Areia? Reduza a pressão dos pneus em 10 libras!

Existe também uma recomendação contrária que não consta do manual: reduzir a pressão dos pneus em pelo menos 10 libras ao entrar num piso “fofo”, de areia ou terra

Por BORIS FELDMAN31/05/18 às 10h55

A calibragem dos pneus deve ser alterada em algumas situações. O próprio manual do proprietário costuma indicar quantas libras se aumenta a pressão na estrada. Ou seja, o carro carregado com família e bagagem pode ter seu peso aumentado em até 500 kg. E na rodovia, as velocidades são sempre mais elevadas.

Ora, pressão do pneu está relacionada com estas duas referências: peso e velocidade. Por isto, a recomendação de aumentar de duas a três libras antes de sair de viagem, no posto mais próximo de casa. Pois ele deve ser calibrado ainda frio: depois de rodar alguns quilômetros na estrada, ele se aquece e a pressão sobre naturalmente.

Areia? Reduza a pressão dos pneus em 10 libras! calibragem

Existe também uma recomendação contrária que não consta do manual: reduzir a pressão – e muito – ao entrar num piso “fofo”, de areia ou terra. Nesta situação, quanto maior a pressão do pneu, maior sua tendência a “mergulhar” na areia. Quanto menor, mais sua banda de rodagem se “espalha” e facilita o carro rodar nestas condições. A calibragem reduzida é importante também para evitar os pneus de deslizarem ao enfrentar um subida íngreme de terra: quanto menos pressão, mais ele “adere” ao piso.

Quem roda com frequência nesses trechos, já nem para pra pensar: para é no final do trecho asfaltado, antes de começar a areia, para reduzir a pressão do pneu. Quantas libras? Bem mais do que se aumenta no asfalto: os motoristas experientes costumam reduzi-la de cinco a dez libras, em função do peso do carro e das condições do piso. Se a pressão normal é de 35 libras, costuma-se calibrar com apenas 25 libras, por exemplo.

Mas o motorista tem que estar muito atento e não pode se descuidar quando volta para o asfalto: tem que rodar em velocidades baixas, parar imediatamente num posto e voltar à calibragem normal antes de retornar às velocidades mais elevadas. Pois rodar com os pneus murchos na estrada asfaltada pode ser extremamente perigoso já que o carro perde estabilidade. Além disso, a pressão baixa aumenta significativamente o desgaste dos pneus.

Foto Shutterstock | Reprodução

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

1 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Thiago g de lima 4 de junho de 2018

    Existe um sistema nos EUA, parecido com o rodoar utilizado no Brasil mas com a diferença de que o rodoar brasileiro tem uma válvula que não permite muchar os pneus. No sistema americano as são prensadas para maior segurança pois não há essas válvula. No momento que o caminhão eauipado com o sistema vai adentrar uma obra por exemplo o motorista pode muchar os pneus do traçado-que também atola-e passar sem maiores dificuldades.

Deixe um comentário