Avisos de que o motor está prestes a estourar

Por BORIS FELDMAN15/05/18 às 19h30

O motor não estoura sem avisar, isso é fato. É preciso ficar atento aos sinais e buscar a ajuda de um profissional de confiança o quanto antes.

[TRANSCRIÇÃO]

Muitas vezes o dono do carro comenta que o motor estourou sem dar aviso prévio, sem que ele pudesse nem imaginar que iria ter esse problema e essa despesa. Mas, em geral o motor avisa sim, o motorista é que distraído não percebeu os alertas e, com isso, a sua despesa mais que dobra, porque quanto mais tempo demora para levar o motor para retífica, maior despesa para retificá-lo. E um dos sinais emitidos pelo motor é o consumo de óleo. Com elevada quilometragem, beirando os 100 mil quilômetros, é normal um litro a cada mil quilômetros. Passou disso, peça o mecânico para verificar.

Outros sinais são: a temperatura da água subindo mais do que o normal e o desempenho caindo, o motorista percebendo uma redução da potência. E, se além disso tudo, a luzinha do óleo acender no painel quando o carro está em marcha lenta, o que não acontecia antes,e basta pisar no acelerador, subir a rotação para a luz apagar, pode saber que é um indicativo de problema grave no motor.Por via das dúvidas, diante de qualquer uma dessas manifestações, sempre vale apena levar o automóvel para a concessionária ou oficina de confiança para uma avaliação. Quanto mais cedo, menor será o estrago no motor e o prejuízo no bolso.

O motor não estoura sem avisar

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

5 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Leocádio Sebastião dos Santos 13 de junho de 2018

    E o que dizer de motor 1.4 flex GM com 341.000
    Que não baixa uma gota de óleo
    Faço as trocas à 10.000kms

  • Rodolfo 17 de maio de 2018

    …. É por essas e outras que eu tenho velho e bom hábito de checar o nível dos fluidos (óleo do motor, água do radiador e fluido de freio) pelo menos uma vez por semana e sempre antes de pegar estrada.
    ….. Graças a isso meu motor nunca superaqueceu porque já percebia o vazamento de água quando o nível da água abaixava no reservatório de expansão, e o óleo também nunca chega ao mínimo porque sempre acompanho o nível.
    ….. E quanto aos freios eu sigo o que o manual do proprietário diz, no meu caso fazer a sangria e troca do fluido de freio a cada 2 anos.
    ….. E o óleo eu trocava a cada 5000 km ou 6 meses, porém só rodo uns 5000 km, então o óleo mal rodava 2000 km na maioria das vezes. Foi então quando resolvi revolucionar e passei a usar óleo semi-sintético (Valvoline Max Life – 20W-50 – API SN – produzido nos E.U.A.) no meu Gol 1.8AP ano 1990 e também decidi fazer a análise do meu óleo em laboratório para acompanhar a vida útil do óleo… já fiz as seguintes análises:
    – óleo novo (sem uso) opicional, serve para aferir a qualidade do óleo aditivos (limpeza e proteção contra desgaste), índice TBN, viscosidade a 40º e 100ºC e etc;
    – óleo com 6 meses de uso (2000 km rodados);
    – óleo com 5.000 km e 8 meses de uso.
    …. Após a análise dos 5000 km o óleo ainda estava apto para uso, então agora só falta a análise final de 1 ano… o que vai dar uns 6.500 km.
    …. Vejam o tópico que eu fiz sobre essas análises no link abaixo do Clube do Gol Quadrado:
    http://www.golquadrado.com.br/forum/viewtopic.php?f=19&t=38966
    …. Faço aqui uma ressalva:
    “Antes de usar esse óleo muito evoluído pesquisei muito todos os riscos e vi que o motor não pode ter borras para usar um óleo evoluído desses, pois ele é API SN e corre o risco de limpar tanto a borra de óleo do motor que pode entupir o pescador da bomba de óleo e fundir o motor. Assim quem quiser usar este óleo deve ir ao mecânico e ver se tem borra, se tiver tirar a borra do motor e então assim não terá problemas”.
    Grato,

  • Andre silva 16 de maio de 2018

    Tenho um veic (Polo sedan) que ta com 218mil km e nunca ate hj abaixou nada…Tive essa semana q trocar o cabeçote que queimou agr com 218mil km…sem probs ate hj

  • Fernando Dilly 16 de maio de 2018

    Bom dia , comprei um Já 98 endura1.0 a 6 meses e fiz uma revisao completa nele só abasteço gasolina aditivada e a troca de óleo estou colocando o melhor , está decisão é a correta? Ou posso abastecer comum ?

  • Wilian 15 de maio de 2018

    “E um dos sinais emitidos pelo motor é o consumo de óleo. Com elevada quilometragem, beirando os 100 mil quilômetros, é normal um litro a cada mil quilômetros.” Depende, ja vi muitos carros acima de 100 mil km não baixar uma gota de oleo. agora me estranha dizer que proximos do 100 mil km rodados é normal baixar 1 litro a cada mil km rodados…o dono do carro deve ficar completando oleo a cada 1000 km rodados ??

Deixe um comentário