Consórcio de automóveis volta a crescer; mas ainda há risco de golpes

"Um lado positivo do consórcio de automóveis é que seu sistema não cobra juros, apenas uma taxa para a administradora"

Por Boris Feldman18/03/19 às 20h00

O consórcio de automóveis está em alta no Brasil e é uma boa opção para a nossa realidade. Mas, por outro lado, ele abre margem para picaretagens; veja:

[TRANSCRIÇÃO]

Os consórcios voltaram a crescer e são uma boa opção num país inflacionário e com juros elevados. Se o sistema consorcial tem o seu lado positivo – de não cobrar juros, mas apenas uma taxa que se paga para a administradora -, por outro lado ele dá margem a uma série de PICARETAGENS.

A começar da própria administradora: confira no Banco Central ou na Associação das Administradoras de Consórcios se ela não tem um histórico negativo. Em segundo lugar, cuidado com as promessas dos vendedores. Muitos oferecem o que é impossível, como garantir a entrega do carro em X meses.

E em terceiro lugar, cuidado com essas cotas contempladas entre aspas, ou por problema da própria administradora ou porque aquela cota ainda tem um débito enorme a ser pago pelo consorciado.

Consórcio de automóveis
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    César 20 de março de 2019

    Fiz um levantamento da tal taxa de administração cobrada pela operadora de consórcios. A taxa chega a 32% do valor total do bem. Eu achei um grande absurdo.

Avatar
Deixe um comentário