Porta-malas do carro hatch: cuidado com a bagagem voadora

Encher o porta-malas com bagagens e outros objetos até além da tampa do bagagito é uma atitude que pode agravar ainda mais um acidente

Por BORIS FELDMAN15/11/18 às 06h15

Nos carros hatch, peruas, SUVs, colocar as bagagens no porta-malas de maneira equivocada pode se tornar um perigo. Principalmente durante uma freada mais forte. É preciso tomar cuidado para não colocar a vida dos passageiros em risco.

[TRANSCRIÇÃO]

Os automóveis do tipo hatch, ou os SUVs, ou as peruas, as chamadas station wagon,  têm uma propriedade em comum: elas não têm o porta-malas destacado e com uma tampa. O espaço para bagagem fica atrás do banco traseiro, o que pode ser muito prático, porém, também perigoso. Por quê?

Pois esse porta-malas não tem uma tampa, e quando tem ela pode ser retirada. O que permite a colocação de bagagem, malas, objetos acima do nível do encosto do banco traseiro. E aí é que reside o perigo, pois no caso de uma freada de emergência ou de um o impacto frontal, uma colisão, esses objetos ou volumes saem voando em direção aos ocupantes e os atingem com o peso muitas vezes superior ao que pesam originalmente. Não é à toa que algumas dessas peruas tenham até uma rede vertical protetora para evitar que esses pacotes se transformem em verdadeiros “mísseis”.

porta-malas

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário