“Grilo do motor”: entenda como ele surge e a importância de resolver esse problema

Por BORIS FELDMAN07/05/18 às 10h33

O chamado grilo do motor ou bate pino, gera um incomodo para os proprietários dos automóveis. Ainda bem, porque esse problema não pode ser deixado para depois.

[TRANSCRIÇÃO]

Você acelera o carro, e ouve nitidamente um barulhinho metálico vindo do motor, um toc-toc-toc, que o pessoal chama “grilo do motor” ou batida de pino. Esse barulhinho é perigoso e deve ser evitado, pois se ele permanecer durante muito tempo o motor pode ser danificado, furar ou derreter as cabeças dos pistões.Esse barulhinho metálico não é pino nenhum batendo, na verdade é uma combustão anormal da gasolina ou do etanol e chamada tecnicamente de pré-ignição. O barulho vem de um choque de ondas dentro da câmara. A pré-ignição pode ser provocada por vários motivos, mas se o seu carro flex vale a pena verificar a sonda lambda. É um sensor no escapamento que diz para acentral eletrônica do seu motor qual combustível está vindo do tanque,gasolina ou etanol. E a partir daí ela ajusta o motor para o combustível.

Se no seu tanque tiver gasolina, mas a central pensa que tem etanol, por culpa da sonda lambda, ou da própria central, a regulagem da ignição do ponto do motor vai estar errada e, uma pré-ignição da gasolina, a tal batida de pino, ou também detonação. Se não for esta causa, peça a oficina para verificar se não tem combustível adulterado ou outro problema. O que não pode é o motor continua funcionando nessas condições.

O chamado "grilo do motor" ou bate pino

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário