Por que o Ford Del Rey tinha o apelido de “Corsário”?

Como a Ford Lançou um substituto para o luxuoso Galaxie sem grandes investimentos? Com a "Engenharia Lavoisier"...

Por Boris Feldman 11/01/18 às 17h53

A Ford continua resgatando a história dos seus modelos brasileiros. Depois do Galaxie e do Maverick, distribuiu para a imprensa um material sobre o Del Rey, lançado em 1981 e que teve cerca de 350 mil unidades produzidas em 10 anos.

Dilema da Ford: o Maverick fracassou e foi descontinuado em 1979. O grande e luxuoso Galaxie perdia fôlego com seu motor V8, que tornou-se palavrão na época. E deixou de ser produzido em 1983, sem sucessores. A rigor, sobraria apenas o Corcel na gama de automóveis da empresa.

Ford usou a plataforma do Corcel para fabricar o Del Rey
Ford usou a plataforma do Corcel para fabricar o Del Rey

A solução foi recorrer à “Engenharia Lavoisier”: para evitar investimentos pesados num novo modelo, aproveitou a plataforma do Corcel sob uma carroceria reestilizada com ares germânicos que sugeriam um misto de Ford Taunus com Mercedes-Benz.

História do Ford Del Rey

Um completo e caprichado banho de butique no interior tornou-o quase tão luxuoso quanto o Galaxie e estava pronto o Del Rey. Em três carrocerias:
sedãs de duas e quatro portas e uma perua, a Scala. Foi bem-sucedido e vendeu quase 350 mil unidades de 1981 a 1991.

Só não se saiu melhor por falta de motorização: recebeu o ridículo 1.6 do Corcel (de origem Renault) que desenvolvia parcos 69 cv com gasolina e 73 cv com etanol. Não chegava aos pés dos 190 cv do Galaxie. Além de cavalos, faltavam também preciosos centímetros no banco traseiro: um metro mais curto que o grandalhão…

Scala era versão perua do Del Rey

O fraco desempenho do Del Rey irritava seus motoristas que quase passavam vergonha em ladeiras muito íngremes, se estivesse com cinco passageiros, bagagem e equipado com ar condicionado, direção hidráulica e câmbio automático.

A solução veio da Volkswagen, que se associou à Ford no Brasil criando a holding Auto Latina em 1987. O Del Rey foi contemplado em 1989 com o motor VW AP 1.800 que desenvolvia 91 cv com gasolina, 99 com etanol, o que lhe garantiu uma sobrevida de três anos.

linha Ford Del Rey, com sedan, cupê e perua Scala

“Engenharia Lavoisier” mais uma vez acionada e o Del Rey foi substituido em 1991 pelo VW Santana fantasiado de Ford Versailles. E a perua VW Quantum tomou o lugar da Scala, rebatizada de Ford Royale. Os “Fordwagen” existiram até 1996, quando a própria Autolatina foi extinta.

Ahhhh! Já ia me esquecendo: “Corsário”? Corcel de otário…

6 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    arai 20 de fevereiro de 2020

    Era muito luxuoso, mas carecia de bom motor e de arrefecimento. Tive uma Belina Ghia 1990. Ferveu motor por duas vezes, primeira em Niterói voltando de praia com carro cheio e ar ligado numa subida com trânsito parado. Segunda, andando na cidade de São Paulo num engafarramento congestionado, também com ar ligado. Parecia que não conseguia baixar temperatura de água se não recebesse ar frontal. Do resto era só alegria, muito conforto. Ah, minha esposa não gostava daquela porta pesadona se o carro estivesse tombado pro lado dela…

  • Avatar
    Franco Vieira 8 de abril de 2019

    Chique demais essas histórias, os termos então são pura diversão……rssrr…… nunca tinha ouvido falar em “corsário”….
    Não sou dessa época, mas já li em revistas sobre o “cornowagen”….hahahaha
    É uma melhor que a outra.

    • Avatar
      arai 20 de fevereiro de 2020

      Na verdade, “cornowagen” era referência a Fuscas com teto solar…

  • Avatar
    Flávio 12 de junho de 2018

    Ri demais, parabéns pela lembrança.

  • Avatar
    Garrido 19 de março de 2018

    Bola fora Boris! Materia antipática e desnecessária, esculhambando uma marca e um dos melhores carros de sua geração, comparados aos concorrentes da época. Vc é muito melhor que isso Boris.

  • Avatar
    Marcelo 14 de janeiro de 2018

    Deselegante o termo e sua tradução.

Avatar
Deixe um comentário