Volkswagen Golf GTI

Foguetinho bom de curva

Por Sérgio Melo27/07/16 às 14h23

Depois de longa ausência o Volkswagen Golf GTI voltou a ser produzido no Brasil. A última unidade a deixar a linha de produção da fábrica da Volkswagen, em São José dos Pinhais (PR), em 2009, era um modelo da quarta geração. Agora, o Golf três gerações acima é novamente made in Paraná, mas o motor 2.0 turbo a gasolina e a transmissão DSG de dupla embreagem ainda são importados da Alemanha. Nos demais modelos totalmente nacionais o motor é 1.6 aspirado ou 1.4 turbo e a transmissão automática é a antiga Tiptronic.

O AutoPapo testou a versão 2.0 turbo e logo nas primeiras voltas foi possível perceber a felicidade da manutenção da suspensão traseira independente do tipo Multilink. Ao contrário dos modelos totalmente brasileiros, que contam com a simples, barata e menos eficiente suspensão traseira semi-independente com o antiquado eixo de torção.

Golf GTI
(Sérgio Melo/ AutoPapo)

Um pecado é que, diante da qualidade precária das nossas vias, o GTI nacional teve que ter a altura elevada em 1,5 cm. Apesar de não ser muito, isso contribuiu para a piora do tempo de aceleração de 0 a 100 km/h em quase um segundo. O acabamento interno permaneceu no mesmo nível do importado, só que o nosso conta com sistema de som premium da marca Fender.

As novas tecnologias exigem que abandonemos velhos hábitos, como o de imaginar o desempenho de um veículo apenas pela cilindrada. O Golf GTI 2.0 entrega nada menos que 220 cv de potência. Porém, isso não é o mais importante.

O que impressiona é o exagero de força em baixas e médias rotações. Incríveis 35,7 kgfm de torque a partir das 1.500 rpm. É o mesmo que se tem em motores aspirados 3.0 V6 de 300 cv, que só oferecem desempenho maior em rotações muito altas, raramente utilizadas pelos motoristas comuns.

Vale destacar também a estabilidade. Bem mais baixo que o modelo convencional, com molas firmes e amortecedores recalibrados. A versão testada estava equipada com rodas aro 18”, que é opcional. As de série são 17”. Os pneus são de perfil baixo e o conjunto faz você ter a sensação de dirigir um autorama. O Golf GTI faz curvas colado ao chão como se houvesse um trilho na pista. Só não vale encarar aqueles tachões que dividem as faixas de rolamento ou buracos, pois as as rodas serão detonadas.

Golf GTI
(Sérgio Melo/ AutoPapo)

Elogios para o acerto da suspensão e design dos para-choques. Apesar da menor altura, ele encara bem calçamentos irregulares, sem pular demais como os veículos rebaixados. Além disso, não raspa facilmente nos quebra molas e rampas de garagens.

O conteúdo do Golf GTI também agrada. Todas as versões vêm com controles de tração e estabilidade, bloqueio eletrônico do diferencial, direção elétrica, sete airbags, supervisão da pressão dos pneus, ar-condicionado bi-zone, assentos dianteiros esportivos, sensores de chuva e crepuscular e volante multifuncional.

Opcionalmente, controle de velocidade adaptativo, frenagem autônoma, sensores de estacionamento que avisam até de obstáculos laterais, assistente de estacionamento, câmera de ré, faróis bi-xenônio direcionais, rodas 18”, chave presencial, comandos de voz, GPS e multimídia premium com espelhamento de celular (certos modelos).

O espaço interno é confortável para cinco adultos, com espaço de sobra para os joelhos. Oferece cintos com três pontos de fixação e apoios de cabeça para todos os ocupantes. O Golf recebeu nota máxima – cinco estrelas – nos testes de segurança realizados pelo EuroNCAP e LatinNCAP. Porém, o porta-malas com capacidade de carga de 338 litros está entre os menores no segmento hatch médio, mas para um esportivo isso não é prioritário.

Golf GTI
(Sérgio Melo/ AutoPapo)

O QUE É?

Hatch esportivo 4 portas.

QUANTO CUSTA?

R$ 123.110,00 na configuração mais simples. Com todos os opcionais como a unidade testada, salta para 157.641.

COMO ANDA?

Motor 2.0 TSI (Turbo e injeção direta), 220 cv e torque de 35,7 kgf.m. Máxima de 237 km/h e 0 a 100 km/h em 7,2 seg.

COM QUEM CONCORRE?

Embora com profundas diferenças no estilo, conteúdo e desempenho, os concorrentes mais próximos são: Mercedes Classe A Sport, Honda Civic SI e Fiat 500 Abarth.

COMO BEBE?

6,8 km/l na cidade e 13,5 km/l na estrada.

Pontos positivos: Desempenho / Segurança / Estilo

Pontos Negativos: Porta-malas pequeno / Comando de voz impreciso

Golf GTI
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário