[Vídeo] Valor do DPVAT caiu após descoberta de fraudes

Redução na cobrança do seguro obrigatório em aproximadamente 60% nos últimos dois anos foi causada pela descoberta de fraudes; cidadão tem o direito de receber essa diferença de volta

Por AutoPapo23/03/18 às 13h42

Nos últimos dois anos, o valor do seguro obrigatório para automóveis foi reduzido em mais de 60%. Essa diferença era utilizada indevidamente, e o cidadão tem o direito de exigi-la de volta. É o que explica o delegado da polícia federal Marcelo Freitas, um dos responsáveis pelas investigações sobre o caso, no novo vídeo da série do Auto Papo sobre as irregularidades no DPVAT.

Em 2015 e 2016, cerca de R$ 8,5 bilhões foram arrecadados. Nesses anos, o valor do DPVAT era de R$ 105,65 para automóveis de passeio. Nos anos seguintes, caiu: foi para R$ 63,69 em 2017 e R$ 41,40 neste ano. A queda aconteceu justamente após o início da operação Tempo de Despertar. Em função disso, o valor arrecadado pela Segura Líder também caiu: no ano passado, o montante foi R$ 5,9 bilhões.

Segundo as investigações, as irregularidades envolvendo o DPVAT ocorriam nas duas pontas: em uma delas, acidentes de trânsito foram forjados para possibilitar pedidos de indenização criminosos. Na outra, a falta de estrutura da Seguradora Líder permitia esse tipo de situação.

Apesar da redução na arrecadação, o serviço prestado pela seguradora Líder, – um consórcio de 77 companhias de seguro do Brasil, encarregada de arrecadar o dinheiro dos motoristas e administrar os pagamentos para os acidentados no trânsito – não mudou. As indenizações são pagas em função de morte, invalidez permanente ou reembolso de despesas hospitalares.

[TRANSCRIÇÃO]

MARCELO FREITAS: Em 2017, a Susep (Superintendência de Seguros Privados) e a CNSeg (Confederação Nacional das Seguradoras) estabeleceram uma redução na casa de 37% no valor pago pelo cidadão. Já em 2018, daquele valor reduzido, estabeleceu uma redução de 35%. Somando os percentuais, chega-se na casa de aproximadamente 61% em redução.

O número é absurdamente elevado, que evidencia cristalinamente, como o Boris colocou, que o cidadão pagou a mais aproximadamente esse percentual ano após ano. E esse valor foi pago indevidamente, e que dá asa a uma responsabilidade civil da seguradora, e esse cidadão tem o direito de receber esse valor.

Delegado da polícia federal Marcelo Freitas

Foto reprodução

Veja mais sobre:


6 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Railton De Araújo feitosa 25 de Março de 2018

    Isso é um absurdo,eu gostaria de saber como fazer para reaver os valores que nos foi surrupiado?

  • José Benedito Teixeira 25 de Março de 2018

    Agora deveriam devolver tudo o que cobraram a mais aos segurados, pois nada mais justo.

  • José Alves da Silva 25 de Março de 2018

    Apenas mais um dos impostos que o país nos enfim guela anexo, você acha que vão devolver?
    não fiquem. Esperando não,eu também quero receber, mas sei que não vou.

  • Onaldo Santos 25 de Março de 2018

    Qdo vamos receber ? Nunca

  • paulo 24 de Março de 2018

    quando vamos receber nosso dinheiro de volta?

  • Otacílio Rodrigues Guedes 23 de Março de 2018

    Agora resta saber como e quando receber o que pagamos indevidamente ano após ano….

Deixe um comentário