A limpeza do TBI é realmente necessária?

Quando sim, é porque o carro já está apresentando problemas

Por BORIS FELDMAN13/03/18 às 12h00

Você sabe o que é a limpeza do TBI recomendada por oficinas?

Desde que a eletrônica tomou conta do automóvel, surgiram novos componentes, sistemas e denominações. Estas fazem uso de letras, formando um verdadeiro glossário de acrônimos, para identificar equipamentos eletrônicos de conforto, segurança, entretenimento. Entre elas, está o TBI, iniciais em inglês para Throttle Body Injection, ou “corpo da injeção” em tradução direta, também conhecido como “corpo da borboleta”. É o correspondente, no sistema de injeção eletrônica, ao corpo do carburador.

TBI corpo de borboleta corpo da injeção limpeza do tbi
TBI é o corpo da borboleta ou corpo da injeção

Você já deve estar familiarizado com estas letrinhas, já que as oficinas adoram incluir no orçamento de qualquer revisão a Limpeza do TBI. Quando isso ocorre, o dono do carro muitas vezes não sabe o que aquilo quer dizer, e nem se a limpeza é necessária. Ele pode até procurar no manual do carro, mas não encontra nenhuma referência a esta operação na lista de itens a serem verificados na revisão periódica.

É um procedimento sem frequência determinada, pois o TBI pode funcionar perfeitamente durante anos, da mesma forma que pode, eventualmente, acumular depósitos carboníferos e prejudicar o funcionamento do motor. Nestes casos, os problemas surgem principalmente na marcha lenta, porque ele não vai deixar a borboleta se fechar completamente.

Entretanto, assim como os bicos injetores, é pura picaretagem sugerir a limpeza do TDI sem que o motor esteja apresentando problemas de funcionamento, com a marcha lenta operando normalmente e o carro acelerando sem espirros nem tosses. E tem muitas oficinas que, sem sequer ligar o motor, já acrescentam a tal limpeza de bicos e do TBI no orçamento, com a única e exclusiva finalidade de faturar às custas do cliente que não entende de mecânica. Para o convencer, dizem que a limpeza é “preventiva”.

Algumas concessionárias chegam a ameaçar o dono do carro, afirmando que, se ele não autoriza o serviço, perde a garantia. Isso é mentira. Outras garantem que, sem a limpeza, o carro provavelmente vai parar no meio da estrada e deixar a família no acostamento. Como há muitas oficinas de concessionárias que têm o hábito de faturar itens desnecessários, recomenda-se, antes de levar o carro para a revisão, copiar a lista de serviços programados pela fábrica para escapar da empurroterapia.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

7 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • RITA ROCHA 14 de julho de 2018

    OI TENHO UM pegeout 207 ANO 209 QUE ESTA FRACO NA ACELERAÇÃO JÁ ESTA NA OFICINA HA UNS DIA E TENHO QUE TROCA BUBINA E TBI TENHO MUITAS DUVIDAS PODE AJUDA OBRIGADA ..

  • RITA ROCHA 14 de julho de 2018

    OI ENTÃO LI RELI E AINDA TENHO DUVIDA TEM QUE TROCAR O TBI EM ALGUM MOMENTO DÊS DE JÁ OBRIGADA

  • JUAREZ 10 de julho de 2018

    Concordo em termos, eu mesmo faço esse tipo de serviço no meu carro, e garanto que com uma certa quilometragem o tbi vai apresentar muito deposito de sujeira, mas isso com 60000km ou mais assim sendo uma,limpeza,preventiva faz bem!

  • Isabel 9 de julho de 2018

    Muito bom gostei muito das explicações

  • Edivania 8 de julho de 2018

    Gostei muito das dicas gostaria de saber mais sobre o ar condicionado o meu eu limpei mas continua com cheiro de poeira.

  • denivalduartefonseca2000@gmail.com 8 de abril de 2018

    Muito boa a dica

  • Marcos de oliveira 6 de março de 2018

    Muito bom esclarecer as dúvidas com o Bóris volta pra tv por favor

Deixe um comentário