Apenas uma infração pode levar à suspensão da CNH

Mesmo sem atingir 20 pontos na carteira, uma única ocorrência de infração gravíssima pode levar à punição. Saiba quais são!

Por AutoPapo13/11/17 às 18h38

No dia 1º de novembro, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) tornou as regras para suspensão de motoristas mais rígidas. Agora, os condutores com carteiras suspensas ficarão o dobro do tempo longe do volante. Além de exceder a pontuação máxima no documento, o processo administrativo também é aplicável a quem cometer infrações gravíssimas.

guarda de transito multa suspensão do direito de dirigir

Mesmo sem atingir 20 pontos na carteira, uma única ocorrência de infração gravíssima pode levar à punição. Com as novas regras do Contran, o tempo mínimo da “folga” passou de um para dois meses. Estas são as infrações que podem levar à decisão do órgão:

1. Dirigir depois de beber: multa de R$ 2.934,70 e suspensão da CNH por 12 meses.

2. Recusa em fazer o teste do bafômetro: multa de R$ 2.934,70 e suspensão da CNH por 12 meses.

3. Ultrapassar entre veículos que estão transitando em sentidos opostos: multa de R$ 2.934,70 e suspensão da CNH de 2 a 8 meses.

4. Disputar corrida (racha): multa de R$ 2.934,70 e suspensão da CNH de 2 a 8 meses.

5. Deixar de prestar socorro a vítimas, ou de evitar perigo para o trânsito, em caso de acidente: multa de R$ 1.467,35 e suspensão da CNH de 2 a 8 meses.

6. Transitar em velocidade acima da máxima permitida em 50%: multa de R$ 880,41 e suspensão da CNH de 2 a 8 meses.

7. Fugir de bloqueio policial: multa de R$ 293,47 e suspensão da CNH de 2 a 8 meses.

8. Pilotar moto sem capacete ou vestuário adequado: multa de R$ R$ 293,47 e suspensão da CNH de 2 a 8 meses.

9. Pilotar moto com os faróis apagados: multa de R$ 293,47 e suspensão da CNH de 2 a 8 meses.

10. Transportar crianças menores de sete anos em moto: multa de R$ 293,47 e suspensão da CNH de 2 a 8 meses.

Segundo o Departamento de Trânsito de São Paulo (Detran SP), o número de carteiras suspensas mensalmente aumentou em 50% desde 2015. Motoristas que passarem pelo processo administrativo receberão um comunicado no endereço cadastrado no órgão de trânsito. Em seguida, eles terão um período para apresentar defesa às acusações. Não havendo defesa ou se ela for indeferida, o condutor é condenado à punição de suspensão.

Nesse caso, ele deve entregar sua carteira de motorista ao Detran e cumprir o período de suspensão determinado pelo órgão. Ele também deve fazer um curso de reciclagem. Se for flagrado dirigindo com a carteira suspensa, o motorista estará sujeito à cassação do documento, punição que determina dois anos de proibição do direito de dirigir, depois dos quais ele deve passar pelo processo de habilitação novamente.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Para enviar um comentário é necessário se identificar Utilize uma das opções abaixo: Faça login com sua conta AutoPapo... ... ou informe os dados abaixo: