Óleo do câmbio manual não deve ser trocado

A concessionária e o Boris dizem que não precisa trocar o óleo do câmbio manual. O mecânico fez terrorismo com o cliente e disse que precisa. E agora?

Por Boris Feldman05/11/18 às 23h30

Afinal, é preciso realmente trocar o óleo do câmbio manual? Um leitor do AutoPapo teve um embate com um mecânico que discorda da concessionária e do Boris.

[TRANSCRIÇÃO]

Leitor nosso diz ter levado o carro numa oficina para uma revisão. Lá o mecânico colocou no orçamento a troca do óleo do câmbio manual. O dono do carro consultou a concessionária da marca, e ela disse que não é necessário a troca de óleo.

Aí ele nos consultou, e a nossa resposta foi a mesma: não se troca o óleo do câmbio manual do seu carro, aliás, de carro nenhum. E o mecânico então retrucou: “Esse Boris não entende coisa nenhuma de automóvel. Onde já se viu um óleo funcionar centenas de milhares de quilômetros, a vida inteira do automóvel, sem necessidade de substituição? É claro que não vai aguentar a parada”.

E o mecânico, para assustá-lo ainda mais, pediu ao dono do carro para assinar um termo isentando-o de responsabilidade se ocorrer algum defeito na caixa. E pra fechar com chave de ouro, ainda perguntou pra ele: se a caixa quebrar, o Boris paga?

Óleo do câmbio manual
câmbio manual 5 marchas
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (6 votos, média: 3,50 de 5)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
36 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    WLADIMIR R. ALDEMIR 6 de novembro de 2019

    Quer dizer que o Bóris conhece o óleo eterno?

    • Avatar
      Francisco 2 de dezembro de 2019

      Renout Master raspando marcha 2 e 3 mecânicos falaram que teria que abrir o câmbio .Só com a troca de óleo ficou nova com 117000 km

    • Avatar
      Júlio 2 de dezembro de 2019

      Renout Master raspando marcha 2 e 3 mecânicos falaram que teria que abrir o câmbio .Só com a troca de óleo ficou nova com 117000 km

  • Avatar
    Roger 24 de outubro de 2019

    Autorizada muita das vezes só trocam peças. Então nenhum tipo de oleo ou fluído precisaria ser trocado é até o carro desintegra.😂😂😂😂.
    E cada uma tudo na vida tem validade até nos nos se não trocarmos o ÓLEO…….

  • Avatar
    Sergio 19 de outubro de 2019

    Tive problemas com trocas de marcha em um Escort 2.0i XR3 (com 120.000 km na época; o câmbio – VW MQ200 – ficava duro, meio ‘borrachudo’, ao rodar em rodovias) que resolvi apenas trocando o óleo da caixa.

    Outro exemplo: o manual do proprietário da Tracker 2008/Grand Vitara informa que o óleo do cambio DEVE ser trocado – e a cada 40.000 km (ou 20.000 km / 12 MESES se uso for severo). E mais: o manual de reparação do veiculo informa que UM DOS motivos de ruído no câmbio PODE SER decorrente do óleo (contaminação ou especificação incorreta) e sugere a sua troca nesses casos.

    Ou seja, no minimo “depende” – do carro, da idade, do uso. Mas afirmar categoricamente que não se troca e ponto final, seguramente está incorreto.

  • Avatar
    Gesseler Arruda 18 de outubro de 2019

    Tenho uma Renault Master 2011 com 1.300.000 mil km rodados, com motor original ainda,e o câmbio trocava o óleo à cada 100.000 km rodados e só abri o câmbio com 1.080.000 km porque desgastou o eixo da secundária, se eu não tivesse trocado o óleo do câmbio à cada 100.000 km ele teria aguentando tudo isso, na minha opinião tem que trocar sim.

  • Avatar
    Mateus 11 de outubro de 2019

    Se não precisa trocar, por que a Honda recomenda a troca do óleo dos câmbios manuais no manual dos veículos? E o intervalo de troca inclusive é menor do que ela recomenda nos câmbios automáticos.

  • Avatar
    Luiz Lima 8 de outubro de 2019

    Tenho um Honda Fit 05/06 câmbio manual. Alguém poderia me informar quantos litros de óleo a caixa pega.

  • Avatar
    CAIO COCHARRO DE BRITO 3 de outubro de 2019

    Tenho experiência com câmbios a anos, porque já trabalhei na ZF tanto de câmbios como a divisão de embreagem da Sachs e o que posso dizer a cerca desse assunto é que o Bóris como todo engenheiro mecânico está se baseando na teoria, coisa típica de todo engenheiro,na prática a não substituição do lubrificante da caixa de marchas manual realmente não se torna necessário, uma vez que o lubrificante não recebe contaminações de caráter químico como ocorre no óleo lubrificante do motor devido aos gases resultantes da queima de combustível, mas o óleo lubrificante da caixa de marchas ao longo do tempo de uso, vai sendo contaminado mecanicamente pelo ataque de micro partículas de ferro que vão se desprendendo pelo arrasto parasitico pelo atrito das partes móveis do câmbio, como engrenagens,anéis sincronizadores,cone, anel de pressão e a caixa de mudanças manual está o tempo todo sujeita a erros de operação por parte do condutor, como arranhar as marchas durante as trocas, seja por problemas na embreagem ou não acionar o pedal até o fim de curso da embreagem antes de mudar a marcha e esses erros, vão gerando esses pó de ferro que vão cada vez mais contaminando o óleo lubrificante da caixa de marchas e o tornando mais viscoso e assim dificultando o trabalho dos anéis sincronizadores de expulsar o óleo durante o trabalho de frenagem das engrenagens para permitir que ambas girem na mesma rotação no momento da troca de marchas e assim, esses anéis vão se desgastando aos poucos por conta da ma lubrificação e erros de operação por parte do condutor do veículo, portanto,se o óleo não for trocado, não há riscos de quebra do câmbio, porém, os anéis iram se desgastar mais rápido e a necessidade de abertura da caixa de marchas mais cedo e isso é um serviço de mão de obra cara e dependendo do modelo,segmento e marca do veículo as peças avariadas podem custar caro, então vem o bom senso, se o óleo lubrificante da caixa de marchas for trocado mais cedo, geralmente com 60000km a vida útil dos componentes internos, principalmente dos anéis sincronizadores iram ser entendidas e o óleo lubrificante novo e limpo, garantem um melhor desempenho e proteção e refrigeração do câmbio e custa bem mais barato do que abrir a caixa para substituir componentes gastos.Em bora, todo câmbio manual possua um filtro do tipo magnético para atrair as limalhas de ferro de desgaste de partes móveis dos componentes internos da caixa, ele não tem efeito resultante em micro partículas muito finas e pequenas, que acabam de dispersando no óleo lubrificante do câmbio e sim só as maiores e mais pesadas iram ser atraídas pelo imã,portanto isso justifica a posição do mecânico em querer trocar o óleo do câmbio do seu cliente, e o fabricante do câmbio, bem como os engenheiros mecânicos afirmam que não necessidades de troca porque estão levando em conta a correta utilização do câmbio por parte do condutor e os erros de operação não, isso acontece muito por exemplo, com a caixa de direção hidráulica,onde muitas montadoras afirmam não ser necessário a troca do fluído hidráulico, porém, os fabricantes das caixas como a TRW e Jtec recomendam a limpeza do filtro do reservatório de fluído e a troca do mesmo a cada 40000 devido ao lubrificante sofrer altos picos de calor e compressão e as limalhas de desgaste da bomba entre outros poder saturas o filtro e dificultar a livre passagem do fluído, o que justifica muitos veículos gerando ruídos na bomba não por baixo nível de fluido, mas sim, por excesso de sujeira no filtro de retorno e fluído velho queimado, a mesma regra vale para os câmbios automáticos, onde o maior problema é quando o fluido ATF hidráulico sofre superaquecimento por mau uso do câmbio, gerando a patinação dos discos de resinite e composite do pacote de fricção da transmissão e o excesso de sujeira e pó de limalhas,saturam aos poucos o filtro e entopem e causam mau funcionamento das solenóides no bloco hidráulico, causando mau funcionamento do câmbio, e por isso esse lubrificante deve ser trocado conforme a recomendação do fábricante do veículo e em casos de uso severos de operação do câmbio como longos períodos em trânsito e calor ambiente, o óleo do câmbio automático tem de ser trocado pela metade da quilometragem informada pelo fabricante.

    • Avatar
      Fernando 6 de novembro de 2019

      Parabéns, fico pensando porque dizer que não se troca um fluído, fluido, ou óleo quando sabe-se que NADA dura para sempre. Se fosse algo aterrorizador do tipo troque a cada 10K KM tudo bem…mas trocar a cada 40 a 60 K KM e bem tranquilo…e preventivo. Qualquer manutenção de correção é mais cara do que a preventiva.

      Penso que alguns engenheiros deveriam ter seus diplomas cassados.

  • Avatar
    Edson 2 de outubro de 2019

    Meu palio 2012 esta com 90 mil km acredito que nunca foi trocado o óleo eu sou osegundo dono ,depois de ler o que vocês escreveram vou trocar ainda hoje, obrigado amigos ! Os fabricantes querem é que nossos veiculos quebrem pra eles ganharem mais e mais.

  • Avatar
    Pedro Artur 30 de setembro de 2019

    Olha, muita montadora diz que não precisa, mas vamos a isto: Já troquei de vários carros meus e de familiares (faço o serviço em casa) e sempre observei que o óleo sai com uma aparência muito ruim. É verdade que nunca pedi uma análise química de nenhum desses óleos usados, mas também é verdade que sempre reparei uma melhora significativa nos engates após a troca. Hoje tento trocar com 50 mil km ou 5 anos, o que ocorrer primeiro… Na minha opinião, o custo compensa muito! Se formos pensar direito, qualquer produto se degrada com a ação do tempo, temperatura e exposição a contaminantes, então, como pode um óleo de câmbio milagrosamente resistir a isso tudo sem se deteriorar??

    • Avatar
      CAIO COCHARRO DE BRITO 3 de outubro de 2019

      Amigo, faço de suas minhas palavras! O pessoal não entende que se não trocar o óleo do câmbio ele não irá quebrar, porém, a vida útil dos componentes internos da caixa de marchas irá se desgastar mais rápido e os anéis sincronizadores principalmente, porque aquela aparência escura que você presenciou nos lubrificantes do câmbio que você trocou, nada menos são, que pó de ferro em forma de micro partículas, que se desprenderam das peças que sofrem desgaste pelo atrito e não são atraídas pelo imã magnético usado como filtro mecânico que equipa todos os tipos de câmbios manuais que exista e ele se dispersa sobre o óleo o contaminando por ser leve,e o maior problema é que vai tornando aos poucos o óleo mais viscoso, ou seja, mais grosso e com isso dificultando os anéis sincronizadores das engrenagens de dispersar o óleo durante as trocas de marchas e assim aumentando a possibilidade de se arranhar uma marcha durante sua troca e como você já viu, com o óleo lubrificante do câmbio novo as marchas ficam mais fáceis de engatar e mais macias, justamente, porque com o óleo novo e limpo os anéis sincronizadores realizam sua função com melhor exatidão e a durabilidade deles e de todos os outros componentes do câmbio são preservadas. Você está correto! Continue agindo assim com os seus veículos e dificilmente você terá problemas no câmbio que resulte em abri lo e gastos com peças e mão de obra. Eu também faço isso com todos os meus carros que já tive e não me arrependo nem um pouco de ter trocado o óleo, o resultado é um câmbio de engates macios e preciso.

  • Avatar
    Alex Sandre Santos 3 de setembro de 2019

    Óleo de câmbio se troca sim, pois tenho um new fiesta 2014 peguei esses dias e roncando o câmbio, verificamos e o óleo estava ralo igual água e preto.
    aí trocamos e melhorou 100% parou de roncar.

  • Avatar
    Sergio 28 de agosto de 2019

    O manual do Honda Civic recomenda a troca de óleo da caixa manual a cada 100 mil km e da Nissan a cada 120 mil km… Já foi a época em que câmbio manual usava um simples óleo SAE… Hoje os óleos de câmbio manual tem suas aditivacões e uma delas é EP (extrema pressão) e isso tem sua vida útil, fora que existe rolamento dentro do câmbio que se o óleo estiver degradado, vão se desgastar a longo prazo.

    Vai rodar mais de 200 mil? Vai… Vai rodar mesmo tanto que uma caixa de quem segue as especificações?!?!? Possivelmente não.

  • Avatar
    Everton 13 de agosto de 2019

    A pergunta é: Por que não se troca o óleo do câmbio manual?

  • Avatar
    Vilmar Orlando Ferreira 3 de agosto de 2019

    Eu acho obrigado trocar porque o óleo com o tempo perde seu liga aí fica só água

  • Avatar
    MÁRCIO CASTILHOS 18 de julho de 2019

    Como engenheiro acredito que há sim um desgaste maior ou menor dos componentes do câmbio, que podem mudar em função do tipo de uso do veículo (jeito de diregir) e do ambiente que o véculo é usado (estradas com muito pó, barro ou água). A prática que adoto é a seguinte (para câmbios manuais): seguir as orientações do fabricante até a data de vecimento da garatia, que deve ocorrer com aproximadamente 60.000km (para carros com 3 anos de garantia). Se nesse tempo o câmbio quebrar, e o fabricante não se responsabilizar, entrar na justiça e pau no fabricante (uma vez tudo estando explícito no manual). Após a garantia (+/- 70, ou 80 mil Km) fazer a troca do óleo do câmbio. Independentemente do gasto, é óbvio que máquinas apresentam descgastes e lubrificantes novos irão prolongar a vida útil dos componentes ou evitar problemas indesejáveis.

  • Avatar
    DANIEL DINIZ RODRIGUES 14 de julho de 2019

    Nos meus carros eu troco sim, imagine que passe por uma poça razoável de agua ok? Todo câmbio manual tem respiro se entrar água vai contaminar o óleo e oxidar as partes metalicas quando troco embreagem percebo o óleo escuro com certeza já não tem as mesmas propriedades, desculpa, já tive um ka 2009 com 100.000 km troquei a embreagem e troquei o óleo escuro o barulho do câmbio mudou por que será ? Vai quebrar se não trocar acho que não, mas que vai diminuir ruído e aumentar ainda mais a vida útil a isso vai.Não existe fluido que não se altere. Na teoria não precisa, mas experimente trocar e observe o benefício,fluido não é sangue ele não se regenera ele sempre perde as propriedades.

    • Avatar
      Gedeilson Bruno da Silva 18 de julho de 2019

      Falou tudo amigo. Hoje mandei trocar o do câmbio do meu New Civic 2007 e o nível do óleo estava baixíssimo. Agora pra onde esse óleo foi?? Sabe lá Deus.

  • Avatar
    Frederico Solano 21 de junho de 2019

    Quem já teve experiências com isso sabe que o óleo do câmbio deve ser trocado sim é por razões óbvias a caixa de câmbio sofre contaminação pelo próprio desgaste ou por exemplo entrada de água ou pó, não existe a condição ideal que os engenheiros pensam ou existe por um período quando o carro é novo

  • Avatar
    Adilson 12 de junho de 2019

    Eu acredito que deva ser trocado alguma vez de acordo com o uso de cada um do carro, aonde ficará a limalha dos desgaste das engrenagens ? Uma mixaria de economia que não compensa, na minha quantum vai 2 litros ,hoje 12-06-2019 em torno de 50 reais os dois litro ! Se não precisava realmente trocar porque existe bujão de esgotar ?

    • Avatar
      José Maria Branco 10 de julho de 2019

      Complementando esse raciocínio (lógico), por que nas embalagens de óleos para caixas manuais, de última geração, vem o prazo de validade dos mesmos em 5 anos contados de suas datas de fabricação ?

      • Avatar
        Luis Carlos janieri 3 de setembro de 2019

        Gente o varão de verificação de nível é o tampao serve apenas para verificação do nível num possível vazamento e o tampao é pra você repor o óleo que vazou

    • Avatar
      Marcos de Carvalho 27 de agosto de 2019

      Concordo plenamente com o amigo, sou mecânico formado nos Estados unidos, hoje trabalho somente com Audi e Passat alemão. Realmente se não existe a necessidade de troca, porque o bujão de de troca, e outra, muitos outros carros existem uma vareta para nível e condições do óleo, fora o filtro. Se tem tudo isso será que não existe a necessidade da troca, ou as concessionárias estão aguardado o desgaste da caixa para vender peças?

      • Avatar
        Fernando 10 de setembro de 2019

        Perfeito! Esses “engenheiros” já são da turma da obsolescência programada: “use até quebrar e compre um novinho comigo!”. Uma substância que já suportou todo tipo de abuso durante anos vai se comportar como um produto novo? Que produto dos deuses é esse??

      • Avatar
        Edgilson mecânico chefe aqui na Inglaterra 11 de outubro de 2019

        A vareta é para identificar um eventual vazamento ,
        Aí nesse caso não se completa, corrigi o vazamento e retira pelo (bujão) o antigo para que não misture o velho com o novo.

      • Avatar
        Paulao 5 de novembro de 2019

        O bujão é para completar também . A VW fala que não precisa trocar . Será que você sabe mais que os engenheiros deles . Pica suja.

    • Avatar
      Francisco 2 de dezembro de 2019

      Está foi a resposta mais inteligente.

  • Avatar
    VALTER Vieira VOYTINA 12 de maio de 2019

    MUITO SIMPLES DE SE RACIOCINAR: O ÓLEO DO MOTOR TEM QUE TROCAR PORQUE É QUEIMADO. NA CAIXA DE CAMBIO NÃO.

    • Avatar
      Cristiano 19 de agosto de 2019

      Se não precisa trocar por qual motivo ele suja?

  • Avatar
    Arno Mitt 20 de novembro de 2018

    Os automóveis atuais até onde sei utilizam lubrificante de especificação GL5 que é o mesmo lubrificante utilizado em câmbio de tratores com motores de em média 300 CV. Eu aconselho este mecânico participar de curso sobre lubrificantes pois os atuais são muito superiores ao Hipoide do tempo das bigas de Roma.
    Para não deixar duvidas tenho 78 anos e me aposentei militando em assistência técnica de automóveis, caminhões e tratores sempre em fábrica e ou oficinas autorizadas.

  • Avatar
    Elio 5 de novembro de 2018

    Concordo com o Boris. Se quem fabrica diz que não, quem sou eu pra dizer que sim. O mecânico é como nós, somos todos usuários. Mas, só lembrando que o mecânico foi sincero na sua decisão, no entanto todos precisamos saber onde é o nosso lugar.

    • Avatar
      luciano 14 de abril de 2019

      igual o manual do FIAT Marea véio pra trocar com 20 mil km. aham, vai nessa de fabricante sabe tudo.

      • Avatar
        Ronan Victor 29 de outubro de 2019

        Concordo com vc

    • Avatar
      Sadi 4 de dezembro de 2019

      Concessionária não fabrica nada vende peças e serviço consulte o fabricante afinal nada e vitalício a conta como sempre e do cliente pesquise bem antes não acreditem em tudo o que se ouve dizer ouça a experiência.

Avatar
Deixe um comentário