Alinhamento deve incluir ajuste da cambagem?

O Boris esclarece que, na hora de alinhar o veículo, o ajuste da cambagem é uma opção duvidosa.

Por Boris Feldman20/10/17 às 17h40

O Boris esclarece que, na hora de alinhar o veículo, o ajuste da cambagem é uma opção duvidosa.

Você leva o automóvel para a oficina de alinhamento e lá eles sugerem, além do ajuste de convergência, também o da cambagem. O que que é a cambagem?

É a perpendicularidade da roda em relação solo. Ela pode estar inclinada para fora, cambagem negativa, ou para dentro, cambagem positiva.

Recomenda-se o ajusta da cambagem? Não, não concorde com isso, porque se a suspensão estiver fora dos padrões determinados pela fábrica, dos ângulos máximos possíveis, é porque tem algum componente com defeito na torre de suspensão, no amortecedor, em algum lugar.

E a solução é substituir esse componente. Pois o que as oficinas fazem é resolver esse desajuste na marreta ou no macaco hidráulico. Corrigir o efeito e não a causa pode provocar outros problemas como, por exemplo, o desgaste acentuado do rolamento da roda.

alinhamento ajuste da cambagem
Foto iStock | Reprodução
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (1 votos, média: 1,00 de 5)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    FLAVIO HENRIQUE MESQUITA VIEIRA 25 de março de 2019

    Até tu Boris?
    Como engenheiro, você deveria saber que mesmo com todos os componentes em ordem, ainda existe a possibilidade de haver inclinação lateral na roda e mais ainda que nesse caso, mesmo que troque todos os componentes da suspensão a inclinação pode não ficar correta. Isso porque antes de dar o aperto nos parafusos de fixação do amortecedor, a folga existente permite dar o aperto no angulo errado, sem que o técnico tenha condições de determinar no olho a posição correta para o aperto e é nestes casos onde o ajuste da cambagem é feito, sendo feito da maneira correta, não vai prejudicar nenhum componente, rolamentos, etc…
    Essa história de só deve trocar peça pra corrigir a cambagem é um serviço a industria de peças que lucraria muito caso no lugar de reposicionar a peça por um custo muito menor, o proprietário for convencido a trocar peças boas na tentativa de corrigir a posição da cambagem.
    Já basta o Auto Esporte, fazer isso.

    • Avatar
      José Pereira 6 de julho de 2019

      Gostei do comentário e sinceridade. Todos os comentários devem ser analisados criticamente.Muitos são os interesses. As avaliações de Autopapo são respeitadas e muitos são os seguidores.O que ocorre no Brasil é que o comércio de peças para carros usados é intenso, lucrativo, juntando a isso as condições das estradas e ruas brasileiras. É uma situação perversa se considerarmos que os impostos de veículos são os mais caros do mundo. Somos praticamente obrigados a aceitar as soluções oferecidas pelo mercado. Neste contexto, entendo que cada caso de reparo em suspensão é distinto e nem sempre a troca da peça resolve, pois, existem vários fatores em avaliação, inclusive na carroceria. E penso é justo pagarmos mais caro adquirindo uma peça nova ou cair nas mãos dos “picaretas” como foi dito. Acredito que é uma situação de condição também financeira e fornecimento da peça específica da montadora ou mercado paralelo. Às vezes uma solução paliativa resolve mais rápido e definitivamente o problema. É lógico que existem riscos, mas, também existe risco inclusive em peças originais, nos defeitos de fabricação.

Avatar
Deixe um comentário