Carro movido a água não é a invenção do século

A criação de um carro movido a água não seria a invenção do século? E por que cargas d'água ele não está por aí, rodando em nossas ruas?

Por BORIS FELDMAN05/11/18 às 06h15

Ter um carro movido a água é o sonho de muitos. Ainda mais com o preço da gasolina e do etanol lá nas alturas. Mas, é bom ir colocando as barbas de molho.

[TRANSCRIÇÃO]

Dois leitores do AutoPapo contestaram a minha crítica em relação ao motor que funciona com água, ao invés de gasolina, álcool ou diesel. Um disse que viu pessoalmente, e outro pela televisão, que o carro tem um reservatório de água de onde se tira, por um processo elétrico, o hidrogênio que faz o motor funcionar no lugar de gasolina ou álcool. E um deles pergunta: Essa não seria a invenção do século?

Não, não seria pelo seguinte: dá sim para tirar o hidrogênio que é o H2 da água, que é H2O. O hidrogênio, sem dúvida nenhuma, é um combustível, e faz sim o motor funcionar. Mas, com um problema insolúvel: a energia elétrica que a bateria tem que fornecer para se tirar o hidrogênio da água é maior do que a energia que o sistema fornece para o motor. Então a conta não fecha. E o carro pode rodar um ou dois dias, mas a bateria acaba pifando.

carro movido a água

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário