Grupos BMW e Daimler iniciam parceria de serviços de mobilidade

Corporações farão junção entre as empresas que possuem em áreas como estacionamento, recarga de carros elétricos e compartilhamento de carros

Por AutoPapo25/09/18 às 16h30

As corporações BMW e Daimler, que controla a Mercedes-Benz, estão preparando uma joint venture entre seus serviços de mobilidade. Ambas possuem diversas empresas que operam com caronas, estacionamento e recarga de carros elétricos. A operação já foi aprovada pela Comissão Europeia.

Corporações BMW e Daimler farão junção entre as empresas que possuem em áreas como estacionamento, recarga de carros elétricos e compartilhamento de carros.

Segundo comunicado da BMW, as duas montadoras querem manter a junção totalmente independente às suas já existentes estruturas corporativas. A futura sede da parceria, inclusive, ficará em Berlim, capital alemã. Os serviços de mobilidade que farão parte da joint venture se concentram em cinco principais áreas.

O “Car Sharing”, ou compartilhamento de carros, envolve aluguel de veículos por períodos curtos. Este serviço será o resultado da união das empresas Car2Go, da Daimler, e a DriveNow, da BMW. Juntas, as duas operam 20 mil veículos em 31 cidades ao redor do mundo, e possuem quatro milhões de clientes ativos.

Outra área de atuação é o “Ride Hailing”, de caronas ou, segundo comunicado, “táxi personalizado”. Neste ramo, os grupos BMW e Daimler possuem empresascomo mytaxi, Chauffer Privé, Clever Taxi e Beat, que juntos somam 13 milhões de clientes e 140 mil motoristas cadastrados.

A joint venture entre BMW e Daimler também incluirá serviços de estacionamento digital, que dispensam o pagamento físico por vagas, com a ParkNow e Parkmobile. Outro ramo que a junção vai cobrir é o de recarga de carros elétricos. As empresas ChargeNow e Digital Charging Solutions, ambas da BMW, já disponibilizam 143 mil pontos de recarga em vários países.

Por fim, a parceria incorpora empresas na categoria multimodal e eletromobilidade sob demanda. Neste ramo, estão operações de conectividade entre os outros serviços ofertados, incluindo reserva e pagamento.

Tanto a BMW quanto a Daimler deterão 50% de controle sobre a joint venture e, segundo a BMW, não afetará as operações e a competitividade tradicionais das marcas com veículos.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário