Ford foi processada por mascarar emissão de poluentes

Proprietários de picapes diesel F-250 e F-350 Super Duty com motores diesel entraram com ação nos Estados Unidos acusando a fabricante de manipular testes de emissões

Por AutoPapo11/01/18 às 14h42

A Ford foi processada nos Estados Unidos por manipular os testes de emissões de poluentes de cerca de 500 mil unidades das suas picapes F-250 e F-350 Super Duty. A ação partiu de um grupo de proprietários.

De acordo com informações que constam no processo, as picapes da marca equipadas com motor diesel emitem 50 vezes mais óxido de nitrogênio – elemento poluente presente nos gases do escapamento – do que o permitido pela legislação.

Em média, os dois modelos (vendidos entre 2011 e 2017)  custam 8.500 dólares (R$ 27,4 mil em conversçao direta) a mais do que seus equivalentes a gasolina.

Ford foi processada por manipular testes de emissão de poluentes

Segundo informações da reportagem da Bloomberg, o porta-voz da Ford, Daniel Barbosa, garantiu que todos os veículos da fabricante cumprem as regras de emissão de poluentes nos Estados Unidos.

“Os veículos da Ford não têm dispositivos para manipular os testes. Vamos nos defender contra essa reclamação sem base”, completou Barbosa.

Um dos principais argumentos de venda das picapes a diesel da Ford é o fato de elas serem as que menos poluem. Ainda segundo a ação na qual a Ford foi processada, a fabricante teria atuado em conjunto com a Bosch para mascarar a ineficiência e manter a performance das picapes.

A fabricante alemã de componentes também se defendeu das acusações. “A Bosch está cooperando com a continuidade das investigações em várias jurisdições e defendendo seus interesses no litígio”, declarou o porta-voz da marca, Rene Ziegler.

A Bosch enfrenta o mesmo problema junto à outras fabricantes que também se envolveram em problemas com a manipulação dos testes de emissão, o chamado “Dieselgate”, que tem a Volkswagen como protagonista.


VEÍCULOS RELACIONADOS

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário