Uso do cinto de segurança é obrigatório também no táxi: motorista deve exigi-lo

Eu questionei vários motoristas de táxi para saber se eles obrigam ou não o passageiro do banco de trás a colocar o cinto de segurança

Por Boris Feldman12/02/19 às 06h15

O motorista de táxi, muitas vezes, enfrenta além do trânsito caótico, passageiros teimosos. A causa? O uso do cinto de segurança no banco de trás.

[TRANSCRIÇÃO]

Eu tenho profunda admiração e respeito pelos taxistas. Porque imaginem ficar atrás do volante o dia inteiro nesse trânsito infernal, caótico e além disso enfrentar muitas vezes passageiros piores do que o próprio trânsito? E é por isso que eu já questionei vários deles: por quê não exigem do passageiro que vai no banco de trás o uso do cinto de segurança?

E alguns nem sabem que o cinto é obrigatório também no banco traseiro. E outros dizem que pedem, mas se o passageiro não afivela e eles não podem fazer nada. Pois os taxistas deveriam ser mais rigorosos com isso.

Primeiro: por ser obrigatório. Se um policial parar o táxi e o passageiro de trás estiver sem o cinto, o motorista é que será multado! Segundo: no caso de um impacto frontal, o passageiro será remetido contra o motorista, podendo feri-lo, às vezes fatalmente.

Uso do cinto de segurança
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
3 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    montserrat carlos 10 de maio de 2019

    E sobre motoristas de app?

    Você tem profundo respeito sobre quem recebe mais de 30% na compra de 1 carro novo
    Profundo respeito sobre quem não paga IPVA
    Profundo respeito sobre quem tem vagas exclusivas em pontos estratégicos da cidade
    Profundo respeito sobre quem passa mais tempo dormindo do que trabalhando
    Profundo respeito por quem desliga o taximetro de propósito em uma viagem
    Profundo respeito sobre quem cobra 20x o valor do combustível indo de “a” a “b”
    Profundo respeito sobre quem se reúne para causar danos a motoristas concorrentes que ainda não foram regulamentados pelo congresso
    Profundo respeito por quem pode te tratar com a falta do respeito merecido.
    Profundo respeito por algo que vai deixar de existir.
    Profundo respeito por alguns que usam o crime organizado para oprimir a concorrência.

    Eu sou motorista por aplicativo. Estou cursando Direito, trabalho
    mais de 60 horas por semana rodando pelo menos 200km todos os dias. Já tive arma apontada para mim, e me senti 1 lixo, pois, o Estado não consegue me defender, capturar o agressor, punir com rigor, recuperar o infeliz, também não me da o direito de portar uma arma qualquer para defesa própria. Tudo isso para conseguir 1500 no mês.
    Quando eu chego em casa, não tenho força/vontade/dinheiro nem para abrir uma cerveja.

    Esse seu profundo respeito é uma hipérbole diante da sua insatisfação com o transporte público. Você pega taxi, devido o fato de não aguentar esperar um App por 5 minutos, sendo que os “corvos” já estão te esperando na porta do hotel ou aeroporto.

    Hj eu fui trabalhar de terno, e nenhum passageiro sequer deu uma palavra sobre isso. Como se eu fosse um chofer de luxo que ganha menos que o valor de uma passagem De ônibus coletivo. Infelizmente o Brasil é assim, e você também.

    Você tem meu profundo desdém
    Responda se suportar, vou entender sua ignorância

    • Boris Feldman
      Boris Feldman 10 de maio de 2019

      Montserrat:

      Você está coberto de razão e eu peço desculpas por ter mencionado meu respeito aos taxistas e ter esquecido de citar também os motoristas de aplicativo.
      Somente uma questão de costume, nada mais. Uso tanto o táxi como o Uber, ambos prestam um inestimável serviço à sociedade e merecem nossa admiração
      por sua dedicação e exposição a riscos diversos.

      Abraços

    • Avatar
      LEILA CLIMACO DA SILVA 18 de junho de 2019

      Eu só terei profundo respeito pelos motoristas de APP quando eles pagarem as mesmas taxas e impostos a que são submetidos os motoristas de táxi do município do Rio de Janeiro. Aí sim, a concorrência será de igual para igual

Avatar
Deixe um comentário