Carros para PcD são ‘depenados’ em prol do limite de R$ 70 mil

Para manter o teto de 70 mil reais, as fábricas de automóveis têm tirado até itens fundamentais, que auxiliam o motorista PcD

Por Boris Feldman 25/09/19 às 08h30

O governo federal deu uma colher de chá – é o que ele diz, não é? – para os PcD, Pessoas com Deficiência. Então, elas têm direito a comprar um automóvel automático, mas impôs o teto do preço dos carros para PcD em 70 mil reais. Só que tem anos que o teto é de 70 mil reais, e os preços dos carros vêm subindo. O que fazem as fábricas?

Elas vão empobrecendo, deixando o carro ‘pelado’ para poder ficar dentro dessa faixa de 70 mil reais, para poder atender às pessoas com deficiência. Além do mais, o governo, ao estabelecer quem é, quem não é PcD, abriu o leque de tal maneira que, hoje, dizem as estatísticas que 25% dos motoristas no Brasil têm direito a comprar o carro com desconto, como PcD. Porque qualquer dor de barriga já é PcD.

E quando eu disse que a fábrica está empobrecendo os carros para PcD, não é tirando coisas supérfluas como roda de liga leve, não. Controles, por exemplo, de som do volante, que são importantes principalmente para PcD, estão sumindo, estão desaparecendo, porque senão o carro não se encaixa nesse valor de 70 mil reais, que já está há anos sem reajuste.

Ora, o governo brasileiro, se tá realmente preocupado com as pessoas com deficiência, já deveria mudar esse patamar. Se não muda, porque tem muita gente que pode usufruir dessa vantagem, ele que, então, mude e aperte essa legislação, que permite que quase todo mundo tenha esse direito. Ou uma coisa, ou outra.

carros para Pc
Avalie o conteúdo:
Clique na estrela para avaliar.
SOBRE
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Irma de Paula P. Paes 25 de setembro de 2019

    Em algumas concessionárias procede quando fala q alguns carros pcd são ” depenados” para se encaixar no valor se 70 mil. Esse valor está mesmo defasado. Agora essa procura de pcd deve-se a maior informação das pessoas e a população q está envelhecendo do q a facildade de qq um conseguir passar em perícia com uma simples falta de mobilidade. Meu laudo foi favorável pq tenho cirurgia na coluna e dor crônica, mas muitos no dia q passei na perícia não conseguiram. Os médicos foram bem criteriosos. Não é tão simples assim.

Avatar
Deixe um comentário