Vidros fechados garantem mais segurança ao motorista

A força centrífuga pode jogar o motorista para fora do carro em caso de acidentes de capotamento. Os vidros fechados podem evitar graves lesões

Por BORIS FELDMAN02/10/18 às 20h30

Pode parecer o contrário, mas conduzir com os vidros fechados pode se evitar danos maiores em acidentes graves.

[TRANSCRIÇÃO]

Existem algumas recomendações de segurança que a maioria dos motoristas ignora, por achar que o acidente só acontece com os outros. Então, vai aqui mais uma dica pra ser ignorada pela maioria dos motoristas. Alguns automóveis mais sofisticados têm sensores que percebem a possibilidade do carro capotar numa curva de estrada. Se ele derrapa e levanta uma roda, por exemplo, é sinal que vai capotar.

E entra então em ação um sistema que fecha o teto solar, ajusta o cinto de segurança no corpo dos passageiros e sobe os vidros das janelas. Fechar o teto solar e ajustar o cinto é de fácil compreensão, mas por que subir os vidros? Porque as fábricas perceberam que vários desses acidentes em que o carro capota lateralmente, há uma tendência pela força centrífuga de jogar os braços do motorista, ou do passageiro, para fora do automóvel. O que provoca lesões gravíssimas que poderiam ser evitadas se as janelas estivessem fechadas.

Então vai aqui a dica de só andar na estrada com as janelas fechadas. Primeiro: porque elas contribuem para a aerodinâmica. Em segundo lugar: pela segurança, para evitar a possibilidade de graves lesões nos braços do motorista ou de passageiros.

Vidros fechados
Foto Shutterstock

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

1 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • João 3 de outubro de 2018

    Força centrífuga não existe, o que você quis dizer é a inércia

Deixe um comentário