É indicado fazer o Start/Stop manualmente?

Desligar o carro nos congestionamentos é bom para o bolso... mas pode sobrecarregar a bateria, o alternador e o motor de arranque

Por BORIS FELDMAN04/06/18 às 13h45

Em congestionamentos ou nos sinais de trânsito, vale a pena desligar o veículo manualmente como se o motorista fosse um sistema Start/Stop? Assim como na vida, o setor automobilístico tem sempre prós e contras… Confira se desligar e ligar o carro durante curtos períodos é vantajoso ou causa prejuízos.

[TRANSCRIÇÃO]

Perguntam dois ouvintes do AutoPapo se vale a pena desligar o motor num congestionamento que vai demorar um, dois ou três minutos, ou numa fila de carros parados no sinal vermelho. A resposta é que depende. É óbvio que desligar o motor faz bem para o bolso e para os pulmões.

Não é à toa que já existe um sistema eletrônico, o Start/Stop, que desliga o motor sozinho quando o carro para. Ora, se os carros já desligam o motor automaticamente, por que não fazer o mesmo manualmente? Poder, pode. Porém, corre-se um risco de se exigir demais dos componentes envolvidos nesse liga e desliga.

Por isso, os carros com sistema Start/Stop tem uma bateria mais potente, um alternador mais reforçado e um motor de arranque bem mais resistente. Esses são os três componentes que podem dar dor de cabeça no caso do liga e desliga manual.

Boris esclarece se desligar o veículo em congestionamentos, como um sistema Start/Stop manual, é uma boa ideia para o bolso do motorista.
Foto BMW | Divulgação

Foto BMW | Divulgação

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário