Aqui é (quase) tudo nosso!

Oitava edição do Salão do Automóvel de Buenos Aires apresenta trinca de modelos que prometem dar uma sacolejada no mercado brasileiro

Por Marcus Celestino10/06/17 às 09h41

O 8º Salón Internacional del Automóvil de Buenos Aires parece uma versão miniatura das grandes mostras do mundo. Contudo, enquanto os gigantescos eventos europeus e norte-americanos dão mais enfoque em seus respectivos mercados, a exibição da capital portenha é de muita relevância para nós brasileiros. Isso se dá, claro, graças à relação de mutualismo comercial que temos com os nossos hermanos (o repórter tentou evitar usar a alcunha “hermano”, mas não conseguiu). Por isso alguns lançamentos importantes para o nosso mercado são grandes vedetes do salão argentino. Uma trinca, em específico, se destaca: Renault Kwid, Chevrolet Equinox e o novo Ford EcoSport reinam como estrelas por lá e têm tudo para dar uma bela sacolejada nas vendas de automóveis no Brasil. O AutoPapo falou castelhano por um tempo e trouxe na bagagem o que há de mais relevante da mostra – que termina no próximo dia 20. Confira.

O Boris passou por lá e traz os destaques para você:

Renault

É inegável, a grande estrela do Salão está no espaço da Renault: a versão final do Kwid. Por quê? Pelo preço altamente competitivo. O modelo já está em pré-venda e tem previsão de chegada às concessionárias em agosto. Comercializado em três versões (Life, Zen e Intense), o veículo terá inicialmente preços de R$ 29.990, R$ 34.990 e R$ 39.950.

Apesar das medidas diminutas, a Renault tem a audácia de chamar o Kwid de “SUV dos compactos”. O pseudo-utilitário é empurrado por motor 1.0 tricilíndrico de 70 cv de potência e 9,8 kgfm de torque quando abastecido com etanol. O câmbio é sempre manual de cinco marchas.

Enquanto todos os olhos estavam no Kwid, outro produto importante da Renault passou batido aos olhares menos atentos dos “periodistas”. Ao apagar das luzes a fabricante posicionou em seu estande a Alaskan. A irmã mais nova da Frontier, de acordo com a marca, está na mostra argentina apenas para dar um gostinho de quero mais ao público. A unidade exposta advém da Colômbia. O modelo argentino estará no Salão do Automóvel de São Paulo de 2018.

Renault Kwid

Chevrolet

A GM apresenta ao público o Equinox – outro veículo que faz parte da trinca de principais lançamentos para o Brasil. O modelo será lançado por aqui em outubro. Vem importado  via México. O utilitário ficará posicionado entre Tracker e Trailblazer e terá opção de motorização 2.0 turbo de 262 cv de potência. O propulsor casará com transmissão automática de nove marchas. A fabricante espera que o Equinox tenha como principais rivais Honda CR-V e Toyota RAV4.

O único pacote a ser vendido, ao menos por enquanto, é o Premier. Entre os principais itens de segurança e conforto figuram frenagem automática de emergência; assistente de estacionamento semiautônomo; banco do motorista com alerta de segurança, que alerta o condutor na iminência de uma colisão; faróis de LED que desativam a luz alta assim que percebem a aproximação de outros veículos; alerta de ponto cego nos retrovisores externos; tampa do porta-malas acionada por sensor de movimento e acionamento remoto do motor. Vale frisar que a montadora ainda não divulgou os preços do utilitário.

Chevrolet Equinox

Ford

O trio de estrelas se completa no estande da Ford. A marca expõe o novo EcoSport. Reestilizado, o modelo chega ao mercado brasileiro na segunda quinzena de agosto com anseios de voltar à liderança do disputadíssimo segmento de SUVs.

O modelo já havia sido revelado no ano passado, no Salão de Los Angeles e também havia sido mostrado em Xangai. Estava desatualizado diante dos concorrentes, mas carrega o mérito de ter sido o pioneiro a detectar o gosto do brasileiro por automóvel dessa estirpe. Porém, ficou datado e acabou perdendo espaço para a concorrência.

Além do interior renovado, com bancos novos e acabamento mais esmerado, o SUV compacto chega com o moderno sistema de infotenimento SYNC 3. A Ford também promoveu mudanças no trem de força do seu velho de guerra. O EcoSport agora conta com propulsor 2.0 (o mesmo do Focus) e o novo 1.5 tricilíndrico. Quer mais? O malfadado câmbio Powershift foi, enfim, deixado de lado, dando lugar a uma transmissão automática de seis velocidades. Agora, o indefectível estepe, segue lá na tampa do porta-malas… Será que vinga?

Ford EcoSport

Toyota

A fabricante nipônica já não nega de maneira tão veemente a chegada do C-HR ao Brasil. Comendo pelas beiradas na América do Sul, o crossover está no estande da marca no Salão de Buenos Aires. Conforme apurado, a marca estuda a importação do modelo para o nosso país. Hoje, o veículo é fabricado na Turquia.

O C-HR está exposto em sua configuração híbrida, mesma do Prius. O modelo é equipado por motor 1.8 a gasolina de 98 cv de potência combinado a um elétrico de 72 cv. O 0 a 100 km/h é feito em 11 segundos.

Lançado no final de 2016, o C-HR seria uma boa pedida para o mercado brasileiro. O grande empecilho fica por conta das limitações da planta turca, que teria de receber investimentos a fim de cumprir determinadas exigências do Inmetro. Bom, é esperar para ver.

Os japoneses também apresentam em Buenos Aires edição especial da Hilux, chamada de Limited na terra dos hermanos. No Brasil chega com nome diferente.

Toyota C-HR

Nissan

A Nissan apresenta alguns veículos bem bacanas em seu espaço. Além da picape conceitual Enguard a marca também expõe a Frontier Attack.

A Attack foi desenvolvida no centro de design da montadora no Rio de Janeiro e vários elementos do conceito serão mantidos para a versão final, que deve ser lançada no segundo semestre de 2018.

Outras atrações da Nissan no evento são o X-Trail, o conceito Gripz – que debutou em 2015, no Salão de Frankfurt – e o nosso já conhecido Kicks. O último chega ao mercado argentino importado do México.

Nissan Frontier Attack

Chery

O estande da Chery está logo na entrada da mostra, um tanto quanto discreto, meio acanhado. Tímido também está o Tiggo 2. Com uma carinha de utilitário, o modelo já deu as caras no último Salão de São Paulo, mas não deixou de marcar presença na capital argentina. O crossover deve ser vendido no Brasil com motor 1.5 flex e transmissão manual e utiliza a mesma plataforma do hatchback Celer.

A chinesa não confirmou, mas, ao que parece, Arrizo 5 e Tiggo 7 são outras duas promessas para o mercado nacional. O último é um SUV médio com bom número de equipamentos e empurrado por propulsor 1.5 turbo. Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos.

Chery Tiggo 2

Fiat

A Fiat não tinha lá muitas coisas interessantes em sua área. Mostrou aos argentinos o Argo, que já não é uma novidade para nós. Além disso, expõe a edição especial de sua picape média: a Blackjack. O modelo já havia dado o ar da graça no último Salão de São Paulo, mas agora a fabricante confirma que chega ao mercado nacional em agosto.

Se na Argentina a Toro Blackjack é empurrada por motor 2.0 diesel, no Brasil a coisa vai ser diferente. A picape vem equipada com o novo motor 2.4 Tigershark flex, que gera 186 cv de potência e 24,9 kgfm de torque quando abastecido com etanol. A transmissão é automática de nove velocidades.

Praticamente todos os elementos da Fiat Toro Blackjack são pintados de preto (até mesmo a logo da fabricante) e os faróis têm máscara negra. O interior segue a mesma tendência.

Fiat Toro Blackjack

Volkswagen

A VW expõe trio que em breve estará por aqui. A Amarok equipada com novo motor V6 de 224 cv de potência e 56 kgfm de torque deve chegar ao Brasil ainda neste ano. O Golf com visual renovado também. Com leve tapa no visual, o hatch figura no estande da fabricante na versão R – que, vale frisar, não vem para o país, com propulsor que gera 310 cv.

Já o Tiguan Allspace, carroceria de sete lugares do SUV, fica para 2018. O utilitário vem importado do México. O design do modelo é baseado no conceitual Cross Coupe, apresentado no Salão de Detroit, em 2015.

Volkswagen Tiguan Allspace

Honda

As versões mais apimentadas do Novo Civic podem chegar ao Brasil antes que você termine de ler esta frase. Sim, para a nossa alegria, a montadora afirmou que estuda importar SI e Type R.

O Novo SI é empurrado por motor 1.5 turbo que gera 206 cv de potência. Já o bruto Type R conta com propulsor 2.0 com turbo e injeção direta de 310 cv de potência e câmbio manual de seis marchas.

O SI não deu as caras em Buenos Aires, mas o sinistro Type R está em território hermano. Fabricado na Inglaterra, o veículo é um espetáculo. Vamos cruzar os dedos e torcer para que venha mesmo para o Brasil.

Outros destaques da fabricante são o espetacular ASX – que figura como carro de exibição – e o Fit, que acaba de chegar ao mercado argentino importado do México.

Honda Civic Type R

PSA

O utilitário Jumpy, que figura no estande da Citroën no Salão de Buenos Aires, será lançado no Brasil em outubro. A comercialização do produto faz parte de iniciativa global do grupo PSA.

O Jumpy será vendido nas versões furgão e passageiro (Spacetourer), com capacidade para levar até nove pessoas. A PSA também venderá por aqui o Expert, que carrega a insígnia da Peugeot. Os modelos serão importados do Uruguai.

Peugeot Expert

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário