Autonomia real de carros elétricos: site testa Nissan Leaf e outros

Enquanto fabricantes prometem grandes distâncias entre cargas, testes de uso reais mostraram que a autonomia é sempre menor que o anunciado

Por AutoPapo10/12/18 às 20h30

O site inglês voltado para a defesa do consumidor, What Car?, desenvolveu um teste para descobrir a autonomia real de carros elétricos.Entre os testados, estão diversos modelos vendidos ou prometidos para o Brasil, como Nissan Leaf, Renault Zoe e BMW i3. Em todos os casos, as distâncias que os veículos conseguiram andar antes de precisarem de uma recarga foi menor do que a anunciada.

Marcas prometem grandes distâncias entre cargas, mas testes de uso reais mostraram que a autonomia real de carros elétricos é sempre menor que a anunciada.
Nissan Leaf é o elétrico mais vendido do mundo, e agora chegou, também, ao Brasil (Nissan | Divulgação)

Como é feito o teste

Para descobrir a autonomia real de carros elétricos, os analistas colocaram cada um dos veículos abaixo em uma série de situações controladas. Em primeiro lugar, o carro é dirigido por um circuito fechado, de propriedade do What Car?, até a bateria acabar.

Depois, ele é recarregado em um ponto de recarga modificado, que contém um medido de energia, e calcula qual a quantidade de energia que o veículo consumiu. Em seguida, os veículos são acondicionados em um ambiente frio, com a temperatura controlada em 18º C, para evitar que a temperatura ambiente altere suas condições.

Após uma noite na câmara fria, pela manhã, os pneus dos carros elétricos são calibrados de acordo com o recomendado pelas fabricantes. Então, os analistas esperam a temperatura ambiente alcançar entre 10 e 15ºC, e carregam o veículo, sempre, com um motorista e um passageiro dianteiro.

Na sequência, o ar-condicionado do veículo é regulado para manter a cabine em 21º C, e os faróis são ligados. Finalmente, os veículos são levados para um circuito fechado, de 31 quilômetros de extensão, para testar a autonomia real de carros elétricos. A pista tem trechos que simulam o trânsito congestionado da cidade, com o “para e anda”, e também trechos rurais e rodovias.

O circuito é feito duas vezes para carros com baterias que aceitam mais que 60kWh, e três para os que aceitam mais que 100kWh. Instrumentos profissionais são usados para garantir que a rota é exatamente a mesma, assim como a velocidade do veículo.

Ao fim dos testes, o veículo é levado de volta para o ponto de recarga, e é medida a quantidade de energia necessária para recarregá-lo. Assim, é possível calcular a autonomia real de carros elétricos.

Confira os resultados abaixo:

Confira a autonomia real de carros elétricos e o que foi prometido:

Modelo Autonomia declarada Autonomia real
Hyundai Ioniq 280 km 188,2 km
Volkswagen e-Golf 300 km 188,2 km
BMW i3 94Ah 313,8 km 194,7 km
Nissan Leaf 270 km 205,9 km
Renault Zoe Q90 281,6 km 212,4 km
Tesla Model S 539,1 km 328,3 km
Tesla Model X 474,7 km 374,9 km
Kia e-Niro 453 km 407,1 km
Jaguar I-Pace 470 km 407,1 km
Hyundai Kona 64kWh 449 km 416,8 km
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    LUIGI RICARDO LOPRETE 11 de dezembro de 2018

    Esse teste foi em condições perfeitas de ambiente. Imagino nas temperaturas brasileiras, com mais de 2 pessoas, trânsito carregado, custo da energia elétrica, tempo de recarga etc, Além do preço absurdo cobrado no Brasil por alguns modelos, a exemplo do RENAULT “ZOEira”. Produtos para europeus.

Avatar
Deixe um comentário