Pode automóvel andar com água?

Afinal, dá para um carro andar com água, como anunciam alguns dispositivos vendidos na internet? Ou será que ela reduz o consumo?

Por BORIS FELDMAN27/06/18 às 09h00

Leitores questionam propaganda na internet de um equipamento que faz o automóvel andar com água ou que a utiliza para reduzir o consumo de gasolina ou álcool. Verdade ou mentira? Mais para mentira que para verdade.

automóvel andar com água

A água não é combustível nem faz o motor funcionar. Entretanto, ela contém o H2 (hidrogênio) que é, de fato, um combustível. E por isso, estes equipamentos “mágicos” anunciados por aí são chamados de “gerador de hidrogênio”. E o que fazem é retirar o H2 da água (H2O). Entretanto, esta reação química exige uma razoável carga de energia elétrica.

Então, quando se adapta este dispositivo no carro, ele deve ser ligado à bateria para a produção de H2 que é injetado no motor, junto com a gasolina ou etanol. E qual não é a surpresa do motorista que, ao fazer as contas do consumo, concluir que ele realmente diminui!

Então, o tal “gerador de hidrogênio” funciona de verdade? Não, de mentira! Para que exista a reação química necessária, ele exige uma razoável corrente elétrica, que vem da bateria. Enquanto ela estiver carregada, o consumo se reduz. Entretanto, o alternador não tem capacidade de recarregá-la e ela pifa. Ou seja, o consumo de combustível se reduz de fato, mas apenas nos primeiros quilômetros rodados com o carro. Pois o “gerador de hidrogênio” exige uma grande carga de energia elétrica da bateria e as contas não fecham: a eletricidade necessária para se retirar o H2 da água é superior ao que se ganha ao injetá-lo no motor.

Mas, as empresas que anunciam o tal “gerador de hidrogênio” argumentam em sua propaganda que existem até vários ônibus no mundo rodando com H2, inclusive em São Paulo. E exibem parte de uma matéria de televisão com estes veículos.

Propaganda enganosa: estes ônibus não possuem motores a combustão, mas rodam tracionados por motores elétricos alimentados por uma célula a combustível. Que gera energia elétrica a partir do hidrogênio contido em seus tanques. Não usam, como estas empresas “sugerem”, os tais geradores de hidrogênio.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

1 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Elver Catein 31 de março de 2018

    Estava doido para saber sobre isso. Estava quase comprando…

Deixe um comentário