha Highline

Por Alexandre Carneiro 28/03/19 às 14h32
do Rio de Janeiro (RJ)

A Volkswagen apresentou oficialmente as versões de entrada e intermediária do seu novo SUV, o T-Cross: o T-Cross 200 TSI e o T-Cross 200 TSI Comfortline. Elas são equipadas com o motor 1.0 TSI de até 128 cv a 5.500 rpm, com etanol – com gasolina, são 116 cv, à mesma rotação. O torque máximo é de 20,4 kgfm, com gasolina ou etanol, sempre na faixa de 2.000 a 3.500 rpm.

A versão de entrada é equipada com câmbio manual de seis marchas, enquanto as duas intermediárias têm a transmissão Tiptronic automática, também de seis velocidades.

O consumo motor 1.0 turbo do T-Cross 200 TSI automático com gasolina é de 11 km/l na cidade e 13,5 na cidade – combinado 12 km/l. Com etanol é de 7,6 km/l na cidade e 9,5 km/l na estrada – combinado 8,4 km/l.

Já o T-Cross 200 TSI manual percorre 13,1 km/l com gasolina (combinado cidade/estrada) e 9,1 km/l com etanol.

T-Cross 200 TSI automático tem motor 1.0 turbo
T-Cross 200 TSI automático

No mais, o T-Cross 200 TSI e o T-Cross Comfortline são os mesmíssimos carros em relação ao top de linha, o T-Cross Highline 250 TSI. Montado sobre a plataforma MQB, a mesma que está em diversos carros novos da Volkswagen, como o Virtus. Por isso, o SUV tem o mesmo entre-eixos do sedã (2,65 metros) o que coloca o espaço interno como um dos seus principais atributos.

Preços do VW T-Cross

Versão do T-Cross Preço
200 TSI R$ 84.990
200 TSI Automático R$ 94.490
Comfortline 200 TSI Automático R$ 99.990
Highline 250 TSI Automático R$ 109.990

Equipamentos do T-Cross 200 TSI e T-Cross Comfortline

200 TSI

Itens de série: o T-Cross conta com seis airbags (frontais, laterais e de cortina), ar-condicionado, assistente de partida em rampas, banco do motorista com ajuste de altura, coluna de direção com ajuste de altura e profundidade, direção elétrica, computador de bordo, controle de estabilidade e tração, bloqueio eletrônico do diferencial e assistente de partida em rampa.

T-Cross 200 TSI automático tem motor 1.0 turbo
T-Cross 200 TSI automático

Os espelhos laterais do SUV têm ajuste elétrico e setas integradas, o Volkswagen ainda conta com faróis de neblina, Isofix, iluminação em LED, rodas de liga leve de 16″, rack de teto, sensor crepuscular, sensor de estacionamento traseiro, alarme anti-furto com comando remoto, sistema de som Media Plus com quatro alto-falantes, suporte para smartphone com entrada USB, vidros elétricos com função one-touch e volante multifuncional.

200 TSI Automático

Essa versão do T-Cross conta com os equipamentos listados acima e adiciona a transmissão automática de 6 velocidades, saídas traseiras de ar-condicionado, descanso de braço central, piloto automático, mais dois alto-falantes, duas novas entradas USB, volante funcional em couro, shift paddles, e central multimídia Composition Touch com tela de 6,5 polegadas.

Comfortline 200 TSI Automático

A configuração ganha, ainda, ar-condicionado digital, banco do motorista com ajuste da lombar, câmera de ré, rodas de liga leve de 17″, porta-malas com sistema de ajuste variável de espaço, sistema de frenagem automática pós-colisão, indicador de controle de pressão de pneus e sensor de estacionamento dianteiro.

Interior do T-Cross Comfortline: excesso de plástico
Interior do T-Cross Comfortline

Primeiras impressões

O AutoPapo experimentou VW T-Cross 200 TSI com câmbio automático. Dinamicamente, o modelo repente o bom acerto da versão mais potente. O motor, claro, não tem tanto brilhantismo, mas empurra o SUV compacto muito bem. Ele é bem-disposto em baixa rotação e proporciona agilidade em trânsito urbano. Na estrada, consegue manter velocidade sem dificuldade e ultrapassar veículos mais lentos com segurança.

A suspensão tem ótimo acerto: filtra bem as imperfeições do solo sem deixar a carroceria solta. A estabilidade surpreende para um veículo de altura elevada. Direção e freios, com discos nas quatro rodas, também são responsivos.

O calcanhar de Aquiles do T-Cross é o acabamento: praticamente todas as forrações do habitáculo são de plástico rígido, material que fica ainda mais evidente nas versões de entrada, que não têm apliques metalizados no painel e nas portas. Por mais que o padrão de montagem seja bom, não é o que se espera de um veículo cujos preços situam-se em torno de R$ 100 mil.

Assista as primeira impressões que tive durante uma volta rápida com o T-Cross 200 TSI

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (8 votos, média: 4,88 de 5)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Gabriel Roussin 11 de novembro de 2019

    Carro faz mais de 5 com o litro do etal?
    o polo faz 6 e com o mesmo motor

  • Avatar
    Celina 6 de abril de 2019

    Fiz hoje o test drive na versão 1.0 e seus comentários me ajudaram muito, gostaria de saber sobre a resposta do carro na subida com 4 passageiros grata Celina

    • Avatar
      Gilberto 23 de junho de 2019

      Comprei um t Cross 200 t s i estou muito satisfeito recomendo

  • Avatar
    Antonio Donizeti Martins 30 de março de 2019

    Eu quero ver este carro depois de 50.000 Km. Vamos ver se não é um cavalo paraguaio.

Avatar
Deixe um comentário