Franceses dominam ranking dos carros que mais perdem valor em 1 ano

A KBB Brasil fez o levantamento dos carros que mais depreciam com valores entre R$ 70 mil e R$ 90 mil; Honda chama atenção entre os que menos depreciam

Por AutoPapo02/05/19 às 13h50

A KBB Brasil fez o levantamento dos carros que mais depreciam com valores entre R$ 70 mil e R$ 90 mil. As marcas francesas – Peugeot, Citroën e Renault – ocupam 90% do ranking dos carros que mais perderam valor após o primeiro ano de uso.

Modelo/versão 2018 0 km  2018 Usado  Depreciação
Peugeot 2008 Allure AT R$ 78.990 R$ 58.590 -25,83%
Peugeot 2008 Crossway R$ 87.190 R$ 64.828 -25,65%
Renault Duster Dynamique 2.0 R$ 85.800 R$ 66.913 -22,01%
Citroën C4 Lounge Origine R$ 86.480 R$ 67.718 -21,70%
Peugeot 2008 Griffe AT R$ 84.190 R$ 66.151 -21,43%
Ford Focus Fastback SE Powershift R$ 79.900 R$ 62.961 -21,20%
Renault Duster Dynamique 2.0 16V AT R$ 86.700 R$ 68.555 -20,93%
Renault Duster Dynamique 4X4 R$ 88.300 R$ 69.931 -20,80%
Peugeot 2008 Allure MT R$ 72.990 R$ 57.990 -20,55%
Peugeot 2008 Griffe THP MT R$ 89.990 R$ 71.595 -20,44%
Carros que mais depreciam: Peugeot 2008 é campeão
Peugeot 2008 (Foto Peugeot | Divulgação)

O Peugeot 2008 aparece nas duas primeiras posições, com as versões Allurre THP 1.6 16V automático e Crossway 1.6 16V automático: seus índices de depreciação são de 25,83% e 25,65% no primeiro ano de uso, respectivamente. Além deles, o Allure 1.6 16V  mecânico está na nona posição, com queda de 20,55% de seu valor original, e o Griffe THP 1.6 mecânico em décimo lugar, com 20,44% de redução em seu valor.

Em terceiro lugar, o Renault Duster Dynamique 2.0 16V apresenta uma depreciação de 22,01%. O Duster Dynamique também aparece na sétima e oitava posição com o Dynamique 2.0 16V automática, com queda de 20,93%, e Dynamique 4X4 2.0 manual, depreciando 20,80%.

A Peugeot questionou a pesquisa. Em comunicado, a marca informa que “realiza estudos mensais utilizando dados públicos do órgão oficial de balizamento de valoração de carros usados no país, a tabela Fipe. A análise comprova que seus veículos, em especial o SUV Peugeot 2008, mantêm índice de depreciação dentro da média de seus segmentos”.

O comunicado prossegue:

“Utilizando a tabela FIPE de janeiro de 2018 a janeiro de 2019, para carros 0 km, a desvalorização do SUV Peugeot 2008 1.6 Griffe AT, dentro do segmento SUV Compacto, ocupou apenas a 12ª posição no ranking, com perda de 13,61%. Já o PEUGEOT 2008 1.6 Allure MT e o 1.6 Allure AT ficaram em 14º e 15º, com 12,65% e 12,52%, respectivamente. O Peugeot 2008 1.6 Crossway AT ficou na 17ª colocação, com índice de 11,83%.”

Os carros entre R$ 70 mil e R$ 90 mil que menos depreciam

Entre os modelos analisados, o Suzuki Jimny 4Sport 1.3 16V apresenta o menor índice de depreciação, com uma queda de apena 3,07% de seu valor no primeiro ano de uso.

Carros que menos depreciam: Suzuki Jimny é campeão
Suzuki Jimny (Foto Suzuki | Divulgação)

Ele é seguido pelo Honda City LX 1.5 16V CVT, que deprecia 3,56% no mesmo período. A terceira posição – última que apresenta um índica abaixo de 5% – fica com a francesa Peugeot. O modelo 308 Griffe THP 1.6 16V Tiptronic contabiliza uma perda de 4,54%.

A quarta posição vai para a versão topo de linha do Volkswagen Virtus, a Highline 200 TSI, que conta com uma depreciação de 5%.

Confira abaixo o ranking completo com os veículos entre R$ 70 mil e R$ 90 mil que menos depreciaram no primeiro ano de uso:

Modelo/versão 2018 0 km  2018 Usado  Depreciação
Suzuki Jimny 4sport R$ 72.000 R$ 69.789 -3,07%
Honda City LX CVT R$ 72.500 R$ 69.920 -3,56%
Peugeot 308 Griffe THP R$ 84.990 R$ 81.129 -4,54%
VW Virtus Highline  R$ 79.990 R$ 75.990 -5,00%
Chevrolet S10 CD Advantage Flex R$ 89.000 R$ 83.958 -5,67%
Suzuki Jimny 4work Off Road  R$ 72.000 R$ 67.876 -5,73%
Suzuki Vitara 4all 1.6 16v R$ 79.600 R$ 74.844 -5,97%
Honda Civic Sport  R$ 89.400 R$ 83.939 -6,11%
Honda City EX CVT  R$ 77.900 R$ 73.050 -6,23%
VW Virtus Comfortline  R$ 73.490 R$ 68.865 -6,29%

Testamos o Virtus Highline: veja o vídeo!

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Anderson 7 de maio de 2019

    Bacana seu relato. Eu compraria um 2008 sem dúvida, tinha um 208 e gostava bastante.

  • Avatar
    carlos eduardo da silva pinheiro 3 de maio de 2019

    Realmente o 2008 não caiu no gosto do brasileiro e azar o dele, afinal na Europa esse carro está desde o seu lançamento entre os mais vendidos e em Portugal eu sei que chegam a esperar até 3 meses para conseguir um. Para quem não precisa de um carro grande (e aí eu te digo que muitos que estão comprando carros grandes e imponentes apenas pela aparência, ou seja, sem precisar, de fato, de um carro de grande porte, estão se arrependendo, afinal não é nada prático no dia a dia) é um carro com uma dirigibilidade sem igual!!!

    E outra coisa que achei curiosa, é que o 208 (e o atual 3008) não sofreram uma desvalorização acima da média. O 208 tem desvalorizado, p ex, tanto quanto um Etios (ou menos) e o atual 3008 foi eleito o 2 que menos se desvalorizou no 1 ano, atrás só do Compass.

    Seja lá o que for, sorte daqueles que comprarem agora um seminovo, afinal terão um carro muito bem avaliado pelos donos (melhor que Hrv e Renegade, p ex) e agora mais do que nunca com um excelente custo/benefício!!!

    E, para fechar o meu ponto de vista, volto ao primeiro parágrafo e digo que essa pesquisa só leva em conta estritamente o caráter financeiro, afinal, se computasse o prazer em guiar, seguramente o 2008 seria o campeão (e isso para mim, NÃO TEM PREÇO)! Em outras palavras, estou no segundo 2008 e tenho certeza que não estaria tão feliz se estivesse com um HRV, com um Creta ou c um Kicks, só para exemplificar com os que menos desvalorizam, afinal, quem gosta de carro preza o prazer em dirigir.

Avatar
Deixe um comentário