Flex está grilando quando é abastecido com gasolina. Por quê?

Carro flex do ouvinte roda bem no etanol, mas é só abastecer com gasolina que o motor começa a bater pino. Por que será?

Por BORIS FELDMAN12/06/18 às 19h30

Os carros flex foram feitos para rodar tanto com gasolina quanto com etanol, em qualquer proporção. E, se ao colocar um dos dois combustíveis o motor apresentar algum problema, há uma peça que pode ser a chave para resolver essa questão.

[TRANSCRIÇÃO]

O ouvinte do nosso AutoPapo diz ter um automóvel flex e que nos ouviu recentemente comentando sobre o problema de irregularidades na combustão, aqueles barulhinhos do tipo batida de pino, detonação e que podem prejudicar a durabilidade do motor. Ele diz que percebeu exatamente esse problema no motor e comenta adicionalmente que esses barulhinhos só aparecem quando ele abastece com gasolina, com etanol no tanque o motor roda redondinho.

E que esse motor começa a grilar sempre que ele pisa mais fundo, que ele exige do motor. E qual seria a solução desse problema? Bem, a distância é um pouco difícil fazer um diagnóstico, mas provavelmente o problema está na sonda lambda, um sensor no escapamento que informa para a central eletrônica o que está vindo do tanque, se é gasolina ou se é álcool. Talvez seja por isso que o motor está grilando com a gasolina.

carros flex

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

25 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Lourival Pereira da Silva 14 de junho de 2018

    Os modernos motores são eletrônicos, sem a ECU nada funciona, por exemplo: se o sensor de rotação não funciona, o sistema para, não recebendo sinais a ecu não manda sinais para a injeção, assim também com todos os sensores do sistema, altera ou impede que o motor funcione. Volto na sonda lambda, ela lê a taxa de oxigênio dos gases de escape e com esse parâmetro manda sinais pra ecu variar o tempo de faísca da explosão, adiantando ou atrasando a faísca. Ése tempo da faísca é que proprciona o motor funcionar tanto c álcool ou gasolina.

  • Francisco Alves Vieira 13 de junho de 2018

    Desculpem os analistas sou técnico em automóveis esse problema é no combustível gasolina a octanagem do combustível se substituir a sonda ou sensor de oxigênio vai melhorar no máximo um mês ate a central de injeção informar ao sensor de detonação a qualidade do combustível que está sendo detonado na cabeça dos pistões, solução para o problema seria a retirada do cabeçote e efetuar o assentamento das válvulas devido a qualidade do combustível e melhoria na qualidade do combustível gasolina evitando assim a substituição desnecessária do sensor de oxigênio ( sonda lambda!!) Francisco Vieira Técnico em automóveis.

  • Física da puti 13 de junho de 2018

    Esse entende carro… Só que não! “Batida de pino” na minha terra, é o que o autor da matéria fez. Acovardou-se e não disse nada sobre a gritarem. Agora, para aqueles que querem uma sugestão, façam isso. Para cada três tanques de gasolina, um de álcool. Dará melhor performance no motor. Para cada três tanques de álcool, um de gasolina aditivas. Vc nunca terá problema de sujeira no motor. Façam o teste e repassem.!!!

  • Mauro Kobayashi 13 de junho de 2018

    Não acredito que o Sr Boris Feldman escreveu isso.

  • Valzitan 13 de junho de 2018

    Esse sintoma citado na matéria ocorre em muitos casos que o veículo é abastecido com mistura rica em álcool. Quando abastecido com gasolina de Boa qualidade (que é difícil) pode ocorrer da central do veículo acostumado a trabalhar com mais álcool no tanque não reconhecer o novo combustível mantendo o ponto de ignição avançado causando pré detonação, esse tal barulho citado (batida de pino).

  • ALEX P. 13 de junho de 2018

    Péssimo, não vai correr pro mecânico… Só misturar uns 5% de álcool quando abastecer que o barulho some magicamente.

  • Já não sei o que é melhor se e usar gasolina misturada com álcool o se é usar álcool 13 de junho de 2018

    Qual a vantagem gasolina ou álcool? Qual é mais vantagen

  • ALEX P. 13 de junho de 2018

    É exatamente pré combustão. Causada pela variação da % de álcool anidro misturada à gasolina, menos álcool começa a barulheira, no meu corsa surge na aceleração brusca e em retomadas de baixa rotação. Sonda lambda, que piada essa matéria.

  • Fernando 13 de junho de 2018

    Tinha um Focus 2011 1.6 flex, não tem nada a ver com defeito, até ano passado fazia uma proporção de 50 Reais gas , 10 de etanol, acabou a pré ignição , com melhora de torque e mantendo o mesmo consumo.

  • Jaider 13 de junho de 2018

    Fazem motores flex mas a taxa de copressão e para etanol que explodeio melhor que essa gasolina enchertada que temos

  • Eric 13 de junho de 2018

    Claro que combustível ruim altera comportamento do ciclo do motor mais sonda lambda não é fluência em nada por até mesmo ela só faz leitura de gases não de combustível pois entanto não tem como saber si e álcool ou gasolina

  • João 13 de junho de 2018

    Isso aí é problema no pino da grampola do pistão do lero lero.

  • Hilário Garcia 13 de junho de 2018

    Para andar com gasolina, so ha uma alternativa neste caso.
    Ter dinheiro (e muito dinheiro!) para usar somente Podium…

  • Lourival Pereira da Silva 13 de junho de 2018

    Batida de pino. Qual pino? Onde tem tanto pino assim no motor? Que eu saiba o único pino que poderia produzir uma “batida” Seria o pino que acopla a Biela no pistão. E se esse pino batesse pra produzir o ruído característico da suposta batida de pino, o motor já era. O que ocorre é uma pré detonação, melhor dizendo pós detonação, porque a explosão da mistura adiantada ou atrasada, isto é: não sincronizada com a faísca da vela é que produz esse ruído metálico. Pode ser sim mau funcionamento da sonda lambda, devido a carbonização, sujeira ou mesmo defeito na dita cuja. Se a sonda não funcionar o sistema pode ficar travado em uma configuração só pra álcool ou só pra gasolina. Trocando as velas por novas, recalibrando a ECUem aparelhagem na concessionária, usando uma sonda lambda em bom estado pode com sucesso sanar a tal batida de pino.

  • Gerônimo 13 de junho de 2018

    Li a matéria e fiquei com vontade de chorar quando esse cidadão falou que o problema é na sonda lâmbida, meu Deus, quanta falta de conhecimento, não sei como tem espaço aqui.
    Ainda bem que o nosso amigo Paulo do comentário acima salvou a pátria, o problema é pré-detonação por conta da área de compressão que beneficia o álcool.
    Realmente é uma palhaçada comprarmos carro feito para etanol e nos iludirmos achando que podemos usar gasolina.

  • Pablo 13 de junho de 2018

    Boa tarde.
    Concordo com o Paulo. O problema descrito na reportagem não tem como causa falha na sonsa lsmbda.
    A “batida de pino” ocorre devido à pré-ignição da mistura gasolina/ar. O combustível etanol suporta maior compressão, com isto é indicado utilizar o derivado de cana em automóveis que tenham a taxa de compressão a partir de 11:1. Geralmente, a taxa dos carros Flex varia entre 11:1 a 13,5:1; sendo assim, indicado etanol. Abaixo de 11:1, indica-se gasolina.

  • Rodrigo 13 de junho de 2018

    Tenho um focus 2.0 e estava com esse barulho ,troquei velas e limpei o sistema de injeção o barulho parou

  • Cleverson Polito 13 de junho de 2018

    Olá amigo
    É importante que os pneus melhores estejam atrás, porque é justamente a traseira do carro que dá estabilidade na hora de fazer a curva. Principalmente se a pista estiver molhada.

  • Mateus 13 de junho de 2018

    Na minha opinião é balela esse negócio de sempre ser a sonda lâmbida, só pode ser essa porcaria de gasolina batizada, e ainda vem com 27% de álcool experimenta usar gasolina pura para ver como vai ser diferente, com essa mistura é claro que a sonda lâmbida não vai reconhecer o que está vindo, e já não sei se não aumentaram a quantidade de álcool na gasolina para 35% ouvi falar que iam fazer isso, aí é melhor andar no álcool mesmo palhaçada esse País só passamos por isso porque a maioria aceita tudo dos governantes.

  • augusto 13 de junho de 2018

    O meu Palio 2008 tem esse barulho quando dou a partida com qualquer combustível.

  • Leandro Macedo costa 13 de junho de 2018

    Verdade de eu só abastecia no álcool depois que abasteci na gasolina parece que o carro fica mais pesado

  • Paulo 13 de junho de 2018

    Não existe motor Flex e nunca vai existir o que é Flex são o sistemas de gerenciamento eletrônico a injeção eletrônica o motor a álcool à taxas de compreensão é maior do quê a gasolina o quê ocorre é uma pré ignição a compreensão é tanto quê nem precisa da centelha da vela o motor já explode de tanta compreensão mais estarmos no Brasil né aqui pode tudo pois pagamos gasolina mais cara do mundo imposto mais caros é assim mesmo enganados e o povo gosta…

  • Reginaldo Andrade 12 de junho de 2018

    Se eu for colocar apenas dois pneus novos no carro, o certo é colocar na frente ou atrás?

Deixe um comentário